Classic Fever | Casamento Escandaloso (1940)

Inteligente, sofisticado, incrivelmente divertido: eis Casamento Escandaloso, o filme que ajudou a relançar a inigualável carreira de Katharine Hepburn.

A comédia romântica de George Cukor é um clássico incontornável do Cinema Americano e um excelso membro no afamado sub-género das comédias do re-casamento. Mas como sobreviveu a sua óbvia natureza datada à passagem do tempo?

 

O QUE É QUE VOU RELEMBRAR HOJE?

Casamento Escandaloso (1940), ou no original The Philadelphia Story, de George Cukor e protagonizado por Cary Grant, Katharine Hepburn e James Stewart.

philadelphia2

Lê mais: Classic Fever | Tempos Modernos

 

MAS AFINAL DO QUE É QUE TRATA?

Tracy Lord, divorciada de Dexter Haven, está para casar com um homem do povo, George Kittredge. Macauley Connor e Elizabeth Imbrie conseguem entrar na casa para fazerem a reportagem do casamento não obstante Tracy ter horror a publicidade. Dexter também aparece, fazendo-se passar por convidado, deixando todos em pânico, à excepção de Dinah, a irmã mais nova de Tracy. Nas horas seguintes muitas coisas vão acontecer.

philadelphia3

Lê ainda: Classic Fever | O Crepúsculo dos Deuses

 

 

PORQUE É QUE NÃO POSSO PERDER?

Nomeado para seis Óscares da Academia, Casamento Escandaloso acabou por levar duas estatuetas douradas para casa (Melhor Ator, para James Stewart e Melhor Argumento Adaptado). Adicionalmente, o filme de Cukor foi ainda selecionado para preservação pelo Registo Nacional de Cinema dos Estados Unidos em 1995. Mas se prémios e distinções pouco ajudam um filme a sobreviver à passagem do tempo – particularmente no caso de Casamento Escandaloso, sendo tão estilística e estruturalmente datado – como terá esta peculiar comédia romântica sobrevivido e prosperado à passagem do tempo, edificando-se hoje como um dos grandes clássicos do género no cânone norte-americano?

Sofisticado e inteligente, o irreverente filme de George Cukor parte-se entre uma farsa e uma comédia skrewball que examina as maquinações do casamento, do amor e do poder das classes sociais.

Visão brilhante da era dourada de Hollywood, combina a perfeição de uma série de elementos que criam uma notável ainda que disruptiva harmonia (para aquele tempo), expondo as complicações do humor romântico e uma crítica social afiada e humanistica disfarçada numa comédia de maneirismos.

Com três protagonistas interpretados por três das maiores estrelas clássicas de Hollywood de todos os tempos, Casamento Escandaloso perdura nos recantos da memória como uma hilariante sátira social que na altura tinha tanto a dizer da natureza rugosa e, por vezes, escandalosa do amor como nos dias de hoje.

philadelphia4

Lê também: Classic Fever | À Beira do Abismo

 

 

UMA FRASE PARA A POSTERIDADE

The time to make up your mind about people is never

philadelphia5

 

 

PARA FICAR NO OLHO E NO OUVIDO (DA MENTE)

 


 

Catarina Oliveira

Licenciada em Ciências da Comunicação e com formação complementar em Design Gráfico, além de editora e diretora criativa da MHD é também uma das sócias fundadoras da mais recente face da empresa. Colaboradora de Cinema na Vogue Portugal. Gestora de conteúdo na Lava Surf Culture e NOS Empresas - Criar uma Empresa. Autora do blog de Cinema Close-Up.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *