8 Coisas que (possivelmente) Não sabias sobre Mad Max: Estrada da Fúria

ded

Mad Max: Estrada da Fúria chega este mês ao Videoclube, e aproveitamos a oportunidade para revisitar alguns dos mais loucos factos sobre o grande filme de ação deste Verão.

 

1. Com 15 anos de vida, ainda antes de nascer

estrada da fúria

Antes de ser lançado nos cinemas, Estrada da Fúria esteve enrolado num Inferno de desenvolvimento – o realizador George Miller já andava a trabalhar na ideia desde 2000. Em 2003 a produção esteve quase para arrancar na Namíbia e com Mel Gibson, mas devido a questões de segurança no país foi adiada. A produção mudou-se de armas e bagagens para a Austrália, mas depois foram as chuvas que impediram que a coisa se desse. Entretanto, Mel Gibson deixou o projeto e Heath Ledger ainda foi seriamente considerado para protagonista.

 

2. Animação em 3D

max2

Entre tantas dificuldades de produção, Estrada da Fúria quase acabou como uma anime ao estilo de Akira. George Miller admitiu várias vezes que sempre admirou a sensibilidade da animação japonesa e que tinha muito interesse em dar-lhe corpo. No entanto, depois de muitos obstáculos pelo caminho, Miller decidiu voltar à ideia original do live-action para o reboot de Mad Max.

 

3. Um vilão familiar

max8

Hugh Keays-Byrne a.k.a. Immortan Joe em “Estrada da Fúria” interpretou também Toecutter, o vilão do primeiro Mad Max da série.

 

4. Efeitos práticos ao poder

max6

Mais de 80% dos efeitos utilizados no filme são reais e práticos – realizados com maquilhagem, duplos, coreografias estudadas, e sets preparados. O CGI foi apenas utilizado para melhorar as características da paisagem, retirar alguns cabos e criar a prótese do braço de Charlize Theron.

Lê Também:   Festival de Cannes | Não se metam com elas, estão furiosas!

 

Lê também: Mad Max: Estrada da Fúria, em análise

 

5. Guião Visual

max4

George Miller quis criar um filme que se baseasse muito no storytelling visual, tornando possível que fosse compreendido em qualquer língua sem a necessidade de legendas. Assim, Miller tentou minimizar o diálogo mas investir no simbolismo e na estética. Desta forma, em vez de seguir o trilho tradicional de criar um guião, o realizador trabalhou de perto com um artista que criou 1465 sotryboards constituídos por 3454 painéis – tudo isto foi depois “traduzido” para um rascunho de guião. Assim, durante as gravações, a equipa e os atores tinham de consultar Miller várias vezes porque o sumo do filme estava mais “na sua cabeça” do que no rascunho que tinham em mãos.

 

6. Corte de Cabelo Ideal

max3

Encontrar um substituto à altura para o ícone de Mel Gibson era apenas metade do trabalho de Miller, já que, na mais pura das verdades, a verdadeira protagonista de Estrada da Fúria é Furiosa, uma poderosa lutadora que move a narrativa do filme. Miller ficou satisfeito da vida quando conseguiu garantir a oscarizada Charlize Theron a bordo do War Rig, mas o compromisso da atriz foi maior do que se esperava quando ela própria sugeriu um corte de cabelo radical para o personagem: “tinha de ser completamente diferente das raparigas inocentes, e pensei muito tempo sobre como fazer isso. Um dia liguei ao George e disse-lhe que tinha de rapar a cabeça”.

 

7. Os despiques entre Max e Furiosa

max5

Para obter um grande filme é necessário fazer sacrifícios. E segundo rezam as lendas e os mitos por detrás de Estrada da Fúria, este foi um parto dos complicados. Entre atrasos na produção, filmagens intensas, acrobacias perigosas, pressão do estúdio e a inexistência de um guião tradicional, diz-se por aí que Tom Hardy e Charlize Theron cederam, por vezes, ao desespero do desconhecido. Numa entrevista posterior, Theron esclareceu a situação de uma forma que todos podemos compreender – por vezes o ambiente é tão intenso que a fricção acontece, mesmo que não seja (como não era) uma questão pessoal. “Nós pegámo-nos às vezes, sim. E noutros dias, o Tom e o George pegavam-se. Estavamos isolados e presos num camião durante uma série de semanas. Filmamos um filme de guerra dentro de um camião. (…) E isso por vezes enlouquece uma pessoa”.

 

Lê Também:   Festival de Cannes | Não se metam com elas, estão furiosas!

8. A Melhor Personagem de Sempre tem uma História      max7

Entusiasmamo-nos, ok. Mas mal sabíamos, quando o vimos pela primeira vez no trailer oficial, que o Doof Warrior marcaria de forma tão vincada as nossas vidas. O que é que ainda o torna mais apelativo do que o espetáculo clamoroso que já dá no filme? A sua backstory.

 

Sobre o Autor



Também do teu Interesse:



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *