Afonso Reis Cabral, vencedor do Prémio Literário José Saramago 2019 ©Fundação José Saramago/Foto: Neusa Ayeres

Prémio Literário José Saramago adiado para 2022

A atribuição do Prémio Literário José Saramago vai decorrer para o ano, a par das celebrações do centenário do nascimento do escritor.

A Fundação Círculo de Leitores, em articulação com a Fundação José Saramago, anunciou o adiamento para 2022 da atribuição do Prémio Literário José Saramago.

A decisão deve-se ao atual contexto de pandemia por Covid-19, que tem obrigado a restrições de movimentos e de acesso às lojas e livrarias, tornando complexo o lançamento de obras literárias no mercado.

O Prémio Literário José Saramago é direcionado precisamente a primeiras edições, publicadas em países de língua oficial Portuguesa, por jovens autores com idade não superior aos 35 anos, que escrevem em língua portuguesa uma obra literária no domínio da ficção, romance ou novela.

Lê Também:
Livros a não perder | Seleção de março 2021 by MHD

O galardão tem periodicidade bienal e na anterior edição, em 2019, teve como vencedor o escritor português Afonso Reis Cabral, pelo romance “Pão de Açúcar”.

Instituído pela Fundação Círculo de Leitores, o Prémio Literário José Saramago celebra a atribuição do Prémio Nobel da Literatura de 1998 ao escritor José Saramago. A 12.ª edição do Prémio vai ser alinhada com as celebrações do centenário do nascimento do escritor José Saramago, que terão lugar durante o ano de 2022.

A Fundação Círculo de Leitores, ao criar este Prémio, criou um instrumento mais para a defesa da Língua. É que, quando nós falamos na Língua, estamos sempre a pensar na nossa Língua lá fora. Quer dizer, a difusão, a promoção, os leitorados, os cursos, tudo isso lá fora. Mas há que levar em conta que a Língua começa por defender-se cá dentro.                                                                          José Saramago

Lista dos vencedores do Prémio Literário José Saramago:

  • 1999 – Paulo José Miranda, Natureza Morta – PORTUGAL- 1º edição
  • 2001- José Luís Peixoto, Nenhum Olhar– PORTUGAL- 2º edição
  • 2003- Adriana Lisboa, Sinfonia em Branco– BRASIL- 3º edição
  • 2005- Gonçalo M. Tavares, Jerusalém – PORTUGAL- 4º edição
  • 2007- Valter Hugo Mãe, O Remorso de Baltazar Serapião – PORTUGAL- 5º edição
  • 2009- João Tordo, As Três Vidas – PORTUGAL- 6º edição
  • 2011- Andréa del Fuego, Os Malaquias– BRASIL- 7º edição
  • 2013- Ondjaki, Os Transparentes– ANGOLA- 8º edição
  • 2015- Bruno Vieira Amaral, As Primeiras Coisas– PORTUGAL- 9º edição
  • 2017- Julián Fuks, A Resistência- BRASIL- 10º edição
  • 2019- Afonso Reis Cabral, Pão de Açúcar – PORTUGAL- 11º edição

O que pensas deste adiamento do Prémio Literário José Saramago?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.