Disney fecha LucasArts

 

De acordo com o site Kotaku, a Disney decidiu fechar a LucasArts, a produtora responsável por “Grim Fandango” e a série “Monkey Island”. Segundo o artigo, cerca de 150 pessoas foram despedidas e os dois projetos atuais – “Star Wars: First Assault” e “Star Wars 1313” – foram cancelados.

A Disney disse que os projetos em desenvolvimento poderão ser trabalhados por outras editoras e produtoras, mas de acordo com a fonte do Kotaku este cenário é pouco provável.

“Como as equipas estão neste momento a ser basicamente dispersadas, eu acho que ambos os jogos estão efetivamente mortos para sempre,” disse a fonte.

“Depois de avaliar a nossa posição no mercado dos videojogos, decidimos mudar a LucasArts de um modelo de desenvolvimento interno para um modelo de licenciamento, minimizando o risco da empresa, atingindo um portfolio mais amplo de qualidade de jogos da ‘Guerra das Estrelas'”, disse a LucasFilm, a empresa mãe da LucasArts, num comunicado de imprensa. “Como resultado dessa mudança, tivemos de fazer demissões em toda a organização.”

Lê Também:
Alan Menken, compositor de Under the Sea, tem novo projeto

A Disney comprou a LucasFilm e a LucasArts no outono do ano passado por cerca de 3 mil milhões de euros. Durante estes últimos meses a LucasArts cancelou os processos de contratação de pessoal e anúncios de jogos, o que levou a que muitos funcionários da editora considerassem que a empresa estaria prestes a fechar.

O apogeu da editora teve lugar na década de 1990, com o lançamento de vários títulos baseados na série “Guerra das Estrelas” e de vários jogos de aventura (“Sam & Max”, “Full Throttle”, entre outros). A partir da década de 2000, a editora começou a investir mais em jogos ligados à saga “Guerra da Estrelas”, sendo que dois dos seus grandes sucessos – “Star Wars: Knights of the Old Republic” e “Star Wars: Battlefront” – foram desenvolvidos externamente pela BioWare e Pandemic Studios, respetivamente. O último jogo lançado pela LucasArts foi “Kinect Star Wars” para a Xbox 360.

Lê Também:
Alan Menken, compositor de Under the Sea, tem novo projeto

lucasarts_imagem1

Pedro Dias Marques

Pedro é um fã do mundo dos videojogos desde que aos seis anos recebeu uma consola da Nintendo no Natal. O tempo foi passando e essa paixão pelo mundo virtual foi sendo reforçada pela evolução dos jogos. Adora um bom jogo de ação e um RPG com uma história memorável.