©BBC

Celebra o aniversário de Doctor Who com os melhores discursos da série

Muitos dos momentos mais memoráveis de “Doctor Who” são os discursos que o Doctor e os seus companheiros dão. Com o aproximar do 60º aniversário, vamos rever os melhores discursos da série.

“Doctor Who” é a série de ficção científica mais longa da história. Criada em 1963 por Sydney Newman, C. E. Webber e Donald Wilson, as aventuras do Time Lord rapidamente conquistaram a atenção dos fãs mais pequenos, mas também dos graúdos. Ao lado dos seus companheiros The Doctor viveu diversas aventuras únicas, com histórias imperdíveis, recheadas de humor e tensão.

Lê Também:   Estes 3 filmes da Netflix são autênticas obras-primas

Apesar da sua longa idade, e de ser originalmente concebida como uma obra para crianças, esta duradoura série da BBC nunca hesitou a abordar tópicos sérios e de grande importância. Ao longo dos últimos 60 anos, The Doctor tornou-se famoso não só pelas suas viagens no espaço e no tempo, mas também pelos seus discursos memoráveis e inspiracionais.

Numa altura em que se celebra mais um aniversário de “Doctor Who”, fica a conhecer alguns dos principais discursos que podes testemunhar desde o revival em 2005.

THE DOCTOR’S WIFE
(Temporada 6, Episódio 4)

matt smith doctor who
“The Doctor’s Wife” | ©BBC

O episódio escrito por Neil Gaiman leva-nos a ver a Tardis fora da sua forma e a sua essência é colocada no corpo de uma mulher. O Doctor (Matt Smith) consegue derrotar o inimigo (Home) e despede-se de Idris, a mulher com a alma da Tardis. Todo o episódio tem momentos maravilhosos entre o Doctor e Idris.

No entanto, as falas que marcaram o episódio foram:

House: “Teme-me, eu matei centenas de Time Lords.”

Doctor: “Teme-me, eu matei-os todos.”




VOYAGE OF THE DAMNED
(Temporada 4, Especial de Natal)

david tennant doctor who
“Voyage of the Damned” | ©BBC

“Doctor Who” é conhecido por lançar especiais de Natal. Neste especial vemos uma nave espacial em rota de colisão com a Terra, com robot assassinos e um regente malvado sem cabeça. Este episódio também tem a presença especial de Kylie Minogue.

O grande discurso que podemos ver neste episódio é a introdução do Doctor, algo que ele adora fazer. Neste caso é a vez de David Tennant.

Doctor: “Eu sou o Doctor. Eu sou um Time Lord. Venho do planeta Gallifrey na Constelação de Kasterborous. Tenho 903 anos, e sou o homem que vai salvar as vossas vidas e as vidas das 6 mil milhões de pessoas no planeta em baixo. Tens um problema com isso?” 




THE PARTING OF THE WAYS
(Temporada 1, Episódio 13)

christopher eccleston doctor who
“The Pating of the Ways” | ©BBC

Este episódio vem da primeira temporada do revival de “Doctor Who” com Christopher Eccleston como o novo Doctor. Neste episódio vemos que os Daleks, os inimigos do Doctor, começam a atacar a Terra. O Doctor e os seus companheiros fazem um ‘final stand’ mas nem todos saem vivos.

Despedidas são sempre significativas e emocionantes. Depois do Doctor enviar a Tardis até à Rose para a proteger, este deixa uma mensagem como um holograma para se despedir e deixar a Tardis para morrer.

Doctor: “Tem uma boa vida. Faz isso por mim, Rose. Tem uma fantástica vida.




HEAVEN SENT
(Temporada 9, Episódio 11)

peter capaldi doctor who
“Heaven Sent” em “Doctor Who” | ©BBC

Neste episódio o Doctor encontra-se num mundo como nunca visto e terá também de enfrentar o seu maior desafio, mas terá de o fazer sozinho.

Descobrimos Peter Capaldi neste episódio a dar o seu último grande discurso em “Doctor Who”, neste caso um monólogo, enquanto ele dá murros contra uma parede de diamante. Isto mostra um novo lado do Doctor, ele não está a assustar o inimigo ou a encorajar as tropas. Ele está a falar para si mesmo.

Doctor: “Há este imperador, e ele pergunta ao filho do pastor quantos segundos existem num eternidade. O rapaz diz: ‘Há esta montanha de diamante puro, demora-se uma hora a chegar ao topo e uma hora para dar a volta à montanha, e a cada 100 anos um pequeno pássaro chega e afia o seu bico na montanha de diamante. Quando toda a montanha for cinzelada, o primeiro segundo da eternidade já passou.’ Deves pensar que isso é muito tempo. Eu penso que aquele pássaro é espectacular.




THE SATAN PIT
(Temporada 2, Episódio 9)

david tennant doctor who
“The Satan Pit” em “Doctor Who” | ©BBC

O Doctor (David Tennant) risca a sua vida para investigar um abismo e é forçado a tomar uma decisão muito difícil, enquanto Rose e o resto da equipa têm de se defender.

Claro que os efeitos especiais neste episódio não são os melhores mas ver o Doctor a ir contra o Mal é exatamente o que esta série é sobre.

Doctor: “Eu já vi deuses falsos, maus deuses, semideuses e deuses pretensiosos. Eu tive um panteão inteiro, mas se eu acredito em alguma coisa….só uma….eu acredito nela!”




TWICE UPON A TIME
(Temporada 11, Especial de Natal)

peter capaldi doctor who
“Twice Upon a Time” em “Doctor Who” | ©BBC

Neste especial de Natal, o 12º Doctor ainda está a recusar em regenerar-se e vai numa aventura com o 1º Doctor.

Este discurso soma os greatests-hits do que é ser o Doctor, sendo o último da versão de Capaldi.

Doctor: “Nunca sejas cruel, nunca sejas covarde. E nunca comas pêras! Lembra: Ódio é sempre insensato….e Amor é sempre sábio.”




THE CHRISTMAS INVASION
(Temporada 2, Especial de Natal)

david tennant doctor who
“The Christmas Invasion” | ©BBC

Mais um episódio especial de Natal, este é o  início das aventuras do 10º Doctor onde a Terra é invadida e só o Doctor pode salvar o planeta.

Dá para entender que Tennant nasceu para fazer este papel. Ele é engraçado, confiante, sexy, trapalhão, tudo o que podes esperar de um alien com uma Tardis.

Doctor: “Olha para estas pessoas, estes seres humanos. Considera o potencial que eles têm! Desde o dia que chegaram a este planeta, pestanejar, sair para o sol, há muito mais para ver do que pode ser visto, mais para fazer…. – não, espera. Desculpem, isso é “O Rei Leão”.”




LISTEN
(Temporada 8, Episódio 4)

jenna coleman doctor who
Clara Oswald | ©BBC

Quando os fantasmas do passado e do futuro invadem as suas vidas, o Doctor e Clara são atirados para uma aventura que os leva ao fim do universo.

Vemos um paradoxo neste episódio, Clara regressa ao Doctor quando este era criança e ensina-o que ele pode ter medo sem ser cruel ou cobarde.

Clara Oswald: “Nunca ninguém te disse? Medo é um super-poder. Medo pode fazer-te mais rápido, mais inteligente e mais forte.”




BAD WOLF
(Temporada 1, Episódio 2)

christopher eccleston doctor who
“Bad Wolf” | ©BBC

A equipa vê-se separada e forçada a competir em jogos mortais.

Embora a breve estadia de Christopher Eccleston possa não ter dado muitos momentos bombásticos, fazer frente a uma frota de Daleks é um desses momentos.

Doctor: “Eu vou salva-la! Eu vou salvar a Rose Tyler do meio da frota de Daleks, e vou salvar a Terra e depois, só para finalizar, eu vou eliminar todos os Daleks do céu!”




FACE THE RAVEN
(Temporada 9, Episódio 10)

jenna coleman doctor who
“Face the Raven” | ©BBC

O Doctor e Clara são chamados de regresso à Terra quando Rigsy descobre uma tatuagem estranha no seu pescoço que estava a fazer uma contagem decrescente. A investigação leva-os a uma rua escondida de Londres, onde se descobre que Rigsy tem uma sentença de morte e um deles tem de se sacrificar e conhecer o corvo.

A versão de Capaldi trouxe o melhor de Clara (Jenna Coleman). Enquanto esteve ao lado da versão de Matt Smith ela parecia um pouco monótona, com Capaldi ela mostra a sua impulsividade e bravura.

Clara Oslwald: ” Vais ficar sozinho agora, e tu és muito mau nisso. Vais ficar furioso e vais ficar triste, mas ouve-me: não deixes que isto te mude. Não, ouve. O que quer que aconteça a seguir, onde quer que ela te mande, eu sei que és capaz. Não precisas de ser um guerreiro. Promete-me. Sê o Doctor.” 




KILL THE MOON
(Temporada 8, Episódio 7)

peter capaldi doctor who
“Kill the Moon” | ©BBC

Num futuro próximo, o Doctor e Clara encontram-se numa nave espacial que está a fazer uma missão suicida à Lua.

Este é outro grande momento entre Clara e Capaldi onde, se calhar pela primeira vez, leva um raspanete sobre os seus métodos.

Clara Oswald: “Nunca me voltes a dizer para tirar os estabilizadores da minha mota. E não te atrevas a colocar-me ao pé dos outros humanos que tu pensas que são tão pequenos, tolos e previsíveis. Tu andas na nossa Terra, Doctor, respiras o nosso ar. Tornas-nos em amigos teus, e aquela é a nossa Lua também. Tu vais ajudar-nos quando nós precisamos.”




THE RINGS OF AKHATEN
(Temporada 7, Episódio 8)

matt smith doctor who
“The Rings of Akhaten” | ©BBC

O Doctor (Matt Smith) ainda não sabe bem quem é Clara, no entanto seguem para a sua primeira aventura juntos. Ele decide mostrar os Anéis de Akhaten e a sua famosa pirâmide.

Este poderá ser um dos momentos preferidos dos fãs e um dos grandes momentos da estadia de Matt Smith na sua última temporada.

Doctor: “Oh, gostas de pensar que és um deus. Tu não és um deus, és só um parasita roído de ciúmes e inveja de outros. Alimentas-te deles, de memórias de amor e de perda, de nascimento e morte, de alegria e tristeza! Então….anda lá. Leva a minha.”




THE PANDORICA OPENS
(Temporada 5, Episódio 12)

matt smith doctor who
“The Pandorica Opens” | ©BBC

River Song regressa para avisar o Doctor sobre a mítica Pandorica, que se diz estar a guardar a criatura mais temida do Universo, e que está prestes a abrir.

Doctor: “Lembrem-se todos os dias que eu parei-vos, e depois, depois façam a coisa inteligente….deixei alguém experimentar primeiro.”




THE BIG BANG
(Temporada 5, Episódio 13)

matt smith doctor who
“The Big Bang” | ©BBC

A Pandorica foi aberta e o planeta Terra está agora sozinho no universo. Dando saltos pelo tempo, o Doctor tem de tentar de tudo para trazer todos aqueles que já não são e salvar os seus amigos.

Este não é bem um discurso, mas uma história de encantar que o Doctor conta à pequena Amelia Pond (Karen Gillan).

Doctor: “Eu vou ser uma história da tua cabeça. Mas não faz mal, somos todos histórias no final. Só faz com que seja uma boa história, sim? Porque foi, sabes, foi a melhor: um velho maluco, que roubou uma caixa mágica e fugiu. Alguma vez te disse que a roubei? Bem levei-a emprestada. Eu ia devolvê-la. Oh, aquela caixa, Amy, vais sonhar com aquela caixa. Nunca te vai deixar. É grande e pequena ao mesmo tempo, novinha em folha, antiga, e azul. Os momentos que tivemos, eh? Teríamos tido. Nuca tivemos. Nos teus sonhos, eles vão lá estar. O Doctor e Amy Pond….e os dias que nunca vieram.”




FLATLINE
(Temporada 8, Episódio 9)

peter capaldi doctor who
“Flatline” | ©BBC

Acontece um problema com a Tardis, que prende o Doctor dentro e deixa Clara a defender-se sozinha contra um inimigo de duas dimensões.

Neste episódio, o Doctor resume o seu ethos e interpreta um herói.

Doctor: “Eu penso que vocês simplesmente não se importam! Não sei se estão aqui para invadir, infiltrar, ou substituir-nos – penso que nem interessa. Vocês são monstros! Esse é o papel que estão determinados a fazer, por isso eu tenho de fazer o meu papel! O homem que para monstros! Eu vou mandar-vos de volta para a vossa dimensão. Quem sabe? Talvez alguns de vocês não sobrevivam à viagem.”




THE FAMILY OF BLOOD
(Temporada 3, Episódio 9)

david tennant doctor who
David Tennant | ©BBC

O Doctor tem de lidar com as repercussões da sua decisão de se tornar humano, quando The Family of Blood revela-se.

Este episódio tem dois discursos espectaculares, mas nenhum deles é do Doctor. O primeiro é do jovem Tim Latimer, que tenta convencer John Smith a desistir da sua vida humana e voltar a ser o Doctor. O segundo é um voice-over do Son of Mine a descrever as suas punições.

Tim Latimer: “Ele é como fogo e gelo e raiva. Como a noite, e uma tempestade no coração do sol. É antigo e para sempre. Ele arde no centro do tempo, e consegue ver a curva do universo. E….ele é maravilhoso.”

Son of Mine: “Ele nunca levantou a voz. Isso era o pior….a fúria do Time Lord….e aí descobrimos o porquê. Porque é que este Doctor, que lutou contra deuses e demónios, porque é que ele fugiu de nós e escondeu-se. Ele estava a ser bondoso.”




THE WATERS OF MARS
(Episódio Especial)

david tennant doctor who
“The Waters of Mars” | ©BBC

Numa base em Marte, os habitantes estão a ser infetados por uma misteriosa criatura de água que possui as vítimas. O Doctor é levado para o meio desta catástrofe sabendo que o pior ainda está para vir.

Vemos um raro momento de raiva e arrogância pela a parte do Doctor.

Doctor: “Existem leis do tempo. Existiam pessoas que estavam responsáveis por isso, mas elas morreram. Todos morreram. Sabes quem é que isso deixa? Eu! Levou-me todos estes anos para realizar que as leis do tempo são minhas e elas têm que me obedecer!”




DEATH IN HEAVEN
(Temporada 8, Episódio 12)

peter capaldi doctor who
“Death in Heaven” | ©BBC

Com os Cybermen a andar pelas ruas de Londres, velhos amigos juntam-se para lutar velhos inimigos e o Doctor toma um novo papel. Enquanto o Doctor enfrenta o seu maior desafio, sacrifícios têm de ser feitos.

Mais um dos mais memoráveis discursos de Peter Capaldi na sua estadia na série.

Doctor: “Eu não sou um bom homem! Não sou um mau homem! E, definitivamente, não sou o presidente. Não, não sou um polícia. Sabes o que é que eu sou? Sou um idiota com uma caixa e uma chave de fendas. Só de passagem, a ajudar, a aprender. Eu não preciso de um exército. Nunca precisei, porque eu tenho-os todos. Sempre tive. Porque amor, não é só uma emoção. Amor é uma promessa.”




THE DOCTOR FALLS
(Temporada 10, Episódio 12)

peter capaldi doctor who
“The Doctor Falls” | ©BBC

O Doctor enfrenta pela última vez um exército de Cybermen para proteger um pequeno grupo de humanos da destruição.

Doctor: “Eu faço o que eu faço porque é certo! Porque é decente! E acima de tudo, é bondoso! É só isso. Só bondoso. Se eu fugir hoje, boas pessoas vão morrer. Se ficar e lutar, alguns deles vão viver. Talvez não muitos, talvez não por muito tempo. Olha, sabes, talvez não faça sentido fazer isto. Mas é o melhor que eu consigo fazer. Por isso vou fazê-lo. E vou ficar aqui e continuar a lutar até que me mate. Tu vais morrer também! Algum dia. Como é que vai ser? Já pensaste nisso? Pelo o quê é que tu morrerias? Quem eu sou é onde eu fico. Onde eu fico é onde eu caio. Fiquem comigo. Estas pessoas estão aterrorizadas. Talvez possamos ajudar um bocadinho. Porque não, no fim, sermos bondosos?”




VINCENT AND THE DOCTOR
(Temporada 5, Episódio 10)

matt smith Dr Who
“Vicent and the Doctor” | ©BBC

O Doctor e Amy viajam no tempo para conhecer Vincent Van Gough (Tony Curran) e enfrentarem um monstro invisível que só pintor consegue ver.

Curador: “Dor é fácil de retratar, mas para usar a sua paixão e dor para retratar o êxtase, alegria e a magnificência do nosso mundo, ninguém tinha feito isso antes. Talvez ninguém mais o fará. Na minha mente, aquele estranho, selvagem homem que vagueava nos campos de Provença não só era um dos grandes artistas do mundo, mas um dos melhores homens que já viveu.”




THE ELEVENTH HOUR
(Temporada 5, Episódio 1)

matt smith Dr Who
“The Eleventh Hour” | ©BBC

Este é o primeiro episódio de Matt Smith como o novo Doctor. A recente regeneração aparece com a sua Tardis em mau estado para ajudar Amy Pond a salvar o mundo dos Atraxi.

Matt Smith dá o seu primeiro discurso, fazendo uma entrada nesta série de culto em grande.

Doctor: “Vocês não são os primeiros a chegar aqui. Oh, já houve muitos. E o que têm de perguntar é isto. O que é lhes aconteceu? Olá. Eu sou o Doctor. Basicamente…..fujam.”




THE TIMELESS CHILDREN
(Temporada 12, Episódio 10)

doctor who jodie whittaker
“Doctor Who” | ©BBC

O último episódio da décima segunda temporada dá a oportunidade a Jodie Whittaker para brilhar com um dos discursos mais impressionantes da era de “Doctor Who” liderada por Chris Chibnall.

Doctor:Deste-me um presente de mim mesmo. Achas que isso me pode destruir? Achas que isso me torna menor? Faz-me ser mais. Eu contenho multidões, mais do que alguma vez pensei ou soube. Queres que eu tenha medo disso porque tens medo de tudo, mas eu sou muito mais do que tu“.




THE TIME OF THE DOCTOR
(Especial de Natal)

matt smith Dr Who
“The Time of the Doctor” | ©BBC

Os piores inimigos do Doctor: Daleks, Cybermen, Weeping Angels e Silence, regressam enquanto a vida do 11º Doctor está a acabar e a do 12º a começar.

Este discurso é a despedida de Matt Smith da personagem.

Doctor: “Somos todos diferentes pessoas durante as nossas vidas, mas não faz mal. Tens de continuar desde que te lembres de todas as pessoas que foste. Eu não vou esquecer nem uma linha, nem um dia. Juro. Eu vou me sempre lembrar de quando eu era o Doctor.”




THE ZYGON INVERSION
(Temporada 9, Episódio 8)

peter capaldi Dr Who
Peter Capaldi | ©BBC

Os Zygon invadem Londres, a UNIT é neutralizada o que leva o Doctor a lutar sozinho contra esta ameaça. Será que ele consegue salvar o mundo e os seus amigos sozinho?

Lê Também:   Top 30 melhores séries segundo o Metacritic

Este discurso demonstra a melhor representação do que o Doctor e a série são. Sem grande pompa e circunstância, só um belo discurso entregue por Capaldi.

Doctor: “Quando mataste todos os vilões, e tudo está perfeito, justo e honesto, quando tens exatamente o que querias, o que vais fazer com as pessoas como tu? Os revolucionários. Como vais proteger a tua preciosa revolução da próxima?”

És fã da série? Tens um Doctor favorito?

Artigo atualizado, publicado originalmente por Ana Inês Carvalho a 07 de novembro de 2018.

Sobre o Autor

One thought on “Celebra o aniversário de Doctor Who com os melhores discursos da série

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *