Pulse Emitter (foto de promoção)

“Fairy Tree” traz-nos a fantasia cósmica de Pulse Emitter

O mago de sonoridades cósmicas e introspectivas, Pulse Emitter, está de volta com o novo álbum Swirlings. “Fairy Tree” é o primeiro feixe de luz que vislumbramos.

O sintetizador de Portland, Daryl Groetsch, mais conhecido pelo nome do seu projecto Pulse Emitter, tem vindo a lançar mais de cerca de 100 obras em formato físico desde o princípio da década de 2000, dispersando-as por editoras tão aclamadas quanto a Constellation Tatsu, a Aguirre, a Beer On The Rug, a Root Strata, a NNA e a Ultra Eczema. A ser lançado no dia 17 de Janeiro, Swirlings é o primeiro álbum que Daryl Groetsch lança agora por meio da Hausu Mountain, mesmo se o produtor marcara já presença nesta editora aquando a sua colaboração com Brett Naucke, em 2017, com quem dividiu uma cassette.

Lê Também:
"Bleachers" é o novo single de Emily Yacina

Compositor de formação clássica, Pulse Emitter começou a experimentar com música eletrónica nos finais da década de 90, acabando por se especializar ao longo do tempo em música meditativa e ruído cósmico. Groetsch começou por construir o seu próprio sintetizador modular e criar ruidosas paisagens de drone para passar depois a integrar arranjos melódicos à base de sequenciadores, constituídos por uma sobreposição de linhas de sintetizadores vintage, e a implementar instrumentos acústicos de música do mundo.

Em Swirlings, Groetsch combina sintetizadores suaves, programas baseados em apps e instrumentos hardware para criar seis composições baseadas na tradição da música ambiente e drone. O álbum foi masterizado por Patrick Klem e a arte de capa é da autoria de Max.

PULSE EMITTER | “FAIRY TREE”

SWIRLINGS | Alinhamento do álbum

  1. ‘Electron Central’
  2. ‘Fairy Tree’
  3. ‘Space Frost’
  4. ‘Ripples’
  5. ‘Cloud Refuge’
  6. ‘Empty Hold’

Maria Pacheco de Amorim

Literatura, cinema, música e teoria da arte. Todas estas coisas me interessam, algumas delas ensino. Sou bastante omnívora nos meus gostos, mas não tanto que alguma vez vejam "Justin Bieber" escrito num texto meu (para além deste).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *