© Family Film Project

Family Film Project | Programa repleto de surpresas

O Family Film Project (o Festival Internacional de Cinema de Arquivo, Memória e Etnografia) regressa para mais uma edição e entre as últimas novidades reveladas está o seu imperdível programa!

O Porto recebe a próxima edição do Family Film Project entre os dias 14 e 19 de outubro, e o seu programa volta a colocar-se sobre as fronteiras concetuais do cinema e no diálogo com outras artes e áreas do pensamento. Se gostas de cinema, não percas as sessões de cinema, a masterclass, as performances, as vídeo-instalações, e a oficina desenhada a pensar nas crianças que fazem parte da iniciativa!

A competição do festival é dividida em zonas temáticas, nomeadamente, Vidas e Lugares (com enfoque no registo voyeurístico, biográfico ou documental de habitat de quotidianos), Memória e Arquivo (dedicada a olhares criativos a partir de testemunhos e found footage), e Ligações (centrada nas dinâmicas interpessoais e comunitárias), com um espaço dedicado também à Ficção e Animação. São mais de duas dezenas de obras, incluindo curtas e longas-metragens, oriundos de diferentes países. Este ano, a produção nacional ocupa um maior destaque com obras de Catarina Mourão, David Doutel e Vasco Sá, Dídio Pestana, Ivo M. Ferreira, João Salaviza, João Vladimiro, Leonor Noivo e Regina Pessoa.

Lê Também:
DocLisboa’16: O Que É (Competição) Nacional É Bom!

Cláudia Varejão é a artista convidada desta edição: “Ama-San“, a sua mais recente longa-metragem, é exibida na noite de abertura do festival e “No Escuro do Cinema Descalço os Sapatos”, documentário rodado em 2016 para assinalar os quarenta anos da Companhia Nacional de Bailado, é apresentado pela realizadora na cerimónia de entrega de prémios. Está também programada uma sessão com a trilogia de curtas-metragens “Fim-de-semana”, “Um dia Frio” e “Luz da Manhã”, e uma conversa sobre a obra da cineasta moderada pelo crítico de cinema Luís Miguel Oliveira.

Na masterclass (Re)exposing Intimate Traces: Archive, Ethics and the Multilayered Gaze, a norte-americana Jaimie Baron vai abordar a delicada relação entre estética e ética na apropriação de materiais de arquivo com caráter privado ou íntimo para fins cinematográficos. Autora do influente livro The Archive Effect: Found Footage and the Audiovisual Experience of History, Jaimie Baron tem vindo a firmar-se como um nome incontornável do pensamento contemporâneo sobre o tema do arquivo e do cinema de found footage.

Pela primeira vez, o Family Film Project estabelece também um intercâmbio cinematográfico com o (In)appropriation – Festival de Cinema Experimental de Found footage. No âmbito desta parceria, haverá uma sessão inteiramente dedicada ao cinema de arquivo, com uma seleção de dez curtas-metragens cedidas pelo festival parceiro norte-americano.

Além das sessões de cinema, o Family Film Project inclui ainda no seu programa um espaço dedicado à performance e à vídeo-instalação. À semelhança das edições anteriores, o ciclo Private Collection apresenta propostas performáticas de abordagem ao arquivo, à memória, ao corpo e às imagens: Nymphomaniac, de Aurora Pinho, rEVOLUÇÃO, de Beatriz Albuquerque, Diaporama v.2, de Cesário Alves, A morte do artista / Not my cup of tea, de Mara Andrade e ainda o jantar-performance LandMarks #5 – The delay or vicious cycle, de Rebecca Moradalizadeh.

Este ano, o Cinema Trindade junta-se à lista de espaços que recebem o Family Film Project, juntamente com o Cinema Passos Manuel, o Maus Hábitos e o Coliseu Porto Ageas. Além das sessões do primeiro dia do festival, o Cinema Trindade acolhe, na semana do Family Film Project, um conjunto de vídeo-instalações concebidas pelo artista convidado Hugo Mesquita a partir de filmes selecionados.

Para os mais novos, o festival programou uma oficina de cinema de animação orientada pelas realizadoras Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues. Imagens lá de Casa é uma oficina que visa a sensibilização em torno da memória e da história da família. Os participantes são convidados a criar e a refletir sobre as suas fotografias de família e, através de exercícios que permitem a ilusão de movimento na imagem, será explicado como funciona a criação da animação. No final da sessão, os familiares serão convidados a assistir à apresentação de um pequeno exercício desenvolvido pelos participantes.

CARTAZ | CONVIDAMOS-TE A IR AO FAMILY FILM PROJECT

family film project cartaz
© Family Film Project

Se gostas de cinema e não perdes um grande evento este é um que não pode faltar na tua agenda! O Family Film Project acontece entre os dias 14 e 19 de outubro no Porto!

Ângela Costa

Mestre em Cinema pela Universidade da Beira-Interior, sou apaixonada pelo cinema japonês e toda a cultura que o envolve. Adoro igualmente fotografia e se tiveres curiosidade passa no meu Instagram ;) Música e videojogos são dois outros grandes interesses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *