Jake Davies, © Unsplash

Google Maps vai mapear zonas com surtos de COVID 19

A nova funcionalidade do Google Maps, disponível em Android e iOS, indica a tendência para um possível crescimento dos casos de COVID numa determinada área.

Com a aplicação do Google Maps vai ser possível saber quais as zonas de maior infeção da Covid-19. Esta opção está disponível, atualmente, na região de Lisboa e espera-se que brevemente chegue a outras cidades, podendo ser consultada em mobile ou desktop.

“Ao abrir o Google Maps, clique na guia à direita em ‘informações da Covid-19’ e pode ver a taxa por cada 100.000 habitantes de casos de Covid-19 numa média de sete dias na área do mapa que está a ver”, anuncia uma publicação do Google num blog.

Lê Também:
bem bom

O principal objetivo desta nova funcionalidade é ajudar os utilizadores a protegerem-se, já que o mapa exibe, numa determinada região, se os casos têm tendência para aumentar. Com a nova ferramenta, pode-se “tomar decisões informadas sobre onde desejas ir ou o que fazer”.

Mais de mil milhões de pessoas recorrem diariamente ao Google Maps para obter informações essenciais sobre como ir de um lugar para outro, especialmente durante a pandemia, quando as preocupações com a saúde estão em primeiro plano”, anunciou Sujoy Banerjee, diretor de produto da aplicação.

Graficamente, as áreas com maior densidade de contágios aparecem a vermelho escuro, e as zonas com menos casos aparecem a cinza.

A nova aplicação vai estar disponível tanto em Android como iOS, em todos os países com o Maps.

Consideras que, na conjuntura actual, esta aplicação vai ter o sucesso esperado e, consequentemente, terá um uso generalizado por parte da população?

Cátia Santos

Observadora, comunicadora, crítica, muito curiosa, apaixonada pela escrita criativa e informativa. Devoradora de livros e de música, com um especial gosto por tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *