IndieLisboa 2015 | Já são conhecidos os vencedores

 

 

Os vencedores dos 25 prémios do IndieLisboa 2015 foram anunciados ontem na Cerimónia de Encerramento do festival.

Os Olhos de André, de António Borges Correio, arrecadou três prémios, e Aferim!, de Radu Jude, dois.

  • Grande Prémio de Longa Metragem “Cidade De Lisboa”: Aferim!, Radu Jude (Roménia, Bulgária, República Checa)
  • Grande Prémio de Curta Metragem Airbnb: End of Summer, Jóhann Jóhansson (Islândia, Dinamarca)
  • Menção Especial Animação: Of a Forest, Katarzyna Melnyk (Polónia)
  • Menção Especial Documentário: Shipwreck, Morgan Knibbe (Holanda, Itália)
  • Menção Especial Ficção: Guy Moquet, Demis Herenger (França)
  • Prémio Allianz – Digimaster para Melhor Longa Metragem Portuguesa: Os Olhos de André, António Borges Correia (Portugal)
  • Prémio Nescafé Dolce Gusto – Pixel Bunker para Melhor Curta Metragem Portuguesa: Fora da Vida, Filipa Reis, João Miller Guerra (Portugal)
  • Prémio Novo Talento Fnac – Curta Metragem: A Trama e o Círculo, Francisco Queimadela, Mariana Caló (Portugal)
  • Prémio Restart para Melhor Filme na secção Novíssimos: A Rapariga de Berlim, Bruno de Freitas Leal (Portugal)
  • Prémio Canais TVCine & Séries: Aferim!, Radu Jude (Roménia, Bulgária, República Checa)
  • Menção Especial TVCine & Séries: Koza, Ivan Ostrochovský (Eslováquia, República Checa)
  • Prémio FIPRESCI (Silvestre Longas): Before We Go, Jorge León (Bélgica)
  • Prémio Format Court (Silvestre Curtas): The Mad Half Hour, Leonardo Brzezicki (Dinamarca, Argentina)
  • Prémio Árvore da Vida para Filme Português: Os Olhos de André, António Borges Correia (Portugal)
  • Menção Especial: Para Lá do Marão, José Manuel Fernandes (Portugal)
  • Prémio IndieJúnior Árvore da Vida: Historia de un oso, Gabriel Osorio (Chile)
  • Prémio Amnistia Internacional: O Medo à Espreita, Marta Pessoa (Portugal)
  • Menção Especial: Shipwreck, Morgan Knibbe (Holanda, Itália)
  • Prémio TAP para Longa Metragem Portuguesa de Ficção: Os Olhos de André, António Borges Correia (Portugal)
  • Prémio TAP para Documentário Português de Longa Metragem: Rabo de Peixe – Director’s Cut, Joaquim Pinto, Nuno Leonel (Portugal)
  • Prémio SIC Universidades: Ming of Harlem: Twenty One Storeys in The Air, Phillip Warnell (Reino Unido, Bélgica, EUA)
  • Prémio Culturgest Escolas: A Trama e o Círculo, Francisco Queimadela, Mariana Caló (Portugal)
  • Prémio do Público para Longa Metragem Fox Movies: A Toca Do Lobo, Catarina Mourão (Portugal)
  • Prémio do Público para Curta Metragem Merrell: In Waking Hours, Katrien Vanagt, Sarah Vanagt (Bélgica)
  • Prémio do Público IndieJúnior: A Lua e o Lobo, Patrick Delage, Toma Leroux (França)

 

O Indie Lisboa decorreu entre os dias 23 de abril e 3 de maio nas salas da Culturgest, do Cinema São Jorge, e da Cinemateca Portuguesa.

 

 

Gualter Santos

Licenciado em Comunicação Social. Viciado em Netflix. Sempre com uma consola no bolso para aproveitar ao máximo o tempo perdido em transportes públicos. Fã de jogos de ação e aventura, aventurando-se ainda num ou outro survival horror, quando se sente particularmente corajoso...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *