Jane Austen | Modernizações, zombies e outras adaptações

 

Adaptações tradicionais de obras literárias há muitas, mas, recentemente, começamos a conseguir observar novas e ousadas produções inspiradas nos livros de Jane Austen que pouco devem à cega fidelidade do usual cinema de prestígio.

 

<<  As adaptações cinematográficas

 

Já anteriormente referimos como o atual género cinematográfico da comédia romântica deve muito aos mecanismos narrativos que Jane Austen ajudou a popularizar com os seus livros, principalmente o célebre Orgulho e Preconceito, mas essa influência nem é sempre tão subntil. Existem, de facto, várias obras que oferecem perspetivas modernas sobre as obras da autora, abertamente referindo o seu trabalho.

Clueless Jane Austen
Clueless

 

Uma das modernizações mais famosas da sua obra é Clueless, talvez o mais famoso e marcante filme de adolescentes a chegar aos cinemas na década de 90. Na sua história de uma rapariga rica e mimada a viver em Beverly Hills que tem uma irritante tendência de enfiar o seu nariz na vida das pessoas que a rodeiam, socialmente manipulando-as de um modo que, apesar das suas boas intenções, raramente tem bons resultados. Este foi o filme que fez de Alicia Silverstone uma momentânea estrela com um papel que é, basicamente uma versão contemporânea e americana da protagonista de Emma, aquele que é, talvez, o livro mais abertamente cómico da obra de Jane Austen.

Bride Prejudice Jane Austen
Bride & Prejudice

 

Outra modernização de Emma foi Aisha, em que a narrativa de Emma Woodhouse é transposta para a Índia dos nossos dias numa comédia de Bollywood. Também Orgulho e Preconceito já teve direito a uma versão ao estilo Bollywood com Bride & Prejudice, um exuberante musical que, apesar das suas estilizações inspiradas pelo mundo do cinema indiano, foi uma produção americana.

Vê Também: Game of Thrones ao estilo de Bollywood

Há ainda que mencionar como Sensibilidade e Bom Senso também foi adaptado por Bollywood, sem ajuda monetária dos estúdios americanos, em 2000, com Kandukondain Kandukondain. Esse livro, sobre a relação entre duas irmãs que vêm a sua vida ser completamente alterada após a morte de seu pai e perda das suas riquezas, também teve o infeliz privilégio de ser transporto para comédias românticas americanas com os filmes Sem Prada Nem Nada e Scents and Sensibility.

Austenland Jane Austen
Austenland

 

Num registo um pouco diferente estão obras como O Clube de Leitura de Jane Austen, Austenland e Lost in Austen que ao invés de diretamente adaptarem as obras de Jane Austen são mais uma homenagem aos fãs do trabalho da autora, retratando as aventuras de figuras femininas da modernidade que encontram em Austen uma voz de apoio, quer seja sobre a forma de um clube, de uma casa para tirar férias em Inglaterra ou uma viagem metafísica até uma realidade em que a ficção da autora inglesa se torna palpável realidade.

Vê Ainda: Irmãs Bennet nos cartazes de Orgulho e Preconceito e Zombies

Outra abordagem moderna ao trabalho da autora será a criação de sequelas como Death Comes to Pemberley, uma continuação da história de Elizabeth Bennett, que injeta na narrativa um tom mais próximo do mistério que do leve romance de época.

Jane Austen
The Lizzie Bennett Diaries

 

Por último, há que referir mais duas recentes versões de Orgulho e Preconceito. Uma delas, The Lizzie Bennett Diaries, é uma web series que retrata a narrativa da mais famosa obra de Jane Austen a partir de um retrato da sua protagonista como uma vlogger que partilha a sua vida a partir do que é, essencialmente, um diário público e acessível às massas online. É de louvar o modo como Austen começa já a transcender os próprios limites do cinema e televisão tradicionais, já entrando no panorama das séries exclusivamente feitas para a internet e partilhadas em sites como o youtube.

Jane Austen Orgulho e Preconceito e Guerra
Orgulho e Preconceito e Guerra

 

A última adaptação a referir é Orgulho e Preconceito e Guerra, um filme que mescla a clássica história de amor com uma invasão zombie. Este novo filme, que conta com Lily James no papel principal, é baseado num livro de Sam Graham Smith que parodia o livro original de Jane Austen ao misturar a sua história de amor e sátira social com elementos de modernas histórias sobre zombies. Será esta obra, o píncaro da ironia do pós-modernismo aplicado sobre a obra de Jane Austen, um irreverente sucesso de comédia absurda ou, na verdade, uma apaixonada celebração da autora que, neste caso, contém algumas cenas de gráfica carnificina?

Não percas Orgulho e Preconceito e Guerra que estreia já no próximo dia 17 deste mês e vai descobrir a história de amor de Lizzy Bennet e Mr. Darcy como nunca a viste antes!

 

<<  As adaptações cinematográficas

 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Cláudio Alves has 1577 posts and counting. See all posts by Cláudio Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.