Joker | © NOS Audiovisuais

Joker é um triunfo de bilheteira e banda desenhada

“Joker” continua a triunfar. O filme de Todd Philips, cujo protagonista é um vilão, está na corrida para ser ainda mais lucrativo que os Vingadores.

No cinema há dois parâmetros que podem avaliar o sucesso de um filme: por um lado, o resultado de bilheteira, por outro o resultado de bilheteira vs custo do filme, ou seja, quão lucrativo é que o projecto está realmente a ser para o estúdios por detrás do mesmo. E é esse mesmo parâmetro que está a fazer “Joker”, de Todd Phillips, triunfar  nas bilheteiras mundiais, ultrapassando mesmo nomes pesados da indústria e de resultados de bilheteiras como “Os Vingadores”, da Marvel.

O filme de Phillips, que foi lançado sob a alçada da Warner Bros., está a caminho de se tornar um dos filmes mais lucrativos de sempre, não só dos estúdios de cinema como também do grupo de filmes inspirados em histórias de bandas desenhadas. Segundo a IndieWire, “Joker” está muito perto de chegar ao mágico número de 1 bilião de dólares em bilheteira mundial. A conseguir, é um feito tendo em conta que é um filme R-rated (maiores de 16 anos) e que se trata de um drama centrado numa única personagem.

Lê Também:
Joker | Os filmes que inspiraram Todd Phillips

“Joker” encaixa-se na lista dos filmes mais lucrativos dado que o seu custo total na produção foi de 62,5 milhões de dólares, o que de momento já mostra ganhos 15 vezes acima do que foi gasto para a realização do filme. Segundo a Forbes, o facto de já ter atingido este múltiplo indica que “Joker” é sem dúvida o filme inspirado em banda desenhada mais lucrativo de sempre, ultrapassando projectos como “Venom” (orçamento de 90 milhões de dólares vs bilheteira de 852 milhões de dólares), “Batman”, de Tim Burton (orçamento de 35 milhões de dólares vs bilheteira de 411 milhões de dólares), “Deadpool” (orçamento de 58 milhões de dólares vs bilheteira de 783 milhões de dólares), “Teenage Mutant Ninja Turtles (orçamento de 13,5 milhões de dólares vs bilheteira de 200 milhões de dólares) e “The Mask” (orçamento de 23 milhões de dólares vs bilheteira de 351 milhões de dólares).

Chegando à espera barreira, o filme não triunfa apenas no lucro mas torna-se também o primeiro filme a estar na barreira de 1 bilião de dólares, sendo o filme que menos custos teve na produção (o filme actualmente com esse recorde é “Parque Jurássico”, que custou 63 milhões de dólares). O filme distancia-se assim dos filmes da Marvel que apesar de terem ultrapassado a barreira, tiveram todos um orçamento maior que os 100 milhões de dólares.

Desde a sua estreia que “Joker” deixou de ser um filme apenas para os apaixonados das histórias de banda desenhada e, neste caso, da DC Comics. Pelo trabalho de Phillips, e pela performance de Joaquin Phoenix, o filme garantiu o interesse dos críticos de todo o mundo, tendo já ganho o Leão de Ouro no Festival de Cinema de Veneza.

TRAILER | JOKER, DE TODD PHILLIPS

Já viste o filme? Qual a tua opinião?

Marta Kong Nunes

Arquitecta (com um c!) de formação. Coordenadora de profissão. Fanática de cinema e séries por pura paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *