Choi Jong Hoon

K-Pop | O escândalo mais assolador do ano

O ano de 2019 ainda mal começou, mas a indústria k-pop está a ser devastada por um escândalo com proporções nunca antes vistas.

1 de 3

Já tínhamos falado um pouco sobre o escândalo que chocou muitos fãs de k-pop quando fizemos a notícia sobre a reforma de Seungri, agora ex-membro dos BIGBANG. Contudo, o escândalo que começou com ele tomou dimensões nunca antes vistas e muitos outros ídolos estão envolvidos, e agora começam a sentir-se as repercussões.

Para além de Seungri, vou falar de mais três nomes: Jung Joon Young, Choi Joog Hoon (FTISLAND) e Yong Junhyung (Highlight).

Como foi anunciado, tudo começou com um incidente que aconteceu num clube onde Seungri era um investidor, e a partir daí começaram a surgir rumores de que o cantor concedia favores de cariz sexual a investidores. Após esses acontecimentos foram tornadas públicas várias conversações do cantor com outras pessoas na app KakaoTalk, uma versão coreana do Whatsapp, onde se falavam de vídeos de cariz sexual feitos com câmaras escondidas, por isso ilegais.

Jung Joon Young

k-pop jung joon young
Jung Joon Young

A partir daí foi descoberto que outros ídolos participavam nestas conversas, aqui entra Jung Joon Young.

No início deste mês foram reveladas conversas onde o cantor participava que revelavam que vários participantes tinham relações sexuais com mulheres que tinham sido drogadas ou até mesmo inconscientes. Nessas conversas, o cantor mostrou que tratava mulheres como objetos e apesar de saber que estava a cometer um crime continuava a filmar este tipo de vídeos.

O cantor, ontem, admitiu os crimes que cometeu numa carta de desculpa. Nessa carta ele pede desculpa às mulheres que filmou sem consentimento e admitiu que não sentiu um sentimento de culpa quando filmava os vídeos. Também revelou que irá pausar as suas atividades e que vai ser investigado pelas autoridades.

Jung Joon Young sempre foi uma figura um pouco controversa na indústria da música na Coreia do Sul. A agência do cantor, a MAKEUS Entertainment, terminou o contratou após o escândalo.

1 de 3

Ana Inês Carvalho

Licenciada em História de Arte. Viciada em filmes e música, em especial k-pop, e também wrestling.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *