LEFFEST’15 | El Apóstata, Mini-Crítica

 

El Apóstata, de Federico Veiroj, aborda os seus complicados temas com leveza e ironia, tentando encontrar absurdismo na sua narrativa ao estilo de Luis Buñuel.

 

el apostata leffest Título Original: El apóstata
Realizador: Federico Veiroj
Elenco: Álvaro Ogalla, Bárbara Lennie, Vicky Peña
Género: Comédia
2015 | 80 min[starreviewmulti id=18 tpl=20 style=’oxygen_gif’ average_stars=’oxygen_gif’]

 

 

A história da conceção do mais recente filme de Federico Veiroj, El Apóstata, tem o infeliz mérito de ser mais interessante que a obra final em si. Partindo do clima político e religioso da Espanha atual, Veiroj criou uma espécie de ficcionalização absurdista do seu amigo pessoal Álvaro Ogalla, que ajudou a escrever o filme para além de o protagonizar, interpretando uma versão fictícia de si mesmo. Desta fascinante premissa desenvolveu-se El Apóstata, cuja abordagem cómica, com base na absurdidade do mundano, relembra o trabalho da lenda do cinema espanhol, Luis Buñuel.

el apostata leffest

Ao contrário de Buñuel, Veiroj e Ogalla não terão, no entanto, de fugir do seu país, para evitarem a perseguição das autoridades. A Espanha da atualidade é imensamente distinta do passado em que o mestre do surrealismo cinematográfico viveu, mas há que também considerar que, apesar de intenções críticas e jocosas, o trabalho final de Veiroj e Ogalla tende a ser desconfortavelmente inconsequente e perfeitamente esquecível, não contendo nenhuma da fogosa originalidade do mestre que parecem querer emular.

Lê Também:   Fechar os Olhos vence Prémio Sophia de Melhor Filme Europeu

Lê Também: LEFFEST’15 | Te Prometo Anarquía, Mini-Crítica

El Apóstata contém em si variados momentos nos quais Veiroj tenta exacerbar o ridículo intrínseco às situações em que o seu protagonista se insere, especialmente a partir de expressivas escolhas musicais. No entanto, os seus toques estilísticos nunca parecem ser suficientes para energizarem ou acidificarem o conteúdo do filme, especialmente quando combinados com uma interpretação evidentemente amadorista do seu principal intérprete.

el apostata leffest

No final, El Apóstata é uma comédia existencialista de fácil visionamento, sendo agradavelmente filmada e bastante ligeira na sua duração. O lado negativo de tal experiência é que pouco de interessante parece emergir da totalidade da obra, que, à medida que avança, vai-se revelando cada vez mais indulgente para com o seu protagonista, sendo que apenas alguns momentos como uma dramática discussão com um bispo, conseguem revitalizar a monotonia geral do filme.

El Apóstata faz parte da secção de competição na edição deste ano do Lisbon & Estoril Film Festival, para saberes mais sobre os filmes a serem exibidos no festival consulta LEFFEST’15 | Programa completo.

el apostata leffest

 

Lê Também:   Fechar os Olhos vence Prémio Sophia de Melhor Filme Europeu

O PIOR – A interpretação plácida e inexpressiva de Álvaro Ogalla resulta no filme se revolver em torno de um momento morto em forma humana. É como se o ator não-profissional fosse continuamente sugando a pouca energia que El Apóstata consegue ir conjurando no desenvolver da sua história.

O MELHOR – O uso de música consegue, por vezes ser demasiado enfático e forçoso, mas na sua maioria, as seleções de Veiroj acrescentam uma dimensão de deliciosa ironia à narrativa, especialmente nas cenas em que o protagonista dialoga com vários membros da hierarquia da igreja.

 

CA

 


Também do teu Interesse:


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *