Marvel Cinematic Universe Ranking Completo MHD

Marvel Cinematic Universe | Ranking oficial MHD

Com a estreia de “Vingadores: Endgame”, aqui pela MHD decidimos fazer o nosso ranking dos 21 filmes do Marvel Cinematic Universe que traçaram o caminho para este grande clímax.

1 de 21

“Endgame” represente o culminar de mais de uma década de cinema, sendo o 22º filme do Marvel Cinematic Universe. Enquanto antecipávamos a chegada do filme aos cinemas, no dia 25 de abril, revisitámos todos os capítulos anteriores desta saga de super-heróis, ação, honra e muita emoção. Como tal, apresentamos aqui um ranking dessas outras obras, desde “Homem-de-Ferro” em 2008 até “Captain Marvel”, que estreou já este ano.

Foram vários os membros da equipa MHD que votaram nesta lista e as opiniões foram muito heterogéneas. Os capítulos mais desgostados por uns, são os favoritos de outros, pelo que os resultados finais representam um encadeamento de surpresas. O filme que acabou no topo, por exemplo, fê-lo sem que ninguém da equipa o considerasse o melhor de todos. Só que, quase todos os que votaram consideraram que pertencia ao top 3 e, no final, foi a escolha mais consensual.

Enfim, com blockbusters épicos como estes, sabemos que é impossível agradar a gregos e troianos, mas esperamos que apreciem o nosso ranking. Para folheares o artigo, basta usares as setas, sendo que começamos com o pior filme do MCU e terminamos com o melhor. Com isso dito, o filme que fica em 21º lugar é…

Lê Também:
De Supergirl a Captain Marvel | A História de super-heroínas no cinema

21. O INCRÍVEL HULK (2008) de Louis Leterrier

hulk marvel cinematic universe
Um fracasso que já foi esquecido por muitos fãs.

“Hulk”, estreado em 2003 e realizado por Ang Lee, é um dos filmes de super-heróis mais subvalorizados de sempre. É certo que muitas das suas experiências formais dão para o torto e o resultado final não é particularmente funcional, mas trata-se de um projeto que vibra com ambição e a criatividade de um grande cineasta a testar os seus limites. Infelizmente, não é desse filme que estamos a falar nesta lista. Acontece que, cinco anos após o filme de Lee e seis meses depois da estreia de “Homem-de-Ferro”, a Marvel trouxe aos cinemas uma nova versão do Jekyl e Hyde radioativo que encantou milhões de fãs em livros de quadradinhos.

Talvez em resposta às más críticas e reação popular hostil que o filme de 2003 recebeu, os cineastas por detrás deste “O Incrível Hulk” excisaram qualquer ponta de ambição artística do seu projeto. De facto, apesar de ter sido somente o segundo capítulo deste universo cinemático, este filme tende a parecer genérico e pouco substancial, como se fosse uma colagem de imagens e fórmulas tiradas de obras melhores. Não há novidade ou energia na sua construção, somente indiferença e uma montanha de piadas sobre o universo Marvel que dão à obra um ar ainda mais incompleto. Além disso, Edward Norton, apesar de ser um grande ator, é monótono e mal escolhido para o papel duplo de Bruce Banner e Hulk.

Assim sendo, os cineastas por detrás de “O Incrível Hulk” fizeram o impossível e conseguiram que o seu trabalho se tornasse ainda mais desprezado que o filme de Ang Lee. Por isso mesmo, quando chegou a altura de trazer a personagem principal deste fracasso de volta em “Os Vingadores”, não só se foi à procura de um novo ator, como também a própria figura do Hulk foi redesenhada. Escusado será dizer que essa foi uma das melhores decisões já tomadas em todo o MCU.

CA

1 de 21

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *