Waters of Pastaza © MDOC

MDOC | Programação nacional do festival minhoto

De regresso a Melgaço na primeira semana de agosto, o MDOC tem uma vasta selecção de obras nacionais já escolhidas para integrar esta edição.

Mais conhecido por MDOC, o Festival Internacional de Documentário de Melgaço está de regresso em 2022 para uma nova edição. Com lugar entre 1 e 7 de agosto, o evento revela agora a sua programação nacional, que integra secções competitivas e não competitivas.

Alguns dos títulos mais marcantes do último ano estarão de regresso mas haverá também espaço para muitas novidades. Nas categorias de melhor longa, curta e média metragem e melhor documentário português, há 12 filmes da autoria de António Aleixo, Hugo dos Santos, Inês T. Alves, José Oliveira e Marta Ramos, José Vieira, Miguel Dores, Paulo Carneiro, Sabrina D Marques, Sérgio Tréfaut, Susana Nobre e Susana Sousa Dias e Ansgar Schaefer.

MDOC 2022
Paulo Carneiro marcará presença com “Peripherique Nord” © MDOC
  • ALCINDO, Miguel Dores
  • DISPERSOS PELO CENTRO, António Aleixo
  • NO TÁXI DO JACK, Susana Nobre
  • NOUS SOMMES VENUS, José Vieira
  • OS FOTOCINES, Sabrina D Marques
  • PARAÍSO, Sérgio Tréfaut
  • PAZ, José Oliveira, Marta Ramos
  • PÉRIPHÉRIQUE NORD, Paulo Carneiro
  • QUIS SABER QUEM SOU, de António Aleixo
  • TRANSIT, Hugo Dos Santos
  • VIAGEM AO SOL, Susana de Sousa Dias, Ansgar Schaefer
  • WATERS OF PASTAZA, Inês T. Alves

No plano da fotografia, o MDOC vai visitar três trabalhos: Fluxo(s), de Luana Santos, Terra das Cruzes, de João Salgueiro Baptista, As Bocas Negras, de Martí Rosell Civit. Já no âmbito dos documentários, a edição será palco para quatro obras que traçam novos olhares para as histórias da região:

  • A INVERNEIRA DE PONTES, de Luís Miguel Pereira
  • ALUA PÓLEN – PARA ELA, D’ELE, de Beatriz Walviesse Dias
  • ATÉ AO AMANHECER, de J. L. Peixoto, Henrique Queirós e Sebastião Guimarães
  • CRISTÓVAL – PONTEBARXAS, de Alexandra Guimarães e Gonçalo L. Almeida.

Parte integrante do evento é também o Fora de Campo. A iniciativa, que já havia sido anunciada em março com abertura para inscrição de projectos, é um curso que deriva de projectos de pesquisa e narrativas digitais e audiovisuais para propor um debate em torno das relações entre a antropologia e o cinema.

MDOC 2022
© MDOC

Este ano o júri oficial é composto por Aida Vallejo, professora de cinema documentário na Universidade do País Basco, Anna Huth, Diretora do Instituto de Cinema e Artes Teatrais da Universidade da Silésia, na Polónia, e professora na Kieslowski Film School, Carlos Natálio, crítico de cinema e professor de Cinema na Escola das Artes (EA), da Universidade Católica Portuguesa, Juan Pablo Gonzalez, realizador mexicano e professor no Instituto de Artes da Califórnia (Cal Arts) e Marion Schmidt, co-diretora da Documentary Association of Europe (DAE).

Já conhecias o MDOC?

Marta Kong Nunes

Fanática de cinema e séries por pura paixão, sou da geração Disney mas também das Tartarugas Ninjas, Motoratos e afins. Já passei pela obsessão de vários géneros de cinema e apesar de me considerar eclética, nada me tira o gozo de um bom filme de acção (por muito irrealista que seja). Séries também se devoram por cá, mas a magia de um filme, será sempre a magia de um filme!

Marta Kong Nunes has 3063 posts and counting. See all posts by Marta Kong Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.