Detroit: Become Human

Melhores Videojogos 2018 | 2. Detroit: Become Human

Mais do que um jogo, “Detroit: Become Human” é um ensaio sobre o futuro da inteligência artificial e sobre o que significa ser Humano.

                   https://www.magazine-hd.com/apps/wp/?p=297186

O que nos define como Humanos? É a nossa capacidade de raciocínio, é o nosso ADN, o facto de sermos conscientes de nós mesmos? Estas questões são discutidas por filósofos, psicológos, e cientístas em geral desde há milénios, contudo, esse tema nunca foi tão importante como agora, uma era em que a inteligência articial se aproxima mais de um “ser vivo” do que meramente de um objeto que nos serve. Esta premissa parece pouco interessante quando falamos de um jogo que pretende cativar o público em geral mas este é o grande trunfo de “Detroit: Become Human”.

Detroit: Become Human

Bem-vindo à Detroit de 2038, uma cidade que depende quase inteiramente da presença de androids para todo o tipo de tarefa, desde limpeza da rua, ao cuidar de crianças, serviços domésticos, clubes noturnos, e até investigação de crimes. Os androids são tratados como escravos, máquinas irracionais cujo único propósito é nos servir mas, na realidade, um segredo negro escondido está prestes a ser revelado.

Lê Também:
Detroit: Become Human (PS4) | em análise

Markus é um android mordomo, Kara uma empregada doméstica e ama, e Connor é o mais recente android da Cyberlife, construído para resolver crimes mais depressa e mais eficazmente que qualquer homem – ou pelo menos é assim que nos é apresentado inicialmente. Os três protagonistas (com bandas sonoras individuais e envolventes) evoluem uma narrativa ampla que te permite jogar vezes sem conta sempre com gameplays diferentes. Este facto não é algo estranho à Quantic Dream mas em “Detroit” a developer consegue um sonho jamais alcançado. As possibilidades são infinitas e isso é visível não somente ao jogares mas ao falares com amigos que tenham jogado e cujas experiências e finais serão provavelmente diferentes.

A intriga, a banda sonora, o mistério por detrás de algumas personagens, a narrativa emocional e filosófica, as personagens bem construídas, os gráficos realistas incluindo um Mo Cap de fazer inveja, e as possibilidades quase infinitas tornam “Detroit: Become Human” num dos grandes jogos de 2018! Conseguirás salvar os três protagonistas? Terão eles de morrer para alcançar a liberdade?

                   https://www.magazine-hd.com/apps/wp/?p=297186

Ângela Costa

Mestre em Cinema pela Universidade da Beira-Interior, sou apaixonada pelo cinema japonês e toda a cultura que o envolve. Adoro igualmente fotografia e se tiveres curiosidade passa no meu Instagram ;) Música e videojogos são dois outros grandes interesses.

Ângela Costa has 2310 posts and counting. See all posts by Ângela Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.