© MotelX

MOTELx’20 | Antebellum, em análise

O Motelx chegou ao fim da sua 14ª edição e continuamos a rever os títulos em exibição nos últimos dias do festival. No Serviço de Quarto encontramos  “Antebellum”, uma das estreias mais aguardadas não só do Festival mas do cinema de terror em 2020. 

Lê Também:
MOTELX 2020 | Programação completa da 14ª edição

No Serviço de Quarto deste MOTELx’20  encontramos um inesperado destaque de programação. “Antebellum” teve direito a estreia mundial, no Cinema São Jorge, no dia 12 de setembro de 2020. Este drama de terror sobre tensões raciais nos Estados Unidos foi apenas anunciado mesmo antes do arranque do Festival e assumiu-se deste logo como um dos seus maiores trunfos.

A obra é protagonizada por Janelle Monáe, que depois de saltar do mundo da música para o mundo do cinema em papéis de relevo em filmes indicados aos Óscares como “Moonlight” (2016) ou “Elementos Secretos” (2016) e depois de protagonizar a série “Homecoming”, da Amazon Prime Video, tem aqui o seu primeiro papel de indiscutível protagonista nesta antecipada obra de terror altamente politizada.

À semelhança de muitas das restantes narrativas chave de 2020, “Antebellum” viu a sua estreia adiada devido ao contexto pandémico. Agora, chega às salas de cinema nacionais no próximo dia 24 de setembro, apesar de nos Estados Unidos se preparar para ter uma estreia direta em VOD.

“Antebellum” é um filme que pode ser visto como uma herança direta do género do thriller social alegórico forjado por Jordan Peele com o seu “Get Out”. Se “Get Out” fora uma alegoria para a escravatura, “Antebellum” é menos discreto mas não menos criativo, trazendo diretamente a escravatura para o Século XXI, num enredo tenso que parece mais dever ao drama psicológico que aos cânones do terror.

Um imponente travelling inicial transporta-nos para um mundo paralelo, de volta às plantações de algodão e à escravatura da época da Guerra Civil norte-americana. A tensão e desorientação abundam, o sofrimento é palpável e as personagens movem-se num puzzle difícil de compreender e que, de forma inteligente, nos é revelado lentamente e de forma não linear.

motelx 2020
© MotelX

Aqui se desenha, nesta obra realizada por Gerard Bush e Christopher Renz, um comentário forte sobre as tensões raciais nos Estados Unidos da América. Os fantasmas da escravatura estão mais vivos do que nunca num filme que não só coloca esta tensão em evidência como parece gritar por ativismo social. Um filme manifesto quiçá, que pede acção, com especial relevância no ano de eleições nos EUA em que nos encontramos.

Num ano em que o programa do MOTELx presta especial atenção à relação entre o racismo e o cinema de terror, “Antebellum” é uma inteligente adição que brilha com o seu argumento invulgar e com uma prestação sólida por parte de Monáe. Na narrativa esta é  Veronica Henley, uma ativista e estudiosa que procura subverter a história e reduzir a complacência do povo negro face ao racismo de que é alvo.

“Antebellum” não é perfeito. Não obstante a inteligente estrutura invulgar, o “plot twist final” (se assim lhe podemos chamar, verão por vós mesmos) ou a atraente e complexa Mise-en-scène, a verdade é que o filme sofre de uma gigante falta de especificidade que acaba por o impedir de chegar a mais altos voos. É um pedaço de entretenimento sólido, que parece mais curto do que é e marcado assim por um ritmo infalível.

Não obstante, nunca temos direitos a compreender as motivações dos “maus da fita” e especialmente desconhecemos os detalhes que motivaram o mundo que aqui nos é proposto. “Antebellum” parece quase exigir uma sequela para nos explicar como tudo se originou. É pena, sagas à parte, cada filme deveria poder ser isolado em si mesmo e conter todas as respostas essenciais.

TRAILER | “ANTEBELLUM” DE GERARD BUSH E CHRISTOPHER RENZ 

 

Antebellum, em análise
antebellum poster

Movie title: Antebellum

Date published: 16 de September de 2020

Country: Estados unidos da América

Duration: 105'

Director(s): Gerard Bush, , Christopher Renz

Actor(s): Janelle Monáe,, Eric Lange, , Jena Malone

Genre: Terror, Drama, Thriller

  • Maggie Silva - 78
78

CONCLUSÃO

“Antebellum” é um filme mais do que indicado para o atual clima sócio-político. Em 2020 este é um drama histórico com laivos de terror que merece ser visto.

 

O MELHOR: A forma como o enredo se desdobra de forma subtil, confundido passando e futuro.

O PIOR:  A gigantesca falta de contexto do filme é o seu grande defeito.

MS

Sending
User Review
4 (1 vote)
Comments Rating 0 (0 reviews)

Maggie Silva

Comunicadora de profissão e por natureza. Dependente de cultura pop, cinema indie e vítima da incessante necessidade de descobrir novas paixões. Campeã suprema do binge watch, sempre disposta a partilhar dois dedos de conversa sobre o último fenómeno a atacar o pequeno ou grande ecrã.

Maggie Silva has 425 posts and counting. See all posts by Maggie Silva

Leave a Reply

Sending