Need for Speed: Most Wanted (PS3) em análise

 

 Need for Speed Most Wanted PS3
Editora:
Electronic Arts

 

Produtora: Criterion

 

Plataformas: PlayStation 3, Wii, XBox 360, PC, PSP

 

Classificação 

[starreviewmulti id=8 tpl=20 style=’oxygen_gif’ average_stars=’oxygen_gif’]

 

“Need for Speed” regressa e não precisamos de muitos minutos para perceber que a Criterion fez um jogo onde estar dentro do carro é o mais importante. Esta ideia nota-se pelo simples facto de mal a nossa consola carrega o jogo, somos enviados para o interior do nosso veículo, não existindo qualquer tipo de menu inicial. Todas as opções de jogo são feitas enquanto podemos conduzir os nossos poderosos carros!

O objetivo do jogo é simples: chegar a Nº1 na lista dos Most Wanted Drivers. E a forma de o fazer, ainda mais simples: ganhar Speed Points com vitórias em corridas e executando as mais perigosas manobras. Quando tivermos os pontos suficientes para desafiar um dos condutores da lista Most Wanted, entramos em competição directa… e teremos de ganhar!

Pelo meio preparem-se para vários tipos de provas, que passarão pela normal corrida pelas ruas da cidade ou ainda desafios em que somos perseguidos pela polícia e teremos de os despistar no espaço de tempo mais curto possível. Entre os desafios, ou durante, encontrem novos carros e passarão a ser vossos. Equipem-nos, desfrutem da liberdade que o jogo vos oferece, e tornem o vosso carro num verdadeiro sonho.

Need For Speed Most Wanted 2012 lamborghini

Jogabilidade: Provavelmente o ponto mais alto do jogo. Nos primeiros minutos, e apesar de começarmos com um bom carro, a verdade é que sentimos a falta da velocidade exigida a este tipo de jogos, e o controlo do carro está longe de ser o melhor. Mas joguem um par de horas e certamente terão nas mãos, carros que vos farão disparar a adrenalina, e os controlos passam para outro nível, tornando a jogabilidade quase perfeita para este género.

Gráficos: Com carros bem desenhados e uma cidade cheia de vida, Most Wanted deslumbra ao fim de poucos minutos. A cidade tem vida, apesar de não existir qualquer pessoa na rua (e ainda bem), apresenta cor, belos efeitos de luz e sombra, e espanta pela sua variedade. A cidade é grande e não será fácil decorar todos os locais onde será mais fácil fugir à polícia.

Nos momentos de maior velocidade, o jogo comporta-se tal como se pede, rápido e sem quebras, quer seja no modo single como em multiplayer. O único ponto fraco será mesmo os danos nos carros. Pedia-se mais quando um objeto bate a mais de 200 km/h contra uma parede, mas percebe-se o porquê de tal não acontecer: a Criterion fez um jogo para se conduzir e ao reduzir os danos, o nosso carro aguentará mais.

Nota ainda para a apresentação das provas Most Wanted… fantásticas!

Need-for-Speed-Most-Wanted-003

Som: Nada a apontar na parte sonora. Boa banda sonora, variada e bem enquadrada com o ambiente do jogo, ajuda-nos a entrar no jogo.  A possibilidade de mudar de música é sempre bem vinda e os carros apresentam os seus próprios sons com qualidade.

“Need for Speed: Most Wanted” é um excelente jogo de condução em single player. Infelizmente o multiplayer não se comporta tão bem, devido a algumas falhas e pede-se uma atualização que penalize todos os condutores que tenham comportamentos menos próprios. Seria ainda interessante ter mais informações sobre as corridas nas quais entramos, pois apenas quando começa é que sabemos que tipo de terreno iremos pisar (ajuda saber por causa dos pneus), entre outros fatores que deveriam ser mais explícitos. Por isto e mais algumas falhas, o modo multiplayer joga-se bem mas não é tão viciante como o modo offline, onde o jogo da Criterion é realmente bom!

most wanted

O único defeito no single player poderá ser a sua dificuldade, principalmente quando a polícia aparece, visto que os agentes da autoridade são impiedosos e, por vezes, apresentam menos respeito pela segurança alheia do que nós. Esta dificuldade nota-se mais no início, quando os nosso carros não têm grande velocidade, sendo obrigatório muita perícia (e sorte) nas estreitas e povoadas ruas, pois acreditem que nas vias rápidas não terão qualquer hipótese!

“NFS: Most Wated” é viciante! Muito viciante! É difícil, e por vezes quase frustrante, mas toda a experiência vale esses momentos. Sem menus, tudo é feito no nosso carro e sempre que quisermos novas máquinas, basta viajar pela cidade e encontrá-las. Tudo simples para nos dar mais tempo para corridas!

Se gostarem de adrenalina, conduzir um bom conjunto de carros e sentir um verdadeiro desafio, “NFS: Most Wated” é o vosso jogo. Um dos melhores jogos de corridas de 2012 e que mostra o bom caminho em que a Criterion leva esta série.

Pontos fortes:

  • Viciante
  • …e cheio de adrenalina
  • Todo o jogo é feito com o objetivo de nos levar a correr, não perdendo tempo com o resto
  • Grande jogabilidade
  • Cidade bem conseguida, variada, com vida…
  • … por vezes apetece ligar o carro e simplesmente conduzir pelas ruas

Pontos fracos:

  • No início apresenta algumas provas que são demasiado difíceis
  • Pedia-se maior dano nos carros
  • O modo Multiplayer não consegue ser tão viciante

LP

Luis Pinto

Developer de videjogos e inteligência artificial - Autor do canal Luís Pinto - Apaixonado por jogos desde o tempo do Spectrum!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *