The Walking Dead | Norman Reedus fala sobre a culpa de Daryl (spoiler alert!)

Em entrevista à ComicBook, Norman Reedus fala um pouco sobre a culpa sentida por Daryl após os acontecimentos chocantes do primeiro episódio da sétima temporada de The Walking Dead.

O episódio de estreia daquela que certamente será a temporada mais violenta de The Walking Dead foi marcada não por uma mas por duas mortes: a inevitável morte de Abraham Ford (Michael Cudlitz), escolhido através de um sádico jogo de sorte, e a inesperada morte de Glenn Rhee (Steven Yeun).

Lê também: 5 Coisas que (possivelmente) não sabias sobre Doutor Estranho

A cena desenrola-se logo após a morte de Abraham quando Negan (Jeffrey Dean Morgan) vê a reação de Rosita Espinosa (Christian Serratos). Ao perceber que os dois teriam uma relação amorosa aproveita a oportunidade para mais uma vez mostrar a sua dominância sobre o grupo de Rick e obriga Rosita a olhar para Lucille, ainda coberta com o sangue da sua última vítima.

Tentando de alguma forma impedir mais sofrimento, Daryl Dixon (Norman Reedus) ataca Negan, naquilo que vem a ser um erro fatal. Negan avisou que não admitiria mais desrespeito e em segundos Lucille chega a Glenn, culminando na cena mais violenta da série até ao momento.

Lê Também:
Os Canais FOX recebem Novembro com muitas novidades

norman reedus daryl walkers

Lê ainda: Quanto tempo demoras a ver séries famosas em modo maratona?

A ComicBook conseguiu uma entrevista com Norman Reedus e claro, o tema foi precisamente como será que Daryl reagiu ao facto de ter causado a morte de Glenn.

Sobre o peso que o personagem carrega agora nos ombros, Reedus responde:

“Pesa muito nele. Não acho que alguém do grupo o culpe mas ele, acima de tudo, culpa-se a si mesmo. Deitou-o tão abaixo que ele aceitará qualquer coisa que lhe atirem, ele irá aceitar tudo”.

Para piorar a situação Daryl é levado pelos Saviors e feito prisioneiro o que certamente afecta o personagem:

“Ele mergulha na escuridão. Faz certas coisas das quais não voltará. Ele vai entrar num lugar muito, muito escuro. É uma combinação de ódio. É uma combinação de auto-desprezo. É diferente da forma como ele começou a série. Ele tem um grande peso nos ombros. Pensou que as pessoas não iriam gostar dele. Não quis saber. Ele odeia-te também. Agora chegou a um ponto onde se odeia a si mesmo. Ele odeia o mundo em que estamos, e ele não perde a luta dentro de si mas definitivamente deixa de ver algo de bom neste mundo, isso é certo”.

Existe também outro dilema, relacionado com Rick Grimes (Andrew Lincoln). Na temporada passada os dois criam um laço muito forte e esse laço pode agora estar em risco:

“O laço entre Rick e Daryl… Conforme a família se parte e vai perdendo membros e coisas assim, o laço entre as pessoas que ainda estão vivas vai apertando. Essa ligação não vai a lado nenhum, no entanto, a dinâmica vai ser alterada um pouco conforme certos eventos vão ocorrendo na série. Todo o grupo está num lugar muito mau neste momento. A ligação está lá, mas não sei se ficará. Está bastante partida, essa é a verdade.

Não se sabe exatamente quais serão as consequências psicológicas desencadeadas por este primeiro episódio mas como o próprio Reedus insinua, a vida não será fácil para nenhuma das personagens.

Lê Também:
Fear the Walking Dead, as personagens da série da AMC

Resta agora perceber de que forma o Kingdom irá ajudar ou complicar o caminho do grupo de Rick. Não percas o próximo episódio na FOX já na próxima segunda-feira.


 

Ângela Costa

Mestre em Cinema pela Universidade da Beira-Interior, sou apaixonada pelo cinema japonês e toda a cultura que o envolve. Adoro igualmente fotografia e se tiveres curiosidade passa no meu Instagram ;) Música e videojogos são dois outros grandes interesses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *