O Estagiário | Mini-Crítica

 

A experiência não tem idade, quer seja por parte de alguém mais velho, mais novo ou de um simples estagiário, é sempre apreciada.

 

o-estagiario-poster
  • Título Original: The Intern
  • Realizador: Nancy Meyers
  • Elenco: Robert DeNiro, Anne Hathaway, Rene Russo
  • Género: Comédia
  • Warner Bros.| 2015 | Comédia

[starreviewmulti id=13 tpl=20 style=’oxygen_gif’ average_stars=’oxygen_gif’]

 

 

 

The Intern, escrito e realizado por Nancy Meyers, conta a história de Ben, já na casa dos sessenta, uma altura da sua vida em que esta já não lhe dá nada de novo. Ao candidatar-se a um programa de estágio para seniores, Ben conhece a tensa Jules, que vê a sua carreira a passar um mau bocado, e juntos vão mudar a vida um do outro. A relação que eles os dois vão construindo ao longo do filme é magnífica. Vê-se que se preocupam verdadeiramente um com o outro, que gostam um do outro, que a sua amizade é verdadeira e isso deve-se à brilhante escrita de Meyers, que não dá espaço a clichés, e à maravilhosa química entre as duas estrelas do filme.

o-estagiario-deniro-hathaway

 

Robert De Niro e Anne Hathaway conseguiram dar vida a uma amizade tão genuína e sentida, que sozinhos conseguem vender o filme. A sua relação é o centro do filme, é o que o faz andar ao mesmo tempo que proporciona bocados bem dispostos. A grande premissa do filme, é mostrar que os mais jovens podem sempre aprender coisas com os mais velhos, e que muitas vezes, mesmo com uma idade avançada, eles podem ter pedalada para aguentar com os seus discípulos. Talvez não seja por acaso, que De Niro tem uma cena que remonta para os seus tempos de juventude e para um dos seus papéis mais icónicos. Apesar dos dois protagonistas criarem uma fundação sólida para o filme, depois têm a ajuda do restante elenco, especialmente dos restantes estagiários, que são extremamente divertidos. Contudo, em momentos mais sérios, Anders Holm não consegue entregar o que essas cenas precisavam.

LÊ MAIS: Anne Hathaway em negociações para filme The Burning Woman

Holm e Hathaway interpretam um casal, que com o sucesso dela se tornou disfuncional. Matt teve de abandonar a sua carreira promissora para que a sua mulher pudesse concretizar os seus sonhos. Hoje em dia, é cada vez mais comum ver os homens a ficarem em casa, a tratar das famílias, enquanto as mulheres estão a trabalhar. Contudo, isso ainda não é muito visto nos filmes, e quando é, serve para ridicularizar a situação. Meyers não se aproveitou da personagem para propósitos cómicos, invés disso respeitou-a, a ela e a todos os homens na mesma situação, fazendo dela uma personagem séria e explorando as dificuldades que alguém na sua posição têm de enfrentar.

o-estagiario-meyers

LÊ TAMBÉM: Guia das Estreias de Cinema | Outubro 2015

Ao longo do filme, novas coisas sobre cada uma das personagens vão sendo descobertas. Talvez a primeira impressão que uma passe pode não ser bem como ela é na realidade. O interesse por cada uma delas vai aumentando à medida que estas se vão revelando, dando-lhes ainda mais credibilidade e facilitar a criação de uma ligação entre elas e o público. O efeito que Ben tem na vida de Jules, e vice-versa, é o que eleva o filme, e a ausência de qualquer tipo de drama insuperável promete um final feliz, até que leva um murro no estômago e acaba com uma nuvem cinzenta por cima.

The Intern é um filme cheio de alma e de interpretações tocantes que dificilmente irão deixar alguém indiferente.

O PIOR – DeNiro/Hathaway.

O MELHOR – O murro no estômago.

 

RM

Rodrigo Marques

Blog: http://stufftal.blogspot.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *