Óscares 2016, em análise | Melhor Realização

 

<<  Melhor Filme   |  Melhor Ator  >>

 

Se na categoria de Melhor Filme as dúvidas continuarão a pairar até ao início da cerimónia, já a categoria de Melhor Realização não oferece grandes interrogações.

Com a desconfiança instalada sobre Adam McKay e Tom McCarthy (realizadores com poucos atributos demonstrados no passado e habituados a comédias), desde cedo se previu um prémio de carreira para Ridley Scott e um regresso aos anos de memória recente onde o vencedor para Melhor Filme e Melhor Realizador não coincidiram. Teorias desfeitas quando se viu que o realizador de “Perdido em Marte” nem sequer estava no lote de nomeados. Depois, pelos mesmos motivos, a atenção virou-se para George Miller, com a grande maioria dos especialistas a ignorar uma possibilidade chamada Iñarritu, não acreditando na hipótese de o ver a subir ao palco em anos consecutivos.

Lê Mais: Directors Guild Awards | Lista completa de vencedores

O facto é que os resultados dos DGA não deixam grande margem para dúvida. Alejandro González Iñárritu provavelmente ganhará o quarto Óscar em apenas dois anos (que se poderá estender a cinco, uma vez que ele também produz “O Renascido”). Mas convém notar que não somos capazes de excluir George Miller da equação. E, numa conjetura mais remota, Tom McCarthy pode também surpreender, caso o seu “Spotlight” seja o Melhor Filme.

Aposta: Alejandro González Iñárritu, O Renascido

Alternativa: George Miller, Mad Max: Estrada da Fúria

 

 

<<  Melhor Filme   |  Melhor Ator  >>

 

Daniel E.S.Rodrigues

Sonho como se estivesse num filme de Wes Anderson, mas na verdade vivo no universo neurótico de Woody Allen. Sou obcecado pela temporada de prémios, e gostaria de ter seguido a carreira de cartomante para poder acertar em todas as previsões dos Óscares, Globos de Ouro (da SIC), Razzies, Troféus TV7 Dias e Corpo do Ano Men's Health. Mas, nesse universo neurótico e imperfeito em que me insiro, acabei por me tornar engenheiro. Sigam-me no Instagram para mais bitaites sobre Cinema, Música, Fotografia e outras coisas desinteressantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *