Outlander | Figura de Estilo, T2E12

Num dos mais sombrios e funéreos episódios da temporada, Outlander mostra como subtis e elegantes detalhes nos figurinos conseguem fazer toda a diferença.

 

<< Figura de Estilo, T2E11 | Figura de Estilo, T2E13 >>

 

outlander

“The Hail Mary”, o penúltimo episódio desta temporada, é uma das poucas horas de Outlander que não se centra singularmente no casal de Claire e Jamie Fraser. Por outro lado, neste capítulo o foco da narrativa incide principalmente em duas famílias periféricas ou antagónicas à história dos nossos heróis, os Randall e os Mackenzie. Isso, no entanto, não impede os protagonistas de terem os seus momentos, especialmente quando ambos se apercebem da implacável inevitabilidade da história e se veem no incontornável caminho para a sangrenta Batalha de Culloden.

Lê Também: TOP Casais de Séries de 2016 by MHD

Apesar dessa atmosfera trágica, o episódio inicia-se com alguns raios de esperança a ainda se evidenciarem por entre a cinzenta atmosfera de guerra. Em mais uma das muitas cenas entre o príncipe Carlos, Jamie e os restantes chefes das casas escocesas em revolta, os figurinos voltam a marcar um papel de tremenda importância. Neste momento, já não é o pretendente a monarca que é a ovelha negra no meio de uma unidade visual.

outlander

Enquanto os outros homens se mostram em roupas pesadas e ricamente decoradas, com lenços de renda à volta dos pescoços, bordados nos punhos das casacas e perucas polvilhadas, Jamie está de lãs escuras e tartans modestos. O seu casaco de cabedal militar já foi deixado e já não temos na sua figura a imagem de um poderoso herói militar. Com o cabelo encharcado em suor e chuva, e as vestes escurecidas pela humidade, Jamie parece simplesmente um patriota desesperado numa sala cheia de aristocratas pomposos e ignorantes da imparável destruição que se vai abater sobre todas as suas cabeças.

Lê Também:
Top MHD | Os melhores guarda-roupas de 2021

outlander

outlander

outlander

Jamie está exausto e vai vestindo assim as roupas, cada vez mais gastas, que tem usado durante os últimos episódios, e o mesmo acontece com Claire. A nossa heroína continua a usar seus simples conjuntos de lã e desprovidos de decorações supérfluas. Alguns toques de tintura verde na lã e o longo arisaid que lhe cobre a figura dão-lhe uma certa imperiosidade própria do seu estatuto aristocrático e narrativo, mas a simplicidade é a palavra de ordem. A destacar ainda está a colossal quantidade de pesados têxteis que tanto podem ser um sinal de reconfortante calor e domesticidade, ou um sinal de poder e força escocesa, dependendo da cena e da postura da atriz.

outlander

outlander

Em contraste direto com Claire, temos Mary Hawkins, já libertada das garras do Duque Sandringham, mas presa a uma situação tão ou mais agonizante. Outrora, ela foi sempre uma imagem de inocência inglesa, mas esses dias já passaram e, de momento, a sua modéstia com toucas, fichus e modas conservadoras, parece mais uma armadura contra o sofrimento que a rodeia que uma mostra de ingenuidade. Os tecidos passaram de leves sedas floridas a lãs grossas, os laços e rendas desapareceram e até o seu pièce d’estomac apenas tem um padrão acolchoado como motivo decorativo. Até as suas cores se escureceram e tornaram mais terrenas, com um toque de verde na primeira cena com Claire que a liga à rebelde escocesa, apesar da sua inicial animosidade.

outlander

outlander

É claro que a sobriedade de Mary pode ser lida como o triste estilo de uma jovem que antecipa a morte do seu amado e o luto futuro. Com Alex Randall a esmorecer, não é apenas Mary que sofre e reaparece na narrativa de Outlander, mas também o seu irmão mais velho, o sádico Black Jack Randall, que apesar do seu nome nunca anteriormente havia trajado tanto negro como neste episódio. Fora do seu uniforme militar, Jack veste um fato preto, sem decoração excessiva e apenas com uma camisa branca a demarcar variação cromática. A sua severidade é de tal modo intensa que quase lembra as vestes eclesiásticas de um padre.

Lê Também:
Top MHD | Os melhores guarda-roupas de 2021

outlander

outlander

É tradicional vestirem-se os vilões de preto, mas, ao contrário de Jack, Dougal também enverga a cor sem ser necessariamente um antagonista sem remorsos ou básica humanidade. Tal como Jack, o enfurecido escocês veste negro aquando da morte do seu irmão, Colum. Nestes dois casos, os irmãos que sobrevivem evidenciam-se como fortes presenças capazes de violência e luto, com figurinos de linhas severas e masculinas, enquanto os seus irmãos desfalecem.

Lê Ainda: Final da segunda temporada de Outlander irá introduzir Brianna e Roger

Colum, em particular, é uma imagem de trágica fragilidade humana traduzida num dos melhores figurinos que Terry Dresbach concebeu para esta temporada de Outlander. Com um casaco enorme e completo com uma volumosa gola de pelo, Colum parece um homem, outrora forte e imponente, que tem vindo a desaparecer com a idade e a doença, de tal modo que as suas próprias roupas estão demasiado grandes para o seu corpo em ruínas. Ele afoga-se por entre as ondas de tecido e pelo, e apenas a sua cara, exausta mas nobre, se evidencia ainda com alguma vitalidade.

outlander

 

<< Figura de Estilo, T2E11 | Figura de Estilo, T2E13 >>

 

Depois desta trágica e sombria hora, apenas falta um episódio para terminar esta temporada de Outlander. Não percas o próximo episódio, onde podemos ver como a figurinista Terry Dresbach aborda uma época passada até agora inédita na história desta série.


 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Cláudio Alves has 1523 posts and counting. See all posts by Cláudio Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *