Patricio Guzmán entre os vencedores dos prémios Fénix

 

O realizador chileno Patricio Guzmán e a comédia argentina Relatos Selvagens estão entre os primeiros vencedores da 2ª edição dos Prémios Fénix para cinema Ibero-americano.

A organização dos prémios Fénix, que está apenas no seu segundo ano de existência, tem como objetivo a celebração do cinema da América Latina, Espanha e Portugal. O anúncio destas primeiras honras foi feito durante a mais recente edição do festival de cinema de Morelia no México.

Guzmán recebeu um prémio especial em reconhecimento da sua longa e marcante carreira, que se estende desde o seu primeiro documentário em 1973 até O Botão de Nácar que este ano já arrecadou várias honras incluindo dois prémios na 72ª edição do Festival de Berlim.

Patricio Guzmán Prémios Fénix Berlim

Ao longo da sua vasta filmografia, o realizador chileno tem vindo a explorar a história da sua nação, sendo que os seus documentários O Botão de Nácar e Nostalgia da Luz foram alvo de particular atenção da crítica internacional pela sua abordagem filosófica, astronómica e até metafisica à exploração do passado violento do Chile. Ambos os filmes vão ser distribuídos em Portugal pela Midas Filmes a 3 de dezembro, sendo que O Botão de Nácar teve a sua antestreia nacional na cerimónia de encerramento do DocLisboa.

Para mais informações sobre as estreias nacionais consulta o nosso Guia das Estreias de Cinema | Geral

Prémios Fénix Relatos Selvagens Patricio Guzmán

Relatos Selvagens, uma explosiva comédia negra de Damián Szifrón, recebeu um prémio selecionado por um júri composto por algumas das mais importantes distribuidoras de cinema da América Latina, Cineopolis, Cinecolombia, Cinemark, Cineplex e Cines Unidos. Relatos Selvagens teve um imenso sucesso internacional tanto com a crítica como com as audiências e, para além disso, foi produzido através de uma colaboração entre importantes e prestigiadas produtoras, a argentina K & S, e as produtoras espanholas El Deseo de Pedro Almodóvar e os estúdios Telefónica.

Lê Também: Relatos Selvagens, em análise – Magazine.HD

Patricio Guzmán e o filme de Damián Szifrón não foram os únicos vencedores já anunciados. A Filmoteca Española foi celebrada com um prémio pela sua contribuição para o cinema Ibero-americano, e Jorge Blanco Alaya foi agraciado com uma honra da FIPRESCI pelo seu trabalho como crítico de cinema.

Prémios Fénix Cavalo DInheiro Patricio Guzmán

Os prémios Fénix não se resumem apenas a estas honras especiais, também incluindo várias categorias competitivas com numerosos nomeados. As Mil e Uma Noites de Miguel Gomes e Cavalo Dinheiro de Pedro Costa marcam a presença de Portugal entre os nomeados, estando indicados em múltiplas categorias, incluindo Melhor Longa-Metragem de Ficção, Realização e Argumento.

A cerimónia final de entrega dos Prémios Fénix será realizada na Cidade do México a 25 de novembro.

 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Cláudio Alves has 1576 posts and counting. See all posts by Cláudio Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.