© Media Molecule

PlayStation Vita | 30 jogos que mostram o potencial da consola

[tps_header]

A última consola portátil da Sony saiu em 2011, a PlayStation Vita. Contudo, não teve muito sucesso, sobretudo na Europa, dado que a empresa nipónica pretendia recentemente, e gradualmente, acabar com os serviços online da consola. Contudo, milhares de fãs e utilizadores da consola, juntaram-se e mostraram que a consola ainda tinha vida. Assim sendo, apesar do pouco sucesso que teve, a Playstation Vita tinha várias funcionalidades inovadoras. Por isso, escolhemos 30 jogos que mostram o verdadeiro potencial de uma consola que ainda não foi esquecida. 

Na Europa, são poucos os jogos que temos disponíveis para a PlayStation Vita. Ainda assim, existem vários que devem estar em todas as coleções, como “Little Big Planet” e “Minecraft: Playstation Vita Edition”. Contudo, há sempre algumas “gemas escondidas”. Uma das franquias mais populares dos últimos tempos, “Uncharted”, tem um jogo nesta consola. Apesar de ser uma franquia popular, nem todos os fãs conhecem “Uncharted: Golden Abyss”. Nesse sentido, com vários jogos impressionantes, a PlayStation Vita pode mostrar todo o seu potencial, com um ecrã touch, e um touch pad traseiro. E ainda, não nos podemos esquecer que pode ser utilizada para jogar na Playstation 4 em qualquer parte da casa.

Lê Também:   PlayStation Plus | Jogos de Maio 2022

[/tps_header]

Little Big Planet Ps Vita (2012)

PlayStation Vita
© Double Eleven

Com uma história diferente dos jogos da Playstation 3, o “Little Big Planet” para a PlayStation Vita é essencial para qualquer fã da franquia. Assim sendo, história é semelhante aos outros jogos, onde um génio do mal, pretende acabar com toda a alegria e criatividade da Imaginosfera. Contudo, o destaque vai para o uso do ecrã e painel touch da consola, que pode ser utilizado durante quase todo o jogo. Ou seja, é preciso balançar algo para levar o Sackboy a outro patamar? Basta tocar no objeto e arrastar! Além disso, os itens presentes no jogo também vão mostrar o melhor que a PlayStation Vita tem para oferecer.




Terraria (2011)

PlayStation Vita
© Codeglue

Nunca jogaste “Terraria“? Então tens de experimentar, porque é a versão 2D de “Minecraft”. Ou seja, a premissa é a mesma, um mundo para explorar, para cavar, construir e com monstros para derrotar. Com certos objetos, evocamos monstros enormes, mas que são necessários derrotar para progredir na história. Quando se fala em história, é semelhante à de Minecraft, não existe um linha a seguir, cada um leva o seu tempo, e escolhe a melhor estratégia. Com o ecrã touch da consola, torna-se muito mais fácil explorar o mundo de “Terraria”. Além disso, é um óptimo jogo para jogar com amigos.



Sly Cooper Thieves in Time (2013)

PlayStation Vita
© Sanzaru Games

Saiu quase há 10 anos, e é o último jogo da franquia de “Sly Cooper”. Um inimigo da família Cooper pretende regressar ao passado, e dificultar as aventuras de alguns dos antepassados Cooper. Assim sendo, Sly e o seu gang têm de por mãos à obra, e chegar ao responsável antes que seja tarde de mais. Nesse sentido, este jogo é essencial para qualquer fã da franquia, um jogo que saiu somente para a PlayStation 3 e PlayStation Vita. Nesta consola, os jogadores precisam de reflexos rápidos para usar o painel touch.




Ratchet & Clank Collection (2012)

PlayStation Vita
© Mass Media Inc

Semelhante ao que foi lançado na PlayStation 3, “Ratchet & Clank Collection” reúne os três primeiros jogos desta dupla galáctica. Ao contrário dos outros jogos presentes desta lista, não existem muitas ocasiões para pôr em prática o potencial da PlayStation Vita. Ainda assim, é um jogo essencial para qualquer jogador que tenha a consola, pois é um dos jogos mais emblemáticos da história da PlayStation. E melhor ainda, podem recordar os primeiros jogos em qualquer lugar.




OlliOlli (2014)

PlayStation Vita
© Roll7

Igual ao jogo anterior, não existem muitas ocasiões para pôr em prática os mecanismos da PlayStation Vita. Ainda assim, é um jogo de plataforma, que qualquer jogador tem de ter na sua PS Vita. Simples e divertido, “OlliOlli” traz o melhor do mundo de skate, para os jogadores que não percebam muito do desporto. Ainda assim, promete momentos de diversão, para os dias mais monótonos, ou para jogarem durante as viagens de metro.




Killzone: Mercenary (2013)

PlayStation Vita
© Guerrilla Cambridge

Dois analógicos numa consola portátil, permitia uma outra potencialidade aos jogos de tiros em primeira pessoa. Apesar de não existirem muitos jogos desse género na PlayStation Vita, a produtora Guerilla Cambridge conseguiu criar um jogo que mostra o melhor que a consola tem para oferecer, sobretudo em jogos desse género. Assim sendo, a história é curta, para o que deveria ser, dado que tem somente 5 horas de durabilidade. Mas tem um mecanismo de jogo excelente, que qualquer fã de FPS irá adorar. Além disso, permite que os jogadores escolham um dos lados do conflito. Contudo, e infelizmente, o modo multijogador online já não está disponível, algo essencial para os jogadores de FPS’s.




Minecraft: PlayStation Vita Edition (2015)

PlayStation Vita
© Mojang

Existe em todas as plataformas e consolas, incluindo dispositivos móveis. Por isso, a PlayStation Vita não podia ser excepção. Maioria dos jogadores já experimentaram pelo menos uma vez, e alguns já passaram centenas ( ou até mais) horas de exploração e construção. Ainda assim, “Minecraft” é sempre um bom jogo para ter na consola, sempre que der a vontade de construir algo, onde quer que estejamos. Ou seja, o único limite é a nossa própria imaginação. Apesar de não ter a potencialidade, nem grandes áreas mostradas num computador, “Minecraft: PlayStation Vita Edition” mostra que a consola só é pequena em tamanho.




Soul Sacrifice (2013)

PlayStation Vita
© Marvelous AQL

Um dos géneros mais populares da PlayStation Vita são os RPG’s (Role-Playing Games), sobretudo no Japão. Ainda assim, existem alguns jogos do género disponíveis na Europa, incluindo Portugal, que devem estar nas coleções de PS Vita. Assim sendo, “Soul Sacrifice” é um dos melhores jogos de RPG que podemos jogar. Com mecanismos simples, poderes interessantes e combates frenéticos, vai consumir várias horas aos jogadores. Uma vez mais, este jogo não utiliza muito as funcionalidades touch da consola, mas mostra que a PlayStation Vita só que pequena no tamanho.




WipEout 2048 (2012)

PlayStation Vita
© SCE Studio Liverpool

Não podia faltar um jogo de corridas na lista. Por isso, “WipeEout 2048” é um dos melhores jogos do género disponíveis na consola. Além disso, é um clássico da PlayStation, por isso alguns jogadores já devem ter experimentado, ou ouvido falar, na altura da PlayStation 1 e PlayStation 2. Agora, na última consola portátil da Sony, a premissa mantém-se, mas sem perder o brilho antigo. Conduz veículos futuristas, e dispara contra os adversários, para seres o primeiro a cruzar a meta. Contudo, existe um problema. Os “loading screens” podem demorar mais do que o habitual, mas depois disso, vale pela experiência.




Dariusburst: Chronicle Saviours (2015)

PlayStation Vita
© Pyramid

Um jogo difícil de encontrar na Europa, incluindo Portugal, mas quando se consegue por mãos numa cópia, não se vai pensar em mais nada, só em disparar. Assim sendo, pode ser considerado de uma espécie de “Metal Slug” futurista e no espaço. Ou seja, é um jogo que parece que acabou de sair de uma arcada. Mas as aparências iludem, pois é um jogo com ritmo frenético, em que não há um único segundo sem um disparo. Quando se fala numa consola portátil, sobretudo com a PlayStation Vita, este jogo é ideal para quando nos encontramos-nos em viagem.




Mortal Kombat (2011)

PlayStation Vita
© NetherRealm Studios

Uma das maiores franquias de sempre, “Mortal Kombat” também marca presença na PlayStation Vita. Assim sendo, qualquer fã de jogos de luta, tem de ter este jogo na coleção. Não é muito diferente da versão da PlayStation 3, mas as funcionalidades da consola portátil da Sony dão outro brilho ao jogo. Ou seja, nos famosos ataques finalizadores, os jogadores podem usar o ecrã touch para uma experiência mais imersiva. Além disso, a versão da PS Vita inclui novas vestimentas e 150 novas missões para completar.




Lumines Electronic Symphony (2012)

PlayStation Vita
© Q Entertainment

Este é um dos jogos que melhor utiliza a potencialidade da PlayStation Vita, sobretudo no ecrã touch. Assim sendo, este jogo de quebra-cabeças fez a sua estreia na PlayStation Portable, e na versão da PS Vita, os mecanismos são semelhantes, com a diferença que foi acima mencionada. Ou seja, os jogadores podem tocar e deslocar os cubos com mais facilidade, e de forma mais imersiva, para obter os padrões necessários. Além disso, o jogo mostra a potencialidade de cores que o ecrã OLED da consola oferece.




Dragon Quest Builders (2016)

PlayStation Vita
© Square Enix

Como diz o ditado popular, “não é possível agradar a gregos e troianos”. Assim sendo, nem todos os jogadores gostam de “Minecraft” e/ou de “Terraria”, seja por que razão for. Contudo, se a razão principal for o “excesso de liberdade”, ou seja, os jogadores preferem seguir uma linha para prosseguir, então a resposta está em “Dragon Quest Builders”. Este jogo junta a base de “Minecraft”, com o universo de “Dragon Quest”, alguns mecanismo de RPG’s, e ainda conta uma história interessante. O resultado é o melhor de vários mundos, por isso “Dragon Quest Builders” é um jogo ideal para a PlayStation Vita, porque faz sentido jogar num ecrã pequeno e em qualquer lado, em vez de um ecrã enorme e sempre no mesmo sitio.




The Walking Dead: Season One (2012)

PlayStation Vita
© Telltale Games

Os jogos em que cada decisão muda a história, ou seja, em que podia haver múltiplos universos, já passaram o seu auge e popularidade. Ainda assim, é sempre género interessante, sobretudo para os jogadores que gostam de narrativas complexas. Nesse sentido, “The Walking Dead: Season One” é um dos melhores jogos que a Telltale Games tem para oferece à PlayStation Vita. É possível usar o ecrã touch de forma simples, para escolher a decisão que nos agrada mais.




Rogue Legacy (2013)

PlayStation Vita
© Cellar Door Games

Este é provavelmente um dos jogos mais difíceis de obter na PlayStation Vita, dado que não teve versão física, só estava disponível na PS Store. Apesar disso, se conseguirem obter o jogo, não deixem escapar a oportunidade. Desenvolvido pela Cellar Door Games, “Rogue Legacy” é um jogo de plataforma, com mistura de rogue-like. Este género de jogos são ideias para uma consola portátil, pois são lineares, com mecanismos simples de entender, e que podem ser jogadores em qualquer lugar sem requerer muita atenção. Ainda assim, o jogo é mais complexo do que parece, com uma série de aptidões para desbloquear que vão ajudar os jogadores a progredir.




Zero Escape: Virtue’s Last Reward (2012)

PlayStation Vita
© Chunsoft

A franquia “Zero Escape” já tem algum tempo, e com lugar cimentado nas consolas portáteis, desde que saiu na Nintendo DS. Assim sendo, “Zero Escape: Virtue’s Last Reward” é um jogo point&click, que faz uso do ecrã touch da PlayStation Vita em quase todo o jogo. Os jogadores não vão sentir a falta dos controlos físicos da consola. Além disso, a história segue um conjunto de oito pessoas, que foram sequestradas e levadas para um local desconhecido. O objetivo é resolver uma série de puzzles para encontrarem o caminho para a liberdade.




Ys: Memories Of Celceta (2012)

PlayStation Vita
© Nihon Falcom

Originalmente lançado em 2012, somente no Japão, chegou ao mercado europeu e norte-americano no ano a seguir. Por isso, é difícil encontrar uma cópia no Velho Continente, sobretudo em Portugal. Ainda assim, “Ys: Memories of Celceta” tem um mecanismo de combate dinâmico, que salta a vista de qualquer jogador, como também uma grande variedade de personagens interessantes para descobrir. Igualmente, este jogo faz lembrar alguns jogos da franquia de “Final Fantasy”. Por isso, se és fã desses jogos, este tem de estar na tua coleção.




Velocity 2X (2014)

PlayStation Vita
© FuturLab

Estás a procura de um jogo com ritmo frenético? Com gráficos atrativos e cheio de inimigos para derrotar? Então “Velocity 2X” é a resposta. Assim sendo, com o auxilio do Quarp Jet, vais conseguir teletransportar de um lado para o outro, e acabar com vários inimigos num ápice. Contudo, o jogo não é assim tão linear. Pelo meio, os jogadores vão ter vários puzzles para resolver, se querem chegar ao final do nível. Juntamente à jogabilidade, a banda sonora dá um toque especial ao jogo. As funcionalidades touch da PlayStation Vita ajudam a manter o ritmo acelerado do jogo. Por fim, a versão física deste jogo tem aumentado de preço, por isso é melhor experimentares o quanto antes.




Odin Sphere Leifthrasir (2016)

PlayStation Vita
© Vanillaware

Um jogo, que apesar do nome, pouco faz relembrar a mitologia nórdica. Ainda assim, é a escolha ideal para quem nunca experimentou um RPG. Ou que não seja fã, mas queira dar mais uma hipótese ao género. Não é o melhor jogo de RPG da lista, mas dá conta do recado. Sobretudo, quando a PlayStation Vita está repleta de RPG’s de enorme popularidade. Infelizmente, maioria só saiu no mercado nipónico.  Por fim, foi um dos últimos jogos a ser lançado nesta lista.




Guacamelee! (2013)

PlayStation Vita
© DrinkBox Studios

Este jogo da DrinkBox Studios não é novo por estas bandas. Mas continua a ser um jogo divertido para jogar-se nos dias mais stressantes, com cores vibrantes, mecanismos simples e uma narrativa interessante. Assim sendo, controla Juan pela vila de Santa Luchita, com a ajuda dos controlos touch da PlayStation Vita. Senão quiserem, podem usar somente os tradicionais controlos físicos. Infelizmente, a sequela nunca chegou à consola portátil da Sony.




Uncharted: Golden Abyss (2011)

PlayStation Vita
© SCE Bend Studio

Todos os fãs de “Uncharted” já jogaram, até mais que uma vez, os jogos existentes na PlayStation 3 e PlayStation 4. Contudo, nem todos os jogadores sabem da existência de “Uncharted: Golden Abyss”. Mas é um dos melhores jogos desta lista, sobretudo pelo uso que dá às funcionalidades touch da PlayStation Vita. Assim sendo, junta-te a mais uma aventura do Nathan Drake e Sully. Utiliza o ecrã touch para apontares a tua arma, e resolveres inúmeros puzzles. Ou então usa a consola para dar luz a um local escuro. Contudo, se queres só experimentar este jogo da franquia, sem usar a potencialidade da consola, podes desativar a função touch nas definições do jogo.




Spelunky (2012)

PlayStation Vita
© BlitWorks

Este jogo independente criado por Derek Yu, tem muito para descobrir. Sobretudo, quando tem a reputação de ser o melhor jogo de plataforma que se pode jogar na PlayStation Vita. Contudo, existe o outro lado da moeda, se o jogo teve bastante sucesso, o seu custo atual é elevado. Além disso, é um jogo raro de encontrar pelas terras do Camões. Assim sendo, os níveis são gerados aleatoriamente, nunca se sabe o que vai acontecer a seguir, o que torna o jogo bastante difícil. Não explora todas as funcionalidades da PlayStation Vita, mas é um jogo interessante para ter na coleção.




Danganronpa: Trigger Happy Havoc (2010)

PlayStation Vita
© Spike Chunsoft

Desde o principio ao fim, quase não é preciso usar os botões físicos da PlayStation Vita, dado que o ecrã touch dá conta do recado. Este jogo point&click é uma novela gráfica interativa. Ou seja, tem uma narrativa complexa e interessante, onde os jogadores têm de resolver um misterioso crime. Se alguma vez jogaste “Phoenix Wright”, este jogo é para ti, sobretudo se dispensares um pouco da advocacia. Ainda assim, tens de explorar todos os cantos do jogo, recolher os objetos, e ter atenção aos pormenores, para conseguires descobrir o culpado.




Dragon’s Crown (2013)

PlayStation Vita
© Vanillaware

Este jogo mistura o género de luta com RPG, por isso esperem por um jogo com muita vida. Além disso, “Dragon’s Crown” aproveita, e muito bem, a potencialidade do ecrã OLED da PlayStation Vita, com cores vivas e vibrantes. Contudo, existe um problema, como em maioria dos jogos da PlayStation Vita. O modo multijogador online já não se encontra disponível, mas os inimigos controlados pela IA vão dar luta.




Severed (2016)

PlayStation Vita
© DrinkBox Studios

Mais um jogo da DrinkBox Studios, “Severed”. Assim sendo, segue a história de Sasha, uma jovem rapariga que vai em busca da sua família desaparecida. Além disso, este jogo é um excelente exemplo da potencialidade do ecrã touch. Ou seja, os jogadores podem deslizar o dedo no ecrã para desferir golpes rápidos aos inimigos, ou contra-atacar nos momentos de maior dificuldade. Se queres usar todas as funcionalidades da PlayStation Vita, este é o jogo certo para começar.




TxK (2014)

PlayStation Vita
© Llamasoft LTD

Este jogo não é aconselhado para todos, sobretudo se têm epilepsia. Assim sendo, “TxK” leva o ecrã OLED da PlayStation Vita ao seu máximo, com um visual (quase) psicandélico. Não tem história, mas sim níveis para completar no melhor tempo possível. Além disso, os jogadores vão precisar de reflexos (quase) felinos para darem resposta ao que irá aparecer no ecrã.




Hotline Miami (2012)

PlayStation Vita
© Dennaton Games

Aqui, a violência é a chave. Mas não se preocupem, dado que os inimigos são igualmente violentos. Neste jogo de tiros, é preciso delinear bem a estratégia, porque basta sofreremos um tiro para voltar do início. Assim sendo, este jogo destaca-se pelo seu visual vibrante, e ritmo alucinante. É mais um jogo que não dá uso das funcionalidades da consola portátil da Sony, mas é um jogo ideal para levar no dia-a-dia.




Tearaway (2013)

PlayStation Vita
© Media Molecule

Desenvolvido pela Media Molecule, “Tearaway” é um jogo bastante criativo e singular. Com nuances de “Little Big Planet”, o jogo dá bastante uso do ecrã touch, para interagir com o mundo que se encontra à nossa frente. Além disso, os jogadores também vão poder usar com frequência o painel touch traseiro. Assim sendo, os mecanismos são complexos, mas fáceis de entender.




FIFA Football (2012)

PlayStation Vita
© Electronic Arts

Longe da realidade que agora vivemos, em que a EA Sports e a FIFA seguem caminhos distintos, está o primeiro jogo da franquia na PlayStation Vita. Não existem muitas diferenças entre outros jogos de “FIFA”, dado que são duas equipas, num campo de futebol. Contudo, os jogadores podem usar as funcionalidades touch da consola portátil para prosseguir no campo de forma criativa. Se têm dificuldades em fintar, as opções da PlayStation Vita vão ajudar qualquer jogador.




Gravity Rush (2012)

PlayStation Vita
© SCE Japan Studio

É o único jogo exclusivo da PlayStation Vita nesta lista. Ou seja, este jogo só saiu para a consola portátil. Só mais tarde, e devido ao seu sucesso, teve uma versão para a PlayStation 4. Assim sendo, os jogadores vão controlar Kat, que tem o poder de controlar a gravidade, enquanto explora de forma livre a cidade de Hekseville. Ou seja, o jogo transmite uma sensação de liberdade única. Igualmente, o jogo permite os jogadores usarem as funcionalidades da PlayStation de forma única. Juntamente com isso, os gráficos do jogo mostram que a consola portátil da Sony estava além do seu tempo.

[tps_footer]

Já alguma vez jogaste na PlayStation Vita? Tens uma na tua coleção? Achas que foi uma consola desvalorizada, apesar do potencial?

Lê Também:   Playstation Now | Jogos de Maio 2022

[/tps_footer]



Também do teu Interesse:


About The Author


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *