Cena pós-créditos de Liga da Justiça explicada

A segunda cena pós-créditos de “Liga da Justiça” antecipa o futuro do universo cinematográfico DC.


Atenção: Seguem-se spoilers do filme de 2017, “Liga da Justiça”.


Se já viram “Liga da Justiça” poderão ter algumas questões, uma delas relacionada com aquela cena inesperada pós-créditos. Não, não é a cena a meio dos créditos em que o Super-Homem e O Flash se encontram para uma corrida e uma nova tentativa de perceber qual o mais rápido, e sim a que aparece mesmo no final da lista de créditos.

Liga da Justiça cena pós-creditos

Lex Luthor (Jesse Eisenberg) aparenta ter escapado, adotando já o visual mais tradicional associado à personagem, e tem uma visita no seu barco. Essa visita é Deathstroke, ou melhor, o assassino Slade Joseph Wilson (que pode ser reconhecido do universo da série “Arrow”, do The CW), agora interpretado por Joe Manganiello – outra diferença para com o mundo DC televisivo, assim como O Flash ser levado ao ecrã por Ezra Miller.

O arqui-inimigo do Super-Homem quer, então, que Deathstroke o ajude a criar ele próprio uma liga, uma Injustice League – baseada, claramente, em vilões, e oposta à Justice League (Liga da Justiça).

Liga da Justiça cena pós-creditos

De forma simples, a cena mostra essa futura intenção, no entanto, o futuro do universo Warner Bros. DC parece pouco claro para já.

Sabe-se que o filme “Aquaman” irá acontecer em 2018. “Wonder Woman 2” e “Shazam!” em 2019. A primeira aparição de Deathstroke no mundo cinematográfico DC sugerindo que iremos voltar a vê-lo, aguardando-se já que seja em “The Batman”, apesar de esta produção ter sofrido alguns percalços no seu desenvolvimento e não tendo ainda uma data de início. A fuga de Lex Luthor sugere também que poderá voltar a ser um problema para o Super-Homem na sequela de “Homem de Aço”, também em desenvolvimento, e também sem data ainda. A menção da Injustice League poderá ser a base da sequela de “Liga da Justiça”, mas esta também está ainda em desenvolvimento e ainda sem data.

Lê Também:
De Supergirl a Captain Marvel | A História de super-heroínas no cinema

Teremos, então, de aguardar de forma indefinida pelas sequelas das histórias iniciadas por este universo, por Deathstroke, por Lex Luthor, e pela liga de vilões. 

Ana Rodrigues

Seriófila, e amante das artes cinematográficas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *