Qualidade de som leva utilizadores a pagar serviços de streaming

 

A MusicWatch realizou um estudo, nos Estados Unidos, onde apurou que a qualidade de som é a uma das razões para o utilizador subscrever um serviço de streaming pago.

Na sequência de um estudo, a MusicWatch chegou à conclusão que a maior parte dos utilizadores de serviços de streaming considera que a qualidade de som proveniente de dispositivos móveis não é suficientemente boa.

Russ Crupnick, sócio-gerente da MusicWatch esclareceu que, na sua maioria, as pessoas mais jovens, ou com mais posses estão mais dispostos a pagar por um serviço premium. Esta conclusão permite à industria de música definir um forte grupo-alvo, ainda que os utilizadores que estão dispostos a pagar pela “melhoria de qualidade de som” seja um mercado difícil de delimitar.

O mesmo estudo refere que serviços como o Tidal  e o Qobuz ( serviços de alta fidelidade no que respeita à qualidade de som) estão conscientes desta tendência, pelo que, oferecem um serviço de maior qualidade, lossless, (digital, mas sem perda de informação em relação, por exemplo ao CD), em alternativa ao mp3 que é sempre um formato comprimido, desprovido do detalhe, da ambiência e da dinâmica do original.

Lê também: Spotify lança modo “Party”, com playlists personalizadas

 

Cátia Santos

Observadora, comunicadora, crítica, muito curiosa, apaixonada pela escrita criativa e informativa. Devoradora de livros e de música, com um especial gosto por tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *