Festival de Cannes | Grande ranking dos vencedores da Palme d’Or

Desde os noir dos anos 40 até aos jogos satíricos do século XXI, vem saber quais são os melhores e os piores vencedores da Palme d’Or neste ranking completo de todos os filmes que ganharam a maior honra do Festival de Cannes.

1 de 79

Shoplifters” de Hirokazu Kore-eda é o mais recente filme a ganhar a Palme d’Or do prestigiado Festival de Cannes, aquele que é o mais importante festival de cinema do mundo. É o quinto filme japonês a alcançar tal honra e o 79º vencedor do maior prémio da secção competitiva do Festival de Cannes. Infelizmente, ainda temos de esperar que o filme chegue a Portugal, por meio de estreia comercial, lançamento em DVD ou passagem por festivais nacionais, antes de podermos experienciar a sua suposta grandiosidade.

No entanto, nada nos impede de perscrutar a história deste tão áureo evento e avaliar os muitos outros filmes que ganharam aos seus realizadores a tão desejada Palme d’Or. Por isso mesmo foi criada este artigo, uma verdadeira odisseia pelo mundo do cinema internacional dos últimos 70 anos, onde encontramos muitas obras-primas, mas também algumas desilusões.

festival de Cannes palme dor

Do pior ao melhor vencedor do Festival de Cannes, este ranking não inclui “Union Pacifici” de 1939 que ganhou retroativamente a Palme d’Or graças ao voto especial de um júri em 2002, ou aos filmes que ganharam o grande Prémio do festival em 1946. Sendo essa considerada a 1ª edição anual do Festival de Cannes, os prémios ainda não estavam bem definidos o que acabou com mais de uma dezena de filmes a ganhar aquele que era o galardão que haveria de vir a ganhar o nome de Palme d’Or.

Mesmo com essas excisões, a lista final é composta por 78 títulos, cuja ordem poderás explorar, seguindo as setas deste artigo. A acompanhar a listagem do filme encontra-se, pois claro uma justificação crítica para a sua posição no ranking pelo que esta galeria pode ser considerada uma grande coletânea de mini análises dos muito filmes que triunfaram em Cannes. Aproveita para descobrir títulos obscuros que talvez não conheças e para reavaliar porventura o valor de algum filme que já tenhas tido o privilégio de ver.

Lê Também:
A Volta ao Mundo em 80 Filmes

Como nota final fica só a lembrança que, a partir para aí do número 50 para cima, só se encontram obras-primas, pelo que a sua posição relativamente baixa não é uma acusação de falta de qualidade, mas meramente uma consequência dos níveis estratosféricos de excelência cinematográfica em evidência nestas obras. Afinal, o festival de Cannes é importante pela qualidade dos filmes que seleciona e por lá já passaram algumas das melhores obras da História do Cinema.

1 de 79

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *