Steven Spielberg regressa às origens com O Amigo Gigante

Depois de A Ponte dos Espiões (vencedor de 1 Óscar da Academia), Steven Spielberg regressa à realização de filmes para toda a família com a adaptação O Amigo Gigante.

É do conhecimento de todos que Steven Spielberg – ao lado dos nomes de Woody Allen ou Martin Scorsese – é provavelmente um dos mais aplaudidos cineasta americano por todo o mundo. Vencedor de 3 Óscares da Academia (dois por A Lista de Schindler e um de melhor realização por O Resgate do Soldado Ryan), Steven Spielberg, que comemora 70 anos no final de 2016, é uma das mentes mais criativas do cinema mainstream de Hollywood, que consegue captar a atenção (e, por sua vez, as emoções) de espetadores entre 8 aos 80 anos de idade.

Steven Spielberg
A primeira adaptação ao cinema de The BFG estreou em 1989, com realização de Brian Cosgrove

Este ano, como por magia, regressa à realização de filmes para toda a família – quem é que não se lembra de As Aventuras de Tintin – O Segredo do Licorne (2011), Parque Jurássico (1993), Hook (1991), E.T. – O Extraterrestre (1982)? – com a adaptação cinematográfica da obra clássica “The Big Friendly Giant”, da autoria de Roald Dahl (1916 – 1990), também escritor de “O Fantástico Senhor Raposo” e “Charlie e a Fábrica de Chocolate”, traduzidos em mais de 58 línguas e que já venderam mais de 200 milhões de cópias em todo o mundo.

Steven Spielberg
Penelope Wilton, Ruby Barnhill e Steven Spielberg na conferência de imprensa em Cannes

Lê ainda: 69º Festival de Cannes (Dia 5) | O Gigante Spielberg

Em inglês com o título The BFG e em português O Amigo Gigante, é distribuído pela NOS Audiovisuais e estreará no próximo no dia 7 de julho de 2016, ano que coincide com o centenário do nascimento do autor. “The Big Friendly Giant”  foi publicado pela primeira vez em 1982 e, desde então, tem encantado leitores de todas as idades. Em Portugal, o livro já foi lançado em novembro passado pela editora Oficina do Livro com o nome “O Grande Gigante Gentil”.

Lê Também:
Rose Byrne será a primeira ministra neo-zelandesa

O livro e o filme (produzido pela Walt Disney Pictures) contam a história de uma menina órfã chamada Sophie que vive no orfanato dirigido pela rabugenta e maléfica Sra. Clonkers. Numa noite, através da janela do orfanato, Sophie vê um gigante a soprar numa espécie de trompeta. O gigante leva-a para a sua terra natal, o País dos Gigantes e explica que todas as noites sopra sonhos para os quartos das crianças, ao contrário dos outros gigantes que comem seres humanos. Na manhã seguinte, o Amigo Gigante leva Sophie ao País dos Sonhos para apanhar mais sonhos. No entanto, o Gigante engana-se e captura um pesadelo, usando-o para iniciar uma luta entre os outros gigantes.

Steven Spielberg
Para muitos Sophie é uma reinvenção da personagem de Drew Barrymore em E.T.

Lê também: Steven Spielberg prepara trilogia de Jurassic World

Do elenco de O Amigo Gigante fazem parte nomes conceituados como Mark Rylance (vencedor do Óscar de Melhor Ator Secundário no início deste ano pelo seu desempenho em A Ponte dos Espiões) no papel de “O Amigo Gigante”, a estreante Ruby Barnhill no papel de Sophie, Penelope Wilton (Downton Abbey; O Exótico Hotel Marigold) no papel da Rainha e Rebecca Hall (Vicky Cristina Barcelona) no papel de Mary, a aia da rainha. O ator português Paul Moniz de Sá, nascido nos Açores e radicado no Canadá dá corpo e voz a um dos gigantes, ao lado dos comediantes Bill Hader (Descarrilada; Inside Out) e Jemaine Clement (Rio).

Lê Também:
Steven Spielberg escolhe Julia Butters para o papel inspirado na sua irmã
Steven Spielberg
O elenco no passado sábado no Festival de Cannes

Vê também: The BFG | O teaser trailer do novo filme familiar de Steven Spielberg

Para Steven Spielberg, foi uma honra poder contar esta história completamente imaginária, uma vez que leu o romance aos seus sete filhos quando eram crianças. Além disso, o realizador ficou agradado por trabalhar novamente com Mark Rylance, o seu novo ator-sensação (a par de Tom Hanks) e com a jovem de 11 anos Ruby Barnhill, que para ele foi bastante autêntica e espontânea na sua primeira interpretação no grande ecrã, razões pelas quais a escolheu. O objetivo do cineasta era fazer com que a personalidade da atriz fosse visível na personagem, já que estava à procura da verdadeira Sophie.

No passado sábado à noite, O Amigo Gigante estreou no Festival de Cannes e foi recebido com algum entusiasmo, visto que Steven Spielberg encanta sempre à sua maneira. Para alguns este é o E.T. para uma nova geração. Já o jornal britânico The Telegraph escreve que “Spielberg cria uma paisagem de assombros em O Amigo Gigante” e atribuiu-lhe nota máxima. O Meu Amigo Gigante estará disponível nas salas de cinema portuguesa em versão original e em versão portuguesa (trailer abaixo), o que certamente fará com que mais pessoas se aproximem deste artista, que sabe sempre como entreter.

Consulta também: Guia das Estreias de Cinema | Maio 2016


 

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *