© Sundance Institute

Sundance 2022 | Good Luck to You, Leo Grande, em análise

Um filme protagonizado por Emma Thompson como uma ex-professora que quer experimenta bom sexo, pois acredita que nunca o teve, tudo praticamente filmado dentro de um quarto de hotel. Sim, a obra de Sophie Hyde provavelmente terminará como uma das maiores surpresas de todo o Sundance Film Festival.

Good Luck to You, Leo Grande
© Sundance Institute

“Good Luck to You, Leo Grande” pode parecer uma comédia tonta sem muito para dizer, mas, na verdade, é uma lição esclarecedora e inspiradora sobre sexo e tudo o que o rodeia. Desde aprender a aceitar e a amar nós próprios, os nossos próprios corpos, a criar uma conexão humana autêntica com alguém, independentemente da idade, profissão ou género, o argumento solto de Katy Brand merece ser testemunhado.

A conquista mais significativa de “Good Luck to You, Leo Grande” é a impressionante capacidade de criar um ambiente seguro onde tópicos muitas vezes desconfortáveis ​​se tornam conversas confortáveis ​​e quotidianas. Desde o início propositadamente inseguro, mas bem-humorado, até à última cena brilhantemente perfeita e incrivelmente importante, Hyde traz o argumento sábio, espirituoso e enriquecedor de Brand para o grande ecrã de uma forma muito cativante. Todo o filme possui a dose certa de humor para gerar uma atmosfera leve, divertida e aventureira, mas quando precisa de se tornar dramático e emocional, surpreende o público com tudo o que tem a dizer. E aqui, os atores são cruciais para o sucesso do filme.

Emma Thompson e Daryl McCormack possivelmente partilham a química mais positiva e poderosa entre dois protagonistas dos últimos anos dentro do respectivo género de cinema.

A maioria dos leitores poderão estar a questionar sobre a sua diferença de idade, mas tal como “Good Luck to You, Leo Grande” lindamente explica, isso não importa, desde que as pessoas realmente gostem uma da outra. Ambos os atores merecem todos os elogios disponíveis num dicionário, mas Thompson pode realmente induzir o burburinho das nomeações para além do festival. Todos os espetadores reconhecem o seu talento para atuar, mas Thompson literalmente oferece o seu corpo para incorporar uma personagem complexa, profundamente explorada de uma maneira fascinante.

No entanto, a secção intermédia do filme é algo redundante e demasiado incisiva nos seus comentários. Hyde e Brand cumprem com todos os pontos pré-definidos, mas alguns são repetidos várias vezes.

Apesar disso, o único problema verdadeiro com “Good Luck to You, Leo Grande” é o facto de transmitir múltiplas mensagens em torno da positividade sexual, mas praticamente não mostrar nada disso. Pode-se argumentar que é um caso de “guardar o melhor para o fim”, mas considerando a ocasional falta de energia e assuntos recorrentes durante os dois primeiros atos e uma boa parte do terceiro, também pode ser visto como uma decisão contraditória. Ainda assim, os últimos minutos guardam esses momentos tão esperados e uma última imagem que promete ser um dos melhores finais do ano.

Se gostas dos trabalhos de Emma Thompson relembra a sua participação em “Cruella”, obra com um dos melhores figurinos de 2021.

Sundance 2022 | Good Luck to You, Leo Grande, em análise
Sundance Film Festival

Movie title: Good Luck to You, Leo Grande

Movie description: Nancy Stokes (Emma Thompson) doesn’t know good sex. Whatever it may be, Nancy, a retired schoolteacher, is pretty sure she has never had it, but she is determined to finally do something about that. She even has a plan: It involves an anonymous hotel room, and a young sex worker who calls himself Leo Grande (Daryl McCormack). Leo is confident, dapper, and takes pride in being good at his job. He also appears to be intrigued by Nancy - one of many things to surprise her during their time together.

Date published: 22 de January de 2022

Country: EUA

Duration: 114'

Director(s): Sophie Hyde

Actor(s): Emma Thompson, Daryl McCormack

Genre: Comédia, Drama, Romance

[ More ]

  • Manuel São Bento - 80
80

CONCLUSÃO

“Good Luck to You, Leo Grande” é uma história surpreendentemente esclarecedora, adorável e divertida sobre sexo, prazer, aceitação pessoal e conexões humanas genuínas. Sophie Hyde é capaz de criar um ambiente seguro onde tópicos sensíveis e desconfortáveis ​​podem ser discutidos como uma conversa comum. Emma Thompson e Daryl McCormack possuem uma química tremenda, ambos comprometendo-se 100% com os seus papéis, mas a atriz destaca-se, sendo uma forte candidata a prémios. mesmo além do festival. No entanto, para um filme que aborda temas difíceis de falar com tão pouca restrição, não deixa de ser algo desapontante que nudez e sexo em si mal sejam retratados de uma forma igualmente natural e livre. Apesar de uma parte intermediária redundante, é uma obra de visualização obrigatória com uma última imagem absolutamente perfeita.

Sending
User Review
4 (1 vote)
Comments Rating 0 (0 reviews)

Manuel São Bento

Um jovem engenheiro de 28 anos com uma paixão tremenda por cinema, televisão e a arte de filmmaking. Opiniões baseadas numa perspetiva imparcial de quem não vê trailers desde 2016. Membro de associações de críticos internacionais como GFCA, IFSC e OFTA. Aprovado no Banana Meter. Redes sociais através de @msbreviews.

Manuel São Bento has 30 posts and counting. See all posts by Manuel São Bento

Leave a Reply

Sending