© Paramount Pictures

Tom Cruise | As 10 cenas de ação mais arriscadas de sempre

Para celebrar a carreira de Tom Cruise, leram bem, passámos a pente fino as exibições mais impossíveis da sua carreira, e selecionámos para vocês as 10 cenas de ação mais arriscadas de sempre!

Quem diria que, Thomas Cruise Mapother IV, que era somente um rapazito de quatorze anos, quando frequentou o seminário num mosteiro franciscano, local onde por sinal aprendeu o gosto pela representação, viria a tornar-se numa das estrelas de cinema mais glorificadas de Hollywood. Orgulhoso de ser o “stuntman” de si mesmo, Cruise é um prodígio da arte de bem representar, o último “moicano” do “cinéma verité”, que desafia todos os limites do realismo cénico, em detrimento do uso, só se necessário, de meios artificiais de representação. Viciado em adrenalina, há quem diga que as suas Missões Impossíveis são o palco experimental para os seus “Extreme Games” privados. Mas o mais impressionante, é que com quase 60 anos, Tom Cruise continua arriscar a sua própria vida em prol do entretenimento, com o mesmo fulgor e tenacidade de um “F-14 Tomcat”, o mesmo que o fez alcançar as luzes da ribalta em “Top Gun: Ases Indomáveis” em 1986.

Assim, é com aquela rajada de vento a bater-lhe na cara e o cabelo eriçado em chamas, que vos apresentamos as 10 cenas de ação mais arriscadas da vasta carreira de Tom Cruise, sem contar com o próximo “Top Gun: Maverick”, que só estreia no final do ano…😉

“A Escalada Arrepiante Em MI:2”

© Paramount Pictures

Quem não se lembra da sequência inicial vertiginosa da segunda Missão Impossível, em que Tom Cruise, ele mesmo, sem qualquer duplo, aparece a escalar um penhasco com as próprias mãos, obviamente…Foi no maciço rochoso de “Dead Horse Point” em Utah, que o realizador John Woo, rezou a todos os santos para que Cruise não tivesse nenhum percalço, ele que apenas se encontrava suspenso por um cabo de segurança para amparar alguma queda. Ron Kauk, o seu duplo de serviço, orientava-o para o local pretendido e afastava-se depois para a filmagem, numa cena que teve de ser repetida sete vezes devido a problemas de focagem da câmera. Tom Cruise fez tudo sozinho, com a única exceção da parte em que escorrega e fica preso pela ponta dos dedos, que ficou a cargo do substituto Keith Campbell.




“A Faca No Olho Em MI:2”

Tom Cruise 10 Cenas de Ação Mais Arriscadas Corpo
© Paramount Pictures

Ainda no mesmo filme, também se devem recordar daquela cena de cortar a respiração, em que Sean Ambrose tenta cegar Ethan Hunt, durante uma rixa de facas na praia. Pois bem, Cruise queria elevar a perigosidade da cena, como sempre, e Woo então sugere que Scott Dougray tentasse atingir Cruise, fixando a lâmina a pouco mais de meio centímetro do seu olho aberto. Dougray, ainda hoje deve sentir arrepios na espinha só de se lembrar, depois de Tom Cruise lhe ter pedido para exercer a máxima força possível no arremesso daquela faca que, obviamente, era real e estava presa por um cabo à medida exata. O mais pequeníssimo erro de abordagem acabaria com a carreira de Tom Cruise.




“A Escalada Louca Do Burj Khalifa Em MI:4”

Tom Cruise 10 Cenas de Ação Mais Arriscadas Corpo
© Paramount Pictures

Parece que o nosso menino gosta mesmo de escaladas, pois não se cansa de tentar escalar o impossível, fazendo jus à citação proferida em um dos primeiros filmes: “Isto não é a missão difícil, é a missão impossível”. E qual será o devaneio desta vez? Só o arranha-céus mais alto do mundo, e este arranha mesmo o céu, com 828 metros de precipício e 160 andares. Como já devem ter adivinhado, estamos obviamente a falar do Burj Khalifa em Dubai. Na sequência mais memorável e periclitante da quarta Missão Impossível, Ethan Hunt é obrigado a escalar o exterior das vidraças do edifício com umas luvas de sucção, a uma altitude imprópria para pessoas ditas normais. E como é seu apanágio: trepou, correu e voou, preso apenas por um punhado de cordas e um arnês de proteção, enquanto o seu duplo observava o seu trabalho a ser roubado descaradamente. A cena era tão arriscada, que uma seguradora recusou segurar o número de Cruise! É para verem!




“Ir De Pendura No Exterior De Um Avião Em MI:5”

Tom Cruise 10 Cenas de Ação Mais Arriscadas Corpo
© Paramount Pictures

Esta brilhante ideia não partiu de Tom Cruise, mas antes do realizador Christopher McQuarrie, que em jeito de piada, sugeriu que Cruise ficasse agarrado à porta exterior de um Airbus 400, enquanto este descolava. A cena bombástico aconteceu mesmo, com Cruise a ficar preso à porta da aeronave com cabos e um arnês a suportá-lo durante a subida até aos 1000 pés de altitude, entre 6 a 8 minutos. Para proteção extra da vista, usou ainda umas lentes de contacto especiais para o protegerem de eventuais detritos que o pudessem atingir, o que a acontecer, poderia resultar numa situação muito problemática.




“Os Seis Minutos Debaixo De Água Em MI:4”

Tom Cruise 10 Cenas de Ação Mais Arriscadas Corpo
© Paramount Pictures

Nesta cena asfixiante, Ethan Hunt tinha de mergulhar de uma plataforma com 90 metros de altura para um tanque subaquático, onde teria de suster a respiração por 3 minutos (no filme), para alterar um cartão de acesso e Benji (Simon Pegg) não ser desmascarado. Na realidade, Tom teve de treinar durante vários meses para conseguir suster a respiração debaixo de água por 6 minutos, e em algumas ocasiões chegou mesmo a desmaiar momentaneamente. Numa gravação que demorou 2 semanas a ser realizada, o coordenador de duplos, Wade Eastwood, chegou a puxar Cruise à tona do cenário aquático por achar que este estaria a desfalecer, ao que Cruise responde muito irritado: “Eu ainda tenho muito ar, confia em mim. Eu não quero morrer”. Que ideia Tom!



“O Salto Impossível Em MI:5”

Tom Cruise 10 Cenas de Ação Mais Arriscadas Corpo
© Paramount Pictures

Este deverá ser um dos números de Cruise mais presente nas nossas memórias, pois para além de ser altamente espalhafatoso, o ator ainda fraturou o pé durante as gravações, mas isso não o impediu de continuar a correr, mesmo a cambalear, algo que ficou preservado na edição final do filme. Claro, este tipo de realismo, ainda torna a cena mais realista. Tom Cruise assina por baixo!




“O Salto Halo Noturno Em MI:5”

Tom Cruise 10 Cenas de Ação Mais Arriscadas Corpo
© Paramount Pictures

E as barbaridades extremistas do senhor Cruise não esmoreceram, com o ator a efetuar o primeiro salto em queda livre da história do cinema, no crepúsculo de Abu Dabhi, a capital dos Emirados Árabes Unidos. A produção de “Missão Impossível: Fallout” teve de requisitar um avião militar C-17, e contar com a colaboração das autoridades locais, para colocar Cruise a cair pelos céus a 20.000 mil pés de altitude e a uma velocidade de 200 quilómetros por hora. A cena foi rodada durante 2 semanas e Cruise necessitou de efetuar 96 saltos para captar a imagem perfeita, correndo o risco de perder os sentidos por hipoxia.




“Fazer Acrobacias Com Um Helicóptero Em MI:5”

Tom Cruise 10 Cenas de Ação Mais Arriscadas Corpo
© Paramount Pictures

Já chega? Não nos parece! Tão frutífera que foi a sua última missão em matéria de stunts, que temos mais uma manobra arriscadíssima. Tom Cruise, que é um piloto experiente e nos seus tempos livres gosta de fazer umas escapadelas na sua avioneta só para espairecer, teve de treinar 16 horas por dia para aprender a fazer uns loopings em espiral com o seu helicóptero. Não estamos a brincar! Tom Cruise pilotou mesmo sozinho um helicóptero, numa perseguição a alta velocidade, a rasar os vértices das rochas em rodopios sucessivos. É preciso ter nervos de aço e tê-los bem no sítio!




“A Perseguição De Mota Em MI:5”

Tom Cruise 10 Cenas de Ação Mais Arriscadas Corpo
© Paramount Pictures

As perseguições em motas de alta cilindrada não são uma novidade para Tom Cruise, já toda a gente sabe. Mas esta sequência em particular foi das mais desafiantes, já que andar a assapar pela calçada escorregadia do Arco do Triunfo com engarrafamento, não será pêra doce, nem para o mais experiente dos motociclistas. Foi preciso “alugar” a mítica praça parisiense por 2 horas – o máximo permitido -, e filmar com uma timeframe ultra apertada, para vermos Tom prego a fundo a serpentear em contra mão com a sua BMW de 110 cavalos, sem qualquer proteção ou capacete. Nas palavras do realizador Christopher McQuarrie: “Foi preciso muita sorte e correr como o diabo”.




“Só há Top Gun Se Pilotar Um Caça”

Tom Cruise Top Gun 2
© 1986 – Paramount Pictures

No filme que o colocou na rota das estrelas, literalmente, Tom Cruise, com 23 anos na altura, estipulou que no seu contrato constasse uma cláusula para pilotar 3 vezes um F-14 Tomcat. Mais interessante ainda, é que lhe perguntaram mais tarde se iria haver uma sequela, ao que Cruise responde prontamente que se houver, tem de pilotar um caça. “Top Gun: Maverick” vai estrear no final do ano, por isso voltamos a falar por essa altura…

Lê Também:   Missão: Impossível - Fallout, em análise

Quantas destas curiosidades é que já conhecias?



Também do teu Interesse:


About The Author


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *