UFC 2 (PS4) | Análise

Regressamos ao ringue onde a violência reina e o realismo gráfico espanta. Mas será uma experiência realista?


ufc_2_box

Editora: Electronic Arts

Plataformas:  PS4

[starreviewmulti id=8 tpl=20 style=’oxygen_gif’ average_stars=’oxygen_gif’]

 


 

Tal como no anterior UFC, em UFC 2 somos brindados com gráficos de luxo. A caracterização dos lutadores está fantástica, os seus movimentos quase perfeitos e a iluminação aproxima-se da perfeição no suor dos lutadores. É difícil não admirar a qualidade gráfica deste jogo que nos leva a sentir que estamos a assistir a um combate.

Infelizmente a jogabilidade mancha esta experiência por não conseguir oferecer uma ligação entre os movimentos. Nota-se sempre uma paragem entre cada ação que fazemos, tornado o jogo algo mecânico. Por outro lado, a jogabilidade responde com uma boa qualidade ao que queremos e o jogo apenas peca por não oferecer tutoriais que nos levem a perceber quais os golpes mais eficazes em cada situação e o que podemos fazer com cada lutador. É como se o jogo nos desse a capacidade física mas não nos desse o conhecimento do mesmo.

Lê Também:
Battlefield 2042 é adiado para novembro

Lê Também: The Division (PS4) | Análise

Em termos sonoros não há muito a dizer. UFC 2 é competente nos efeitos especiais sem necessitar de deslumbrar. As reações do público poderiam estar melhores, mas no geral o ambiente é positivo. A inteligência artificial tem altos e baixos, mas é importante estudarmos o nosso adversário, pois iremos aprender em observação o que os tutoriais nos poderiam dar.

Por fim, destaque para um bom motor físico. Cada golpe que damos oferece uma sensação de peso, de potência, de reação no nosso adversário. Não estamos simplesmente a bater em algo que não reage. Nota-se que cada golpe, nos mais variados locais do corpo e em momentos diferentes do combate, provoca reações diferentes, e que nos agradou bastante.

UFC 2 pode não apresentar muitos modos de jogo e as lutas tornam-se previsíveis quando estamos a lutar no chão, mas consegue oferecer uma boa experiência aos fã de UFC. Ainda tem aspetos a melhorar, mas consegue ser uma boa experiência para qualquer fã do género.

Lê Também:
Battlefield 2042 é adiado para novembro

 

Pontos fortes:

  • Grafismo impressionante
  • Combates intensos

Pontos fracos:

  • Pedem-se mais tutoriais
  • Modo de carreira com pouco conteúdo

Hardware usado pela MHD para teste de jogos:

PS4:

  • PlayStation 4 Glacier White
  • DualShock 4 White
  • Razer Leviathan Sound System

PC:

  • Headphones Razer Carcharias
  • Keyboard Razer Epic Chroma
  • Mouse Razer Naga Epic Chroma

Luís Pinto

 

Luis Pinto

Developer de videjogos e inteligência artificial - Autor do canal Luís Pinto - Apaixonado por jogos desde o tempo do Spectrum!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *