30 Filmes para ver até ao final de 2014 (III)

 

“FÚRIA”

top30_fury

Depois de “Sacanas Sem Lei” de Quentin Tarantino, Brad Pitt está de volta à 2ª Guerra Mundial em “Fúria”, de David Ayer. A história que acompanhamos é a de cinco homens da tripulação de um tanque norte-americano chamado Fúria que enfrentam uma unidade desesperada do exército alemão. Etiquetado de emocionante e brutal, o filme de Ayer pode ser o dark horse do ano, na corrida aos principais prémios da temporada.

Sinopse: No final da Segunda Guerra Mundial, à medida que os aliados fazem a sua investida final pelo teatro europeu de guerra, Wardaddy, um sargento endurecido pela batalha, comanda um tanque Sherman e a sua equipa de cinco homens numa missão mortal por trás das linhas do inimigo. Com um número muito inferior, tanto de homens como de armas, Wardaddy e os seus homens enfrentam probabilidades esmagadoras na sua tentativa heroica de atacar o coração da Alemanha Nazi.

 

 

“THE DISAPPEARANCE OF ELEANOR RIGBY”

top30_rigby

Apesar de partir do desconhecido de um realizador estreante (Benson só realizou até agora três curtas-metragens), “The Disappearance of Eleanor Rigby” tem um elenco de base fortíssimo (Jessica Chastain, James McAvoy, Isabelle Hupert, Viola Davis, William Hurt) e que só augura, pelo menos, um show de interpretações. O twist especial? É um filme realizado em três partes distintas, lançadas em separado: “The Disappearance of Eleanor Rigby: Hers”, “The Disappearance of Eleanor Rigby: His” e “The Disappearance of Eleanor Rigby: Them”, assumindo cada um dos primeiros um ponto de vista de um membro do casal e o último, fechando o círculo da experiência.

Sinopse: O enredo acompanha Conor e Eleanor, um casal de Nova Iorque que vive uma fase complicada na sua relação. O filme explora a história de ambos, enquanto estes procuram recuperar a vida e o amor de outrora.

 

 

“BOYHOOD – MOMENTOS DE UMA VIDA”

top30_boyhood

Está na lista dos “filmes que já gosto e ainda nem vi” de virtualmente todos os cinéfilos – o projeto de paixão de Richard Linklater (responsável pela trilogia de Antes do Amanhecer/Anoitecer/Meia-Noite) é o mais ambicioso da carreira do realizador e uma espécie de experiência fascinante. Afinal, foi filmado ao longo de 12 anos, fazendo a crónica do crescimento do seu jovem protagonista Ellar Coltrane, desde os 6 aos 18 anos e das mudanças que se deram na própria cultura e sociedade americanas nos últimos anos. Colecionando já críticas deslumbradas, é uma produção única e imensamente auspiciosa.

Sinopse: O filme acompanha Mason de 6 anos, ao longo da década mais impactante da sua vida, pelo meio de um turbilhão de mudanças, controvérsias familiares, casamentos instáveis, segundos casamentos, novas escolas, primeiros amores e amores perdidos, tempos memoráveis e tempos assustadores e uma constante miscelânea de desgostos e deslumbres. Mas os resultados são imprevisíveis, originando uma experiência profundamente pessoal, que nos molda à medida que nos revemos em diversos acontecimentos do filme. Mason, o menino sonhador que se confronta com a importante decisão da sua dedicada e lutadora mãe solteira, Olivia, que decide refazer a vida em Houston, no momento em que o pai, Mason Senior, há muito tempo ausente, retorna do Alasca para reentrar no seu mundo. Numa maré de pais e padrastos, raparigas, professores e patrões, perigos, anseios e paixões criativas, Mason emerge para seguir o seu caminho.

 

 

“INTERSTELLAR”

top30_interstellar

Falamos de Christopher Nolan, portanto não é surpresa nenhuma que “Interstellar” integre toda e qualquer lista dos filmes mais antecipados do ano. Todavia, o realizador britânico está longe de ser o único atrativo desta jornada espacial de exploração científica. O elenco é estelar (com Matthew McConaughey, Anne Hathaway, Jessica Chastain e Michael Caine à cabeça), o conceito que revolve entre viagens no espaço e saltos no tempo parece original, esmagador e obscuro e o espetáculo visual está mais que prometido. Precisamos mesmo de dizer mais?

Sinopse: Relato das aventuras de um grupo de exploradores que utiliza um recém-descoberto buraco espacial para ultrapassar os limites das viagens humanas pelo espaço e percorrer longas distâncias numa viagem interestelar.

 

 

“MISS JULIE”

top30_missjulie

Já foi a musa de Ingmar Bergman, mas hoje Liv Ullman é uma realizadora por direito e denominação justa. Depois de uma pausa de 14 anos desde o seu persuasivo último filme, “Infidelidade”, Ullman regressa com uma adaptação da peça sueca e infame de August Strindberg ambientada à Europa do séc. XIX. Com o espírito de Bergman a pairar, uma dupla crepitante (Jessica Chastain e Colin Farrell) e uma tensão sexual inquietante, “Miss Julie” tem tudo para ser um dos destaques do ano.

Sinopse: Passado numa propriedade na Irlanda nos 1880′s, “Miss Julie” baseia-se na aclamada peça de August Strindberg que explora a tórrida relação entre uma jovem aristocrata e o camareiro do pai.

 

 

“NIGHTCRAWLER”

top30_nightcrawler

Escrito e realizado pelo estreante Dan Gilroy (irmão de Tony Gilroy, que por sua vez se estreou em 2007 com “Michael Clayton”), “Nightcrawler” parece ser a continuação perfeita da rampa de lançamento dramática de Jake Gyllenhaal, propiciada pelas sólidas e recentes entradas dramáticas em “Raptadas” e “O Homem Duplicado”. Com uma premissa negra e cheia de potencial ambientada à Los Angeles underground, “Nightcrawler” parece uma das apostas cinematográficas mais entusiasmantes de novembro.

Sinopse: Um jornalista descobre as grandes maravilhas noturnas de Los Angeles enquanto cobre vários casos criminais como freelancer.

 

«« PARTE 2   |   PARTE 4 »»



Também do teu Interesse:


About The Author