9 Coisas que (possivelmente) Não Sabias sobre O Livro da Selva

Mogli está de regresso à selva e ao grande ecrã e, qual Pinóquio, é agora um menino de verdade! A Disney voltou a apostar na grande tendência recente de transformar clássicos adorados da animação em entusiasmantes e modernos produtos de entertenimento live action, e O Livro da Selva é o seu mais recente empreendimento.

Realizado por Jon Favreau e com um elenco de luxo, a nova adaptação da história do menino que foi criado na floresta por uma série de animais parece ser um daqueles contos a quem todos conhecemos todos os pontos… mas mesmo assim, prometemos-te algumas preciosidades desconhecidas e desafiamos-te a navegar por algumas das curiosidades mais intrigantes sobre esta nova versão do clássico da Disney.

 

1. O Mogli perfeito

jb10

Depois de procurarem entre mais de 2000 crianças que se submeteram a casting, a equipa de produção encontrou Neel Sethu em Manhattan, Nova Iorque. Mogli tem uma personalidade corajosa mas algo gabarolas, algo que Sethi conseguiu muito bem trazer para o papel.

 

2. Pontos, pontos e mais pontos

jb9

Os realizadores usaram a tecnologia de captura de movimento para os ajudar a visualizar o filme completo antes de iniciarem a produção de imagem real. O processo envolve fatos completos especiais com pontos que se traduzem no computador. Até o realizador Jon Favreau se vestiu para determinadas cenas. No caso dos animais, foram criados com base em padrões de comportamentos animais reais, sendo que posteriormente os atores copiaram esses movimentos sob a vista de tecnologia de captura de movimentos.

Lê Também:   Este clássico jogo de Star Wars faz a sua estreia na PlayStation Plus em breve

 

Vê mais: O Livro da Selva | Elenco faz sessão fotográfica com as personagens

 

3. Universo completo

jb8

A equipa da Moving Picture Company (MPC) foi responsável por fazer a animação de mais de 70 espécies, elaborar mais de 100 milhões de folhas e simular terra, fogo e água. Uma equipa de mais de 800 artistas de computação gráfica passou mais de um ano no projeto.

 

4. Construir uma Selva

jb7

Os artistas construíram digitalmente a maior parte do ambiente de selva que aparece no filme, criando musgo, casca de árvore, rocha, água, relva, árvores e folhas, inspirados nos contrastes existentes na Índia. O ambiente virtual é 80 por cento da imagem durante todo o filme.

 

5. Um urso magnânimo

jb6

Na sua extensão total, Balu atinge cerca de 4.572 metros de altura – um autêntico titã peludo. E por falar em nisso… o urso de espírito-livre é tão rechonchudo e tem tantos pelos que cada frame no qual aparecia levou cerca de cinco horas a renderizar.

 

Lê também: O Livro da Selva | Entrevista a Jon Favreau

 

6. Um Macaco Gigante

jb5

Os artistas da WETA usaram a sua criatividade quando criaram o Rei Lu – que era originalmente um orangutango, que não vive naturalmente na floresta e que necessitou de algumas adaptações – usando uma personagem lendária emprestada – Gigantopithecus – e exagerando o seu tamanho. O Rei Lu tem 3.657 metros de altura!

Lê Também:   A maior série do ano vai regressar à Disney+

 

7. Sombras desafiantes

jb3

Um dos desafios que os realizadores tiveram ao juntar Mogli, em imagem real, com os animais criados em computação gráfica, é que estes são incapazes de projetar sombras sobre Mogli que é real. O supervisor de efeitos visuais, Rob Legato, desenvolveu um sistema que permitia aos realizadores projectarem luz e sombras sobre Mogli. Estas representavam os animais que se estavam a mover perto dele.

 

8. A famosa tanga

jb2

Mogli veste uma tanga vermelha no filme, mas a figurinista Laura Jean Shannon teve muito trabalho. “Mogli está sempre imerso em água e lama, anda debaixo de chuva, corre”, diz Laura. “Tínhamos de manipular e esconder um arnês de segurança debaixo da roupa, porque o Mogli anda sobre galhos e penhascos. Cada uma das tangas – que foram cerca de 16 ou 17 – tinha um propósito muito específico.”

Lê ainda: Disney já prepara O Livro da Selva 2

 

9. Senhora Cobra, por favor!

jb1

Esta é a primeira vez de Kaa, a Cobra, é representada como fêmea – no filme de Jon Favreau é interpretada por Scarlett Johansson na versão original.


 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *