© Photocarioca via Shutterstock.com, ID 1520382968

Porque razão o Dave Matthews termina sempre as tours europeias em Portugal?

Fomos ver o concerto dos Dave Matthews Band no Meo Arena no dia 5 de maio. O conjunto americano já não vinha tocar a Portugal desde 2019. 

A banda nascida em Virginia, E.U.A, conta já com mais de 30 anos de carreira, e não é segredo nenhum que gostam muito de tocar em Portugal. Já não é a primeira tour europeia que os Dave Matthews Band encerram com um concerto em Lisboa, o que fez com que as expectativas, tanto dos músicos como dos expectadores, estivessem altas. E, na nossa opinião, foram muito bem correspondidas.

Cheios de energia, os sete membros do conjunto subiram ao palco e, sem qualquer tipo de apresentação, começaram logo a tocar, abrindo o concerto com duas canções já antigas.“So Right” e “When the World Ends” contaram com uma audiência de milhares pessoas a acompanharem as melodias, cheios de vivacidade e entusiasmo.

Lê Também:   Madonna surpreende com espetáculo em Copacabana e recebe cachê multimilionário

Este entusiasmo é, de facto, muito típico nos concertos do Dave Matthews. Apesar de a maioria dos membros da banda já estarem na casa dos 50, a garra com que conquistam os palcos e entregam versões das músicas que parecem sempre novas aos fãs é impressionante. Os improvisos que fazem (e que já são uma imagem de marca) inundam todos os concertos do grupo de muita originalidade, e esta atuação não foi exceção. Seja nas típicas “41” e “Crush”, onde a brincadeira com os instrumentos é sempre inevitável, seja em pausas entre músicas, como aconteceu com o baixo depois de “Idea of You”, é muito comum haver alturas em que algum músico da banda descobre notas e cria sonoridades novas. Esta disposição do grupo para a “descoberta” musical acaba por inundar o ambiente entre os sete de uma alegria que contagia sempre o público.




Um momento engraçado do concerto foi quando Dave Matthews explicou que, numa tour europeia que tinham feito há muitos anos, Portugal não tinha sido o último país em que tinham tocado. O vocalista comentou com o público que, na altura, a banda tinha ficado muito impressionada com o país, a cidade, e também a energia dos fãs. “Porque é que não escolhemos Portugal para fechar a tour?” foi uma das coisas ditas entre a banda, de acordo com Dave, na altura. Daí em diante, quando a banda vinha tocar ao continente europeu, decidia sempre encerrar com um concerto em Lisboa. Dave acabou este pequeno monólogo a comentar que Portugal era o “caviar” dos países da Europa, o que gerou uma onda de enorme agitação entre os fãs.

Depois do clássico “Ants Marching”, a banda abandonou o palco ao som de aplausos e gritos ensurdecedores de pessoas a pedirem que tocassem mais. Assim, minutos depois de terem saído, Dave voltou sozinho e tocou parte de uma original e um cover, isto antes de os músicos regressarem todos e fecharem finalmente o concerto com “The Last Stop”. Com grandes improvisos por cima de uma música de sonoridade oriental, os Dave Matthews Band encerraram uma noite que não deixou nada a desejar.

Dave Matthews | Live in Lisbon, 2015

Deixamos aqui um clipe da banda a atuar em Portugal em 2015, e aconselhamos que o vejam. Podem nele ver a energia e sonoridade tão própria destes músicos que tanto gostam de vir tocar ao nosso país. 



Também do teu Interesse:


About The Author


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *