Esquadrão Suicida | A roupa de Rick Flag e Amanda Waller

No meio do colorido elenco de Esquadrão Suicida estão duas personagens que, se podem vestir de modo normal, mas não devem ser subestimados.

 

<< Katana e as suas vestes de combate

 

esquadrão suicida

Entre a grotesca coleção de vilões reunidos em Esquadrão Suicida temos um líder militar encarregue de comandar a equipa superpoderosa mais instável que se possa imaginar. Ele é Rick Flag e, apesar do seu risível nome, não veste nenhuma bandeira – é Scott Eastwood que vai andando pelo filme com uma bandeira americana no figurino, na verdade.

Lê Também: Denzel Washington realiza Fences, possível candidato aos Óscares 2017

Pelo contrário, as suas roupas estão completamente despidas de qualquer ponto de saturação colorida, sendo quase uma cristalização do presente cliché da roupa de filmes de super-heróis. Uma armadura escura, prática e com um design claramente inspirado em equipamento militar emparelhada com traje semelhante a um uniforme. Pelo menos, no caso desta personagem, essa aparência beligerante faz sentido narrativo.

esquadrão suicida

esquadrão suicida

Enquanto todos os guerreiros superpoderosos têm a história da sua vida e identidade ilustrada no seu corpo (o luto de Kitana, as palavras nas roupas de Harley Quinn, as tatuagens de Joker etc.) Rick é como uma folha em branco. A sua banalidade é quase ameaçadora quando está no meio dos seus coloridos companheiros de batalha, sendo que o olho da audiência acaba por ser direcionado para o único ponto de interesse visual do seu conjunto – um programa instalado no seu pulso que lhe permite matar os vilões do esquadrão quando quiser.

Lê Também:
Viola Davis conquista o EGOT

esquadrão suicida

Quem utiliza uma semelhante tática de medo como veículo para o absoluto controlo é Amanda Waller, a mulher por detrás de toda a ideia do Esquadrão Suicida. Ver Viola Davis a entrar numa sala com o seu olhar e postura imperiosos é algo sublime, mas os figurinos também ajudam a atriz a transmitir uma imagem de implacável poder.

esquadrão suicida

Ela veste-se como uma política, com casacos coloridos ou texturados, feitos em materiais grossos e estruturados, por cima de conjuntos simples. Por vezes tem um acessório como um colar de pérolas só mesmo para realçar a sua fachada de respeitabilidade que esconde a sua venenosa falta de ética. Na conjuntura politica em que nos encontramos no momento da estreia de Esquadrão Suicida, não será muito erróneo apontar como Waller parece quase uma paródia de Hilary Clinton e seu estilo pessoal.

Lê Também:
Viola Davis conquista o EGOT

esquadrão suicida

esquadrão suicida

Quando vemos Waller jantar com Bruce Wayne perto do final, ela veste branco e ele preto. Ambos são justiceiros que usam a violência e a sua latente psicopatia para trazer paz e ordem a um mundo mergulhado no caos, mas para Waller as suas roupas comuns são o seu Batsuit. Afinal, com uma presença tão majestosa como a de Viola Davis, ninguém precisa de um fato de morcego para amedrontar criminosos – se calhar Harley Quinn tem razão e ela é mesmo uma espécie de Diabo.

 

<< Katana e as suas vestes de combate

 

Independente da moralidade destas personagens, elas têm presenças marcantes no Esquadrão Suicida e parte do sucesso das suas caracterizações deve-se ao trabalho de Kate Hawley. Três vivas para a figurinista!


 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Cláudio Alves has 1693 posts and counting. See all posts by Cláudio Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.