Os Estúdios de Anime | Mushi Production

A nossa viagem pelo universo dos estúdios de anime continua! Desta vez com a Mushi Production, o estúdio de Osamu Tezuka e de Astro Boy!


<< ANTERIOR | SEGUINTE >>


Mushi Production, ou Mushi Pro, foi o segundo grande estúdio de animação do Japão. Fundado por Osamu Tezuka, em 1961, após o contrato de Tezuka com a Toei Animation ter terminado. O estúdio Mushi Pro funcionou como o principal rival da Toei.

Vê também: Animes e mangas | O fenómeno japonês em Portugal

Este é outro estúdio muito importante para a história dos anime. E é possivelmente o mais importante para a história das séries de animação japonesas. Isto porque foi o estúdio pioneiro das séries TV de animação no Japão. Algumas dessas séries acabaram por ser um marco na história dos anime. O estúdio adaptou principalmente as obras de Osamu Tezuka. No grupo destas adaptações encontramos a primeira grande série televisiva de animação, Astro Boy (1963). Esta série estabeleceu o estilo de animação que uns anos mais tarde ficaria conhecido mundialmente como anime. Outro grande feito da série foi ter sido a primeira série anime a ser exibida no Ocidente, mais propriamente nos EUA.

Lê mais: Calendário de Séries Midseason 2017 | As estreias e os regressos das tuas séries

mushi production

Entre as outras adaptações das obras de mangas de Osamu Tezuka encontramos as séries Kimba – O Leão Branco (1965), Princess Knight (1967) e Dororo (1967). No historial de projectos do estúdio também encontramos a série Gokū no Daibōken (1967), baseada na obra Journey to the West (que inspirou a série Into the Badlands, do AMC). E ainda, Ashita no Joe (1970) que adaptou a aclamada manga de boxe escrita por Ikki Kajiwara.

Mas o estúdio Mushi Production não se focou apenas nas séries televisivas. Na verdade, o estúdio apostou em filmes para adultos como A Thousand and One Nights (1969), Belladonna of Sadness (1973) e Cleopatra (1970). Quando este último filme foi distribuído nos EUA, em 1972, foi anunciado como o primeiro filme de animação para maiores de 18 anos do país.

Vê também: TOP Personagens Femininas dos Anime

 mushi production

As dificuldades da Mushi Production

Embora a Mushi Pro tenha sido responsável pela produção de séries notáveis e relevantes para a história dos anime, a verdade é que os custos das suas produções eram sempre enormes. Enquanto os lucros eram bastante baixos. Isto fez com que o estúdio fosse à falência em 1973. Por esta altura, figuras importantes do estúdio como Osamu Dezaki, Masao Maruyama, Yoshiaki Kawajiri e Rintaro já tinham abandonado a Mushi Pro e criado o estúdio Madhouse, em 1972. O fundador da Mushi Production também já não se encontrava no estúdio. Osamu Tezuka despediu-se da Mushi Pro e fundou um novo estúdio de animação, a Tezuka Productions, em 1968.

Não percas: Os Anime que não podes perder nesta temporada de Primavera 2017

Porém, em 1977, a Mushi Production ganhou um novo fôlego, graças ao casal Hideaki e Yoko Hatta. O casal tinha ficado encarregue do estúdio, juntamente com Osamu Dezaki, após a saída de Tezuka. Em 1981, Hideaki e Yoko saírem da Mushi Pro e abriram o famoso estúdio Kyoto Animation. Para além dos estúdios que já referimos, criados por ex-membros da Mushi Pro, foram também fundados os estúdios Sunrise, Shaft e Studio Pierrot. Mesmo depois das saídas de várias figuras importantes e de todas as dificuldades que enfrentou, a Mushi Production continua em funcionamento nos dias de hoje. Contudo, os seus trabalhos são essencialmente de apoio a projetos de outros estúdios.

Acompanhaste algum destes anime? Tens algum favorito?


<< ANTERIORSEGUINTE >>


Filipa Machado

Uma fã da 7ª Arte, adora ler e passar as suas folgas a fazer maratonas de séries e não pode viver sem um pouco de anime no seu dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *