Manoel de Oliveira

Filmes a não perder na Cinemateca Portuguesa em janeiro (Parte I)

1 de 16

Eis a nossa recomendação, dos grandes filmes que serão exibidos na Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, no primeiro mês de 2019. 

Durante todo o mês de janeiro, a Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema prepara um especial sobre a cinematografia de Manoel de Oliveira (1908-2015). O cineasta que morreu aos 106 anos de cinema deixou uma marca emblemática no panorama cinematográfico português que deixou e continua a deixar marcas na cultura do país.

Além disso, trabalharam com o cineasta várias personalidades do cinema nacional e internacional desde Leonor Silveira, Marcello Mastroianni, Catherine Deneuve, Irene Papas, John Malkovich, Michel Piccoli, Irene Papas, Lima Duarte ou Marisa Paredes.

O que é o arquivo
Cinemateca Portuguesa

Segundo a Cinemateca Portuguesa, as obras de Manoel de Oliveira são imprescindíveis para a compreensão do cinema em Portugal e até europeu.

São mais de três décadas em que desenvolve um cinema quase artesanal, conotado com o artificialismo e com a teatralidade, que derivam da sua relação muito particular com a realidade filmada. Não havia freio para a criatividade e originalidade sem limites do cineasta, pelo que já em 1972, a propósito da estreia de O PASSADO E O PRESENTE, João César Monteiro escrevia: “O país tem um cineasta maior que o próprio país. O que fazer? Ou se encurta o cineasta ou se alarga o país.” Alargou-se o cineasta, que foi o grande responsável pela expansão de uma determinada ideia de cinema de autor muito para lá das nossas fronteiras físicas.

Fica a conhecer os filmes destes grandes ciclos para o mês de janeiro e tudo o que de melhor a Cinemateca tem para oferecer em 2019.

1 de 16

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *