Funeral Parade of Roses

Funeral das Rosas | Obra prima japonesa passa nos Screenings Funchal

Funeral das Rosas será exibido no âmbito da celebração do 5 aniversário dos Screenings Funchal, projeto de cinema independente da Madeira. 

Funeral das Rosas” é uma das peças-chave para entender o cinema LGBTQIA+. Antes sequer dos Estado Unidos abrirem a porta para estas narrativas com “O Segredo de Brokeback Mountain” (Ang Lee, 2005) ou o tão aclamado “Moonlight” (Barry Jenkins, 2016), foi a nouvelle vague japonesa nos anos 60 que deu os primeiros passos. Contava-se finalmente uma história com a experiência queer em foco, num filme irreverente, que aborda a procura da autenticidade da alma humana.

Enquanto a América dos anos 60 focava-se nas mais convencionais unidades familiares e nos jovens rebeldes que se imponham à figura machista e patriarcal, Toshio Matsumoto foi um cineasta mundial responsável pela viragem, que permitia mencionar explicitamente temas queer, sem estereótipos e sem comentários pejorativos. É esta abertura de horizontes e descobertas pessoais que os Screenings Funchal quiseram celebrar, no mês em que o projeto cumpre 5 anos de existência. Da equipa percebe-se uma admiração por “Funeral Parade of Roses“, como é possível constatar na partilha feita no Facebook.

Funeral das Rosas” passou inclusive no IndieLisboa (em cópia restaurada) e mereceu a aclamação do nosso crítico de cinema Cláudio Alves, sendo esta uma obra “onde há sempre uma certa beleza na sua execução, uma mistura paradoxal de elegância formal e vontade de subverter códigos sociais”. Um filme memorável que merece ser visto finalmente no grande ecrã. Os espectadores da Ilha da Madeira terão uma oportunidade que é acima de tudo exclusiva, por falarmos de um local onde nem sempre há espaço para o cinema independente, transgressor e inovador, como é o caso deste filme.

Funeral das Rosas | Trailer oficial

Recomendamos-te a leitura do texto publicado no BFI Institute por Sarah Cleary em 2020.

Marco da nouvelle vague japonesa quanto no cinema mundial como um todo, “Funeral das Rosas” também é um filme de referência no cânone do cinema queer. Enquanto filmes significativos da New Wave francesa, ou aqueles que começaram a emergir de uma nova Hollywood florescente, muitas vezes exibiam incuriosidade crónica ou apatia total em relação às vidas e experiências das pessoas queer […] o filme de Matsumoto é assumidamente queer. Pode, de tempos em tempos, assumir a aparência de um filme de Jean-Luc Godard (certamente deve muito à nouvelle vague), mas oferece uma alternativa vital à rígida heteronormatividade que ainda permeava grande parte do produção então sendo feita até mesmo pelo mais rebelde dos cineastas.

“Funeral das Rosas” é exibido no próximo sábado, dia 18 de junho, às 21h nos cinemas NOS do Fórum Madeira. Os bilhetes podem ser adquiridos na app dos Cinemas NOS ou diretamente na bilheteira. 

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Virgílio Jesus has 1402 posts and counting. See all posts by Virgílio Jesus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.