Jaime Murray (Defiance T1) | Entrevista exclusiva MHD

 

DEFIANCE T1

Estreia, entre nós, no TVSéries a 5 Maio e vai apresentar aquela que poderá ser considerada uma revolução na narrativa

 

Defiance é mais que uma série televisiva, é um conceito ambicioso nunca antes tentado em televisão. Juntamente com a série, será lançado um videojogo, que poderá ser jogado online, sendo que os eventos da série irão afetar o jogo e vice-versa.

Jaime Murray que representa a personagem Stahma Tarr na série, falou com a MHD e revela um pouco mais sobre este ambicioso e muito aguardado projecto que tudo parece ter para se tornar num dos maiores cultos e êxito de todos os tempos.

 

NUP_152130_1104
© 2013 NBCUniversal. All Rights Reserved

ENTREVISTA – 28 março 2013

MHD: Como obteve o papel em “Defiance”?

Jaime Murray: Fiz uma audição para o papel. Eu já tinha trabalhado com o Si-Fi na série “Wharehouse 13” e também tinha trabalhado com o criador da série, Kevin Murphy, em “Valentine”. Eu sou uma grande fã dele e quando apareceu este projeto eu apaixonei-me pela personagem e felizmente tudo se conjugou.

 

MHD: Quais são as suas expectativas quanto aos níveis de popularidade da série?

Jaime Murray: “Defiance” é uma série de ficção científica que decorre 35 anos no futuro e a série começa com uma raça alienígena a tentar coabitar com os humanos. Claro que os humanos desconfiam desta raça desconhecida, mas as diferentes raças alienígenas são todas muito parecidas. Portanto há estas pessoas todas com os seus preconceitos e desconfianças que são forçadas a viver e trabalhar juntas para poderem sobreviver. Essencialmente é um drama que é muito relevante nos dias que vão correndo, e dentro do género de ficção científica dá-nos uma perspetiva nova e interessante.

 

MHD: Existe um videojogo com o mesmo nome e lançado em simultâneo. Pode partilhar connosco de que forma o enredo do videojogo influencia o desenvolvimento dos personagens e dos episódios na série?

Jaime Murray: Isso é algo muito interessante para mim. A comunicação agora é muito integrada, através dos social media. Pode ser o twitter, o facebook, o gaming… as pessoas podem estabelecer relacionamentos muito fortes com outras que estão do outro lado do mundo. Podemo-nos sentir ligados. Estes dois mundos (jogo e série) em “Defiance” estão muito ligados. Na série em St. Louis e no videojogo em S. Francisco. Mas esses mundos estão completamente relacionados. É o ambiente, o clima, as perturbações climatéricas, a milícia, ou uma invasão de diferentes forças perigosas ou uma personagem do jogo que aparece na série…

 

MHD: Uma nova personagem?

Jaime Murray: Sim, claro. Às vezes personagens saem da série e vamos encontrá-las no jogo. É preciso perceber que o próprio jogo é muito rico. E a série também. Se se acompanha a série, fica-se impaciente pelo próximo episódio. E pode-se entretanto ir jogar até ao próximo episódio. E vice-versa. Por exemplo, se um personagem encontra um artefacto na série, pode não ter muito significado na série mas ele pode aparecer no jogo e a pessoa ao jogar passa a ter uma melhor compreensão do papel que esse artefacto é e significa. As pessoas têm assim uma experiência única.

 

NUP_152130_1326
© 2013 NBCUniversal. All Rights Reserved

 

MHD: Estamos muito entusiasmados porque nós na MHD não nos dedicamos só a séries e filmes mas também a jogos portanto o nosso público é o adequado para “Defiance”…

Jaime Murray: Acho que vai ser uma experiência totalmente imersiva e completamente nova, pois nunca foi feito nada assim e é excitante.

 

MHD: Que novos desafios de representação encontrou em “Defiance”?

Jaime Murray: Para mim é muito interessante pois enquanto atores queremos desempenhar os mais variados papéis possíveis e são sempre novas e diferentes experiências. De certa maneira há algumas limitações que têm a ver com a minha aparência, língua e nacionalidade. Eu sou uma rapariga inglesa, pálida e de cabelo escuro. Eu posso ser britânica, posso fazer várias pronúncias, irlandesa, escocesa ou americana. Mas há imensas culturas e personagens que eu nunca serei capaz de fazer. Portanto ter a possibilidade de ser alienígena é um desafio espantoso. Foi uma forma muito interessante de reexaminar o que significa ser humano, de uma perspetiva completamente nova.

MHD: Muito green screen? Proezas arriscadas? Muita ação ou nem por isso?

Jaime Murray: A minha personagem não é uma lutadora. Portanto não tenho muitas cenas de ação. A série tem muita ação, mas a minha personagem é uma esposa e mãe de outro planeta onde ela era quase uma aristocrata. É uma dona de casa graciosa com movimentos suaves. Os movimentos é que são diferentes. Inspirei-me em alguns animais para que os meus movimentos fossem muito orgânicos mas ligeiramente estranhos. Há muito green screen mas “Defiance” é fantástica porque decorre numa cidade do futuro e foi rodada num cenário enorme em Toronto, Canadá. Nunca tinha trabalhado num cenário tão grande. Era tão grande que, quando precisava de ir à casa de banho, tinha de pedir a alguém para me orientar naquele labirinto de ruas e ruelas para não me perder. Perdi-me aliás várias vezes durante as gravações de “Defiance”.

 

MHD: Que aspetos de Defiance pensa que podem ter mais impacto nas audiências?

Jaime Murray: O que a ficção científica tem de fantástico é que se pode entrar em novas experiências onde se podem tratar aspetos como o bem vs o mal, a coragem, o heroísmo, a deserção… portanto há um leque muito grande de emoções com que se pode trabalhar e pode ser muito catártico para os espectadores ver uma série como esta. Mas como tem também tecnologia e mitologia, permite reexaminar temas que têm muito significado na nossa vida atualmente. E também acho que, apesar de ser uma intensa fantasia épica, é um drama entre personagens e os seus relacionamentos de que as pessoas vão gostar muito.

DEFIANCE T1

A 5 Maio o TVSéries vai apresentar estrear entre nós aquela que poderá ser considerada uma revolução na narrativa: Defiance “um drama épico que se vai desenvolver tanto como um série como um jogo de vídeo multi-plataforma”. Uma colaboração sem precedentes entre o Syfy e a Trion Worlds, “Defiance” é o primeiro conceito de convergência de sempre entre a televisão e os jogos on-line, com um mundo interconectado entre os dois meios, e que evoluem juntos numa história global.

NUP_150021_0274
© 2013 NBCUniversal. All Rights Reserved

A Série integra um elenco luminoso incluido Grant Bowler, Julie Benz, Stephanie Leonidas, Tony Curran, Jaime Murray, Graham Greene e Mia Kirshner.

Situado num futuro próximo, “Defiance” introduz um planeta Terra exoticamente transformado, com as suas  paisagens permanentemente alteradas após a súbita – e tumultuada – chegada de sete raças alienígenas. Nesta paisagem algo desconhecida e imprevisível, a civilização rica em diversidade, recém-formada por humanos e alienígenas, devem aprender a coexistir pacificamente. A cada semana, os telespectadores vão acompanhar uma experiência imersiva, o drama do conjunto de caracteres, no crescimento da cidade de Defiance, que fica sobre as ruínas de St. Louis, MO, enquanto no jogo, os jogadores irão experimentar a nova fronteira da área da Baía de San Francisco.

A série tem como produtores executivos Kevin Murphy (“Desperate Housewives”, “Caprica”, “Hellcats”), que também serve como showrunner, Michael Taylor (“Battlestar Galactica”) e Rockne O’Bannon (“Farscape”). Scott Stewart (“Legião”, “Priest”) dirigiu o piloto, Michael Nankin será produtor supervisor e realizador da série. “Defiance” é produzida pela Universal Cable Productions.

defiance
© 2013 NBCUniversal. All Rights Reserved

TVSéries | estreia 05-05-2013 – Dom 21:30 | 13 episódios x 60′

Elenco

  • Grant Bowler – Joshua Nolan
  • Julie Benz – Amanda Rosewater
  • Stephanie Leonidas – Irisa
  • Jaime Murray – Stahma Tarr
  • Graham Greene – Rafe Mccawley
  • Mia Kirshner – Kenya
NUP_150022_0105
© 2013 NBCUniversal. All Rights Reserved

 

Rui Ribeiro

Engenheiro, publisher, melómano e audiófilo, daqueles que ainda vão ao cinema, compram vinil, cd's, blu-rays, a Empire e a Stereophile em papel.