Kathy Hutchins / Shutterstock.com

Jean-Marc Vallée, realizador canadiano, morre aos 58 anos

Por entre cinema e televisão, esteve por detrás de sucessos como “Big Little Lies” ou “Dallas Buyers Club”. Jean-Marc Vallée morreu esta semana.

Natural do Quebec, Canadá, Jean-Marc Vallée era conhecido por levar a sua visão a projectos cinematográficos e televisivos em igual medida. Foi encontrado morto esta semana na sua propriedade em Quebec City, com apenas 58 anos de idade (segundo as últimas notícias tratou-se de um ataque cardíco).

Nascido em 1963, estudou cinema na Universidade do Quebec, tendo feito a sua estreia na indústria com o thriller canadiano “Black List”, depois de ter ganho experiência ao realizar várias curtas metragens e vídeos de músicas. No seu percurso encontram-se trabalhos como “C.R.A.Z.Y”, um filme semi-autobiográfico, ou o drama de período “The Young Victoria”, de 2009, que contou com Emily Blunt no papel de protagonista e foi nomeado para três prêmios da Academia.

Lê Também:
O Clube de Dallas, em análise

Desde então continuou a receber inúmeras nomeações para os mais diversos prémios, tendo conquistado só em 2011, nos Genie Awards, 13 nomeações pelo seu projecto “Café de Flore”; destas destacam-se nomeações a Melhor Argumento, Melhor Realizador e Melhor Filme.

Em Hollywood conseguiu entrar e deixar a sua marca bem presente com “Dallas Buyers Club“, o filme que consagrou Matthew McConaughey e Jared Leto com Óscares da Academia. Sucederam-se outros projectos que foram amplamente bem recebidos pela crítica como “Wild” (2014), que levou a nomeações aos Óscares para Reese Witherspoon e Laura Dern, e ainda “Demolition” (2015), com Jake Gyllenhaal, Naomi Watts e Chris Cooper.

Matthew McConaughey
“Dallas Buyers Club” (2013) marcou a entrada de Vallée em Hollywood | ©Focus Features

Nos anos mais recentes, Jean-Marc Vallée virou-se para os projectos televisivos, tendo sido responsável pela realização de “Big Little Lies”, a série de sucesso da HBO. Ganhou um Primetime Emmy Award pelo seu trabalho de realização na série, tendo no entanto optado por ficar no projecto apenas na sua primeira temporada. Seguiu-se a adaptação de “Sharp Objects”, também da HBO, e com Amy Adams, e que o levou até a uma nomeação aos Directors Guild of America Awards. Pendente ficou o seu trabalho “Gorilla and the Bird”, uma nova série em desenvolvimento pela HBO.

TRAILER | O FILME QUE O LEVOU AOS ÓSCARES

Conhecias os trabalhos mais recentes de Jean-Marc Vallée?

Marta Kong Nunes

Fanática de cinema e séries por pura paixão, sou da geração Disney mas também das Tartarugas Ninjas, Motoratos e afins. Já passei pela obsessão de vários géneros de cinema e apesar de me considerar eclética, nada me tira o gozo de um bom filme de acção (por muito irrealista que seja). Séries também se devoram por cá, mas a magia de um filme, será sempre a magia de um filme!

Marta Kong Nunes has 2289 posts and counting. See all posts by Marta Kong Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.