Killing Eve | © HBO

Killing Eve T3, primeiras impressões

A nova temporada de “Killing Eve” está prestes a estrear na HBO Portugal e, para adoçar ainda mais a tua Páscoa, deixamos-te aqui as nossas primeiras impressões sobre um dos regressos mais esperados de 2020.

Sem spoilers da nova temporada!

Há pessoas que nunca mudam e Villanelle é uma delas. Mas, na realidade, ninguém quer que ela mude. “Killing Eve”, a série britânica da HBO que rapidamente se tornou num sucesso mundial, está de regresso!

A terceira temporada de “Killing Eve” começa de uma forma que já familiarizou todos nós. Morte seria a palavra central para definir o regresso de Eve, protagonizada por Sandra Oh, e de Oksana, interpretada por Jodie Comer. Enganem-se aqueles que pensam que o pior já aconteceu. Villanelle regressa, talvez mais louca do que nunca, e desta vez, além de Konstantin, ela tem um aliado que a fará ser ainda mais sádica.

Lê Também:
HBO Portugal em abril | Os filmes do mês

No último episódio da segunda temporada aconteceu algo que já todos previam desde que Eve Polastri esfaqueou Villanelle. Os acontecimentos que fecharam a série no ano passado levaram todos a crer que este era o final entre Eve e Oksana. Porém, “Killing Eve” já nos ensinou que o caminho delas irá sempre cruzar-se, custe o que custar. A chegada desta nova e tão aguardada temporada traz mais jogos de rato e gato, traz mais intriga e traz também novos mistérios.

Killing Eve
Killing Eve | © HBO Portugal

Na realidade, é certo que Eve e Oksana sempre terão os seus destinos cruzados e, consequentemente, muitas mais pessoas morrerão. “Killing Eve” já nos demonstrou incontáveis vezes que não há qualquer problema em cortar uma personagem do guião. No entanto, talvez esta busca incessante por algo que deveria ser mais linear traz alguma confusão a este primeiro episódio da terceira temporada.

Vale dizer que os desempenhos de todos os atores continuam a ser brilhantes. A personagem desligada da realidade de Villanelle, a Sherlock Holmes feminina de Eve, o amoroso e brilhante Sancho Panza de Kenny, o mafioso Konstantin e a intrigante Carolyn, continuam a dar aos fãs muitos motivos para verem esta série. Ainda assim, este primeiro episódio, logo nos seus primeiros minutos, torna-se um pouco difícil de compreender. Ainda que acreditássemos que ele nos colocaria imediatamente na cena do crime com o qual fechou a passada temporada, a verdade é que nos leva a Moscovo, numa viagem de anos atrás, e apresenta-nos novas caras. Rapidamente abandonamos Moscovo e saltamos para algo um pouco inusitado que não parece fazer sentido. O episódio mantém-se assim por alguns minutos e faz-nos lembrar a primeira vez que assistimos ao episódio piloto, quando ainda nos adaptávamos à história. O mais importante deste episódio é a forma como ele encerra. Era necessário um motivo para o regresso de Eve àquilo que lhe roubou a sua vida e se ela não pretendia voltar aos lugares de onde foge, a morte tratará de levá-la de volta.

Killing Eve
Killing Eve | © HBO Portugal

Ainda assim, feitas as introduções iniciais dos primeiros quinze minutos, tudo começa a ganhar a forma que conhecemos e percebemos qual o caminho que a série está prestes a seguir. Justamente quando voltamos a ficar viciados e queremos aproveitar cada segundo dos quarenta e dois minutos que temos disponíveis, percebemos que o episódio se encaminha para um final que nos deixará ansiosos por “só mais um pouco”. É nesse momento em que realmente acontece o que menos esperamos.

De uma forma geral este episódio tem tudo o que desejávamos. As peças do puzzle, minuto atrás de minuto, cena após cena, ganham forma e permitem-nos voltar a um jogo que já tínhamos saudades de jogar. Villanelle e Oksana têm muita mais história para escrever e, sem dúvida, que os próximos passos serão essenciais para definir mais uma grande temporada.

A terceira temporada vai trazer novos locais, novas personagens e novos mistérios. Além disso, estes novos episódios foram escritos por alguém que o público de “Killing Eve” ainda não tinha conhecido. Suzanne Heathcote foi a responsável por escrever o guião, tentando manter-se fiel à história original. Resta agora esperar para perceber se esta nova adição continuará o legado deixado pelas suas antecessoras ou se levará a série de Phoebe Waller-Bridge para um novo caminho. Um caminho que talvez não queiramos cruzar.

Killing Eve T3, primeiras impressões
Killing Eve

Name: Killing Eve

Description: Killing Eve regressa com a caça de gato e rato entre Eve e Villanelle. Depois de vários confrontos, tudo poderá finalmente acontecer.

  • Catarina Novais - 85
85

CONCLUSÃO

Nem sempre uma terceira temporada consegue manter a qualidade das que lhe antecedem, porém, este não parece ser uma problema quando o assunto é Killing Eve. Esta temporada, se continuar no bom caminho dos últimos minutos, voltará a surpreender.

O MELHOR: O regresso ainda mais efusivo de todas as personagens e a espreita por um novo mistério que deverá levar a mais uma inesquecível temporada.

O PIOR: Nada a assinalar para já.

Catarina Novais

Eternamente apaixonada pelo mundo do cinema e por tudo o que está ligado à sétima arte. Seriófila nos tempos livres. Amante da Disney desde que nasci e fã de super-heróis desde o primeiro Captain America.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *