Mad Max triunfa nos Costume Designers Guild Awards

 

Mad Max: Estrada da Fúria e A Rapariga Dinamarquesa foram algumas das obras a vencer galardões do Costume Designers Guild, o sindicato dos figurinistas de Hollywood.

Com os Óscares a se aproximarem, chegou a altura de se começarem a aprumar as previsões dos resultados dessa noite de glamour e glória em Hollywood. Apesar de algumas das categorias mais mediáticas, como Melhor Ator e Atriz, estarem já bastante previsíveis, a incerteza ainda reina nas categorias mais técnicas e criativas, onde os vencedores dos prémios dos sindicatos, por exemplo, são usualmente uma boa indicação das escolhas da Academia.

 

Mad Max Costume Designers Guild A Rapariga DInamarquesa
A Rapariga Dinamarquesa

 

Se os Óscares seguirem a linha de pensamento dos Costume Designers Guild Awards, então possivelmente veremos A Rapariga Dinamarquesa ou Mad Max: Estrada da Fúria a arrecadar o Óscar para Melhor Guarda-Roupa, visto que ambos os filmes arrecadaram prémios deste sindicato para Melhores Figurinos num Filme de Época e num Filme de Fantasia respetivamente. Tendo em conta as suas recentes vitórias nos Critics’ Choice Awards e nos BAFTA, parece que Jenny Beavan, a figurinista responsável pelas bizarras vestimentas de Mad Max, poderá arrecadar este domingo um segundo Óscar, sendo que ela já ganhou esse mesmo prémio em 1987 pelo seu trabalho em Um Quarto Com Vista sobre a Cidade.

 

Mad Max Costume Designers Guild Awards
Mad Max: Estrada da Fúria

 

Há que relembrar, contudo, que os vencedores dos Costume Designers Guild Awards nem sempre alcançam equivalente vitória nos Óscares. Nos 17 anos em que estes prémios foram entregues, apenas por 8 vezes é que um dos vencedores do prémio do sindicato repetiu a proeza nos Óscares. Para quem faça as suas previsões através da análise de padrões e números, há ainda a apontar que apenas em duas ocasiões passadas é que um filme ganhou o BAFTA e um Costume Designers Guild Award sem também ganhar o Óscar, pelo que Beavan deverá ser a grande favorita de domingo.

Consulta Também: Costume Designers Guild | Lista Completa e análise dos Nomeados

Longe de prognosticações sobre os Óscares, o filme que arrecadou o prémio para Melhores Figurinos num Filme Contemporâneo foi Beasts of No Nation, uma obra que apesar de também já ter sido celebrada nos SAG, não se encontra nomeado para nenhuma categoria para os Óscares.

 

American-Horror-Story-Hotel-Chutes-and-Ladders
American Horror Story: Hotel

 

Nas categorias televisivas, American Horror Story: Hotel triunfou no panorama das séries contemporâneas, e Game of Thrones nas de fantasia. O prémio para Melhor Guarda-Roupa de uma Série de Época foi atribuído a Ellen Mirojnick pelo seu trabalho em The Knick. Esta cerimónia foi, aliás, uma imensa celebração da obra desta figurinista visto que Mirojnick também teve a honra de receber um prémio especial pela sua carreira.

 

The Knick Costume Designers Guild
The Knick

 

Outras honras especiais foram agraciadas a caras tão famosas como Cate Blanchett e Quentin Tarantino. O realizador de Os Oito Odiados foi particularmente gracioso na sua exacerbação da importância do vestuário na sua filmografia, mencionando, por exemplo, o trabalho de Betsy Heimann no seu primeiro filme, Cães Danados. O autor americano ainda chegou a queixar-se que nenhum dos seus filmes foi alguma vez nomeado ao Óscar de Melhor Guarda-roupa, mas acabou por justificar tal omissão pelo facto das suas obras não serem filmes de época com vistosos bailes.

Lê Ainda: Os 10 melhores figurinos no cinema de Tarantino

Finalmente, o anúncio que ganhou o galardão para Melhor Guarda-Roupa numa obra de curta duração foi o divertido Most Interesting Man in the World, onde a figurinista Julie Vogel reproduziu a estética dos anos 70 numa procura por autenticidade e humor.

Se te interessas por figurinos em cinema e televisão vem explorar a nossa rubrica Figura de Estilo, onde poderás encontrar vários artigos sobre este tema.

 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *