Os melhores e piores posters da semana (15/05-21/05)

Cannes continua a marcar a sua presença no mundo dos cartazes de cinema, mas um certo franchise intergaláctico também se afirma na nossa seleção dos melhores posters da semana.

Sendo que o Festival Internacional de Cannes termina já este domingo, será de esperar que a enchente de posters que têm da sua seleção saído deverá diminuir gradualmente. Mesmo assim, nos últimos sete dias, ainda muitas imagens publicitárias dos filmes dentro e fora da competição oficial foram divulgados, marcando como muitos destes filmes estão a usar o festival como catapulta para a sua distribuição internacional. Aliás, a acompanhar boas críticas, uns quantos troféus de festival e uma boa dose de Oscar buzz, não há nada melhor que um fenomenal poster para deliciar os distribuidores e futuras audiências destes filmes.

 


 

OS MELHORES POSTERS DA SEMANA

Um filme bem posicionado para marcar a sua presença na futura Awards Season, uma das mais apupadas obras de Cannes e um dos filmes mais antecipados para os amantes de ficção-científica são de onde vêm os melhores posters desta semana.

 

Loving melhores posters

Primeiro, temos esse possível sucesso da Awards Season 2016/17, Loving, a mais recente obra de Jeff Nichols. A narrativa deste filme gira em volta do casal titular, os Loving cujo casamento inter-racial provocou ondas de tumulto e polémica na América antes e durante as grandes lutas pelos Direitos Civis da comunidade afro-americana. Como que contrariando algumas das dimensões de monumento histórico que possam ser associadas ao filme, este poster realça o elemento humano inerente a tal enredo, construindo uma imagem de aparência quase sacra de um casal apaixonado e que se apoia em tempos de dificuldade. Acrescente-se a isto uma esbatida paleta cromática e temos uma imagem tão tocante quão memorável.

Lê Também: 69º Festival de Cannes (Dia 6) | Noite Americana

 

melhores posters the neon demon

Também de Cannes, temos mais um cartaz de The Neon Demon, o novo filme de Nicolas WInding Refn. Muitos dizem que esta narrativa protagonizada por Elle Fanning é uma espécie de visão do mundo de modelos através do prisma estético de Dario Argento. Estas imagens parecem prometer isso mesmo. Nem todas as reações são particularmente favoráveis, mas com o seu trailer e magnífica coleção de posters e stills, é fácil assumir que por muito frágil que o filme possa ser, é certamente um festim visual.

 

Por fim, temos dois cartazes para Star Trek: Beyond, uma produção blockbuster bem distante dos filmes de autor que têm estado a passar pela Riviera Francesa. Ambos os cartazes fazem grande uso dos seus temas espaciais e expressão da cor e luz em movimento, mas é mesmo a nostalgia que leva estas imagens a ter presença nesta lista. Um deles, por exemplo, está claramente a referenciar o cartaz do primeiro filme Star Trek, desenhado pelo genial Bob Peak.

Lê Ainda: Filmes Mais Antecipados de 2016 | 6. Star Trek Beyond

 


 

OS PIORES POSTERS DA SEMANA

Tal como na semana passada, parece que o mundo dos posters de cinema está com uma escassez de verdadeiros desastres, pelo que nos temos de ficar pelo campo da triste mediocridade e acabamos por apenas apresentar um cartaz nesta seleção infeliz.

 

tomboy melhores posters

A um nível puramente estético temos que reconhecer como este cartaz é completamente genérico, desde a pobre integração da atriz na imagem até ao banal esquema cromático e uso de salpicos de sangue. No entanto, não são essas as razões que concederam a Tomboy esta desonra, mas sim a sua abjeta mostra de mau gosto. Veja-se a posição da atriz, a generosa maneira como os seus seios são postos em destaque, a posição sugestiva da arma fumegante que ela segura entre as pernas. Uma tristeza para as audiências que são forçadas a ver a atrocidade e para Michelle Rodriguez que merece melhor que isto.

 


Para a semana, já sem Cannes a fornecer o mundo com cartazes de filmes de autor, quem serão os filmes com os melhores posters da semana. E talvez, ainda mais importante, será que vamos ter alguma atrocidade interessante de se ver para a seleção dos piores? Esperemos que sim.


 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *