"Montado: O Bosque do Lince Ibérico" ©Ukbar Filmes

Montado: O Bosque do Lince Ibérico, em análise

Joaquín Gutiérrez Acha transporta-nos para uma floresta única no mundo, um dos lugares com mais biodiversidade da Europa, é o “Montado: O Bosque do Lince Ibérico”.

Do majestoso bosque primordial, herança de dois países e acima de tudo um refúgio para uma biodiversidade extraordinária, nasceu um outro tipo de bosque igualmente mágico, o Montado Ibérico.

E é este montado que serve de cenário para o novo documentário: “Montado: O Bosque do Lince Ibérico, numa parceria entre Espanha e Portugal, que quebra o recorde de documentário com maior orçamento até à data em Portugal. O filme contou com cerca de 4 milhões de euros para a sua realização e com mais de dois anos de produção.

Lê Também:
Slay, em análise

Com o seu olhar da Natureza já treinado, vindo de majestosas produções anteriores (nomeadas para os Prémios Goya na categoria de Melhor Documentário) que também exploraram habitats representativos da Península Ibérica, como o Cantábrico (2017) e Guadalquivir (2013), é o realizador madrileno Joaquín Gutiérrez Acha que tem a ideia de mostrar ao mundo este tesouro ibérico, no seguimento da candidatura do Montado a património da humanidade da UNESCO.

A atriz Joana Seixas, conhecida pelos seus papeis em “Podia Acabar o Mundo”, “Laços de Sangue”, “Lua Vermelha”e “Dancin’ Days” dá voz à imersiva narrativa na versão portuguesa. Para o suporte do documentário contamos com a produção da Ukbar Filmes e com a participação da RTP, do lado luso, e com a La Dehesa Producciones e a Wanda Films e Wanda Visión, na parte espanhola. A distribuição da longa-metragem ficou ao encargo da Zero em Comportamento.

“Montado: O Bosque do Lince Ibérico” ©Ukbar Filmes

O montado é um ecossistema único, exclusivo da Península Ibérica (ocupando 56% da área florestal em Portugal e 44% em Espanha) e que contendo uma biodiversidade com mais de 200 espécies diferentes é considerado na atualidade um dos grandes santuários naturais. Apresenta-se ainda como um importante pilar na preservação do solo, na qualidade de água e do ar, sendo muito importante para o combate à crise climática. “Feita de bosques abertos, de azinheiras e sobreiros que só se encontram na Península Ibérica, lembra-nos a Savana africana.”

Este património da Península Ibérica teve origem numa estratégia bélica para proteção das comunidades rurais, começando a ganhar forma durante a Idade Média. Para evitar emboscadas de potenciais invasores, parte dos bosques que rodeavam as vilas foram eliminados, tendo-se sempre em consideração um modelo florestal onde o aproveitamento de recursos, ainda hoje tão importante para a economia local, convive em harmonia com a vida selvagem. “Um lugar onde a Natureza se cruza com a atividade humana, em que nem a floresta sai prejudicada, nem a larga comunidade de predadores que nele luta pela sobrevivência.”

“Montado: O Bosque do Lince Ibérico” ©Ukbar Filmes

Para além do protagonista felino mais ameaçado do mundo, o lince-ibérico, entre as personagens de o “Montado: O Bosque do Lince Ibérico” voam também as espécies ameaçadas da águia-imperial-ibérica e do abutre-preto. Conhecemos pormenores e curiosidades de muitos outros inquilinos, residentes ou passageiros, fauna e flora – muitas espécies vegetais, mamíferos, repteis, anfíbios, insetos e aves – como os pombos reais, os milhafres, os abutres de cara amarela ou os abutres do Egipto, os guarda-rios, coelhos-bravos, touros bravos, ovelhas, vacas andaluzas, gamos, muflões, sardões, cobras, mochos, corujas, grous, cegonhas, raposas e ainda aranhas-caranguejo, as aranhas-lobo ou as aranhas-tigre e até o sobreiro, o carvalho, a azinheira e a erva-viperina.

A riqueza natural e as paisagens embasbacantes, que atravessam o Alentejo, a Andaluzia, a Estremadura, Castela e Leão, são acompanhadas por uma narrativa aliciante que, de forma equilibrada, informa e encanta como se tivéssemos sido convidados para uma visita guiada, que segue num ritmo constantemente envolvente. Reconhecemos e conhecemos as espécies já aqui referidas, e muitas mais, assim como aprendemos a história do montado. Desde a sua importância no ciclo hidrológico, na desertificação e no aquecimento global, mas também as atividades que suporta como o pastoreio, a recolha de frutos, as culturas agrícolas, a produção animal, as indústrias da lã e da cortiça e ainda atividades cinegéticas.

“Montado: O Bosque do Lince Ibérico” ©Ukbar Filmes

a paciência e a perseverança” foram as principais ferramentas que Joaquín revelou terem sido usadas, tendo sido precisas várias e várias semanas só para as filmagens do lince-ibérico. Drones e helicópteros, câmaras de alta velocidade e câmaras à distância foram alguns dos meios que nos permitiram observar os milagres do montado. Desde presenciarmos a entusiasmante chegada dos grous, uma flor a brotar em segundos, a caçada do bufo-real, o indiscritível mergulho do guarda-rios, a épica batalha entre raposas e abutres, a poupa a alimentar a sua cria ou a intensa luta entre linces.

Em 95 minutos assistimos a tantas cenas inéditas e de uma beleza tão extraordinária, que podemos afirmar com segurança que a visualização de “Montado: O Bosque do Lince Ibérico” vale mais do que qualquer ida a um zoológico. Não é de exagerar dizer que a cena do guarda-rios a projetar-se na água para realizar as suas artes piscatórias é um dos mais fascinantes e marcantes panoramas não só deste filme, como dos já vistos neste tipo de documentários.

A longa-metragem apenas peca por se esforçar demasiado em tentar transmitir o equilíbrio entre as atividades humanas e a dita vida selvagem, dando a imagem de um ecossistema onde todas as espécies retratadas vivem num bem-estar impecável. Questionamo-nos se o porco ibérico, as ovelhas, os touros ou os coelhos terão a mesma opinião. Fica também por aprofundar o verdadeiro impacto ambiental das ditas atividades económicas que suportam o montado nos problemas que este próprio bosque pretende combater, nomeadamente na crise climática.

Montado: O Bosque do Lince Ibérico
“Montado: O Bosque do Lince Ibérico” ©Ukbar Filmes

Apesar da cultura do documentário não estar muito presente em Portugal, existem recentes produções que provam que a qualidade nacional consegue competir com o que é feito internacionalmente. A co-produção da Fundação Francisco Manuel dos Santos com a RTP, baseada em dados da PORDATA, “Nós, portugueses”, é um desses exemplos assim como a série documental sobre o desafio da sustentabilidade, “Planeta A”, coproduzida pela RTP e pela Fundação Calouste Gulbenkian e que conta com o ator João Reis. A nível de produções documentais nacionais sobre a Natureza, Nuno Sá é um nome de referência que, pegando na sua experiência na BBC e no National Geographic Channel, desenvolveu em Portugal projetos impressionantes como “Mar, a Última Fronteira” e “A Ilha dos Gigantes”.

A última entrada na trilogia de documentários ibéricos de Joaquín Gutiérrez Acha é uma produção que vale muito mais atenção do que aquela que lhe está a ser dada. Como provável melhor documentário de Portugal em 2022 merece um lugar no top de filmes do ano a nível nacional. E com tanta repetição, técnicas ultrapassadas e esforço mínimo que se vê em tantos dos mais recentes projetos do género é infeliz que o “Montado: O Bosque do Lince Ibérico” não esteja a ser elogiado internacionalmente.

Montado: O Bosque do Lince Ibérico
“Montado: O Bosque do Lince Ibérico” ©Ukbar Filmes

“Montado: O Bosque do Lince Ibérico” estreou em Espanha já em 2020, onde arrecadou uma nomeação de Melhor Documentário nos Prémio Goya. A estreia da longa-metragem na televisão espanhola foi um êxito enorme, com incríveis valores de audiência. Em Portugal, a estreia deu-se a 11 de Agosto de 2022, estando timidamente a ter algumas exibições por cinemas mais independentes ao longo do país. Espera-se que também venha a estrear na RTP, onde esta importante obra de cultura ibérica, de conservação da natureza e de cinematografia ao mais alto nível poderá abranger muito mais gente.

TRAILER | VEM DESCOBRIR ESTE BOSQUE ANCESTRAL DA PENÍNSULA IBÉRICA!

Que documentários portugueses sobre a Natureza  recomendas?

Montado: O Bosque do Lince Ibérico, em análise

Movie title: Montado: O Bosque do Lince Ibérico

Movie description: A nova longa-metragem do realizador de “Cantábrico” transporta-nos para o grande e desconhecido Montado da Península Ibérica, uma floresta única no mundo. Azinheiras, sobreiros e carvalhos transformam-se num campo de batalha onde os grandes herbívoros são desafiados, águias majestosas caçam, os maiores répteis da Europa convivem com mangustos e a vegetação esconde predadores com surpreendentes camuflagens. Mas também pode ser um lugar amigável que recebe milhares de viajantes de longa distância todos os anos, e que encontram aqui a sua casa durante o inverno. Procuram um clima mais ameno e a bolota, o ouro do Montado. Esta é a moeda de troca que as árvores usam para que os animais preservem a sua existência.

Date published: 11 de August de 2022

Country: Portugal e Espanha

Duration: 95 minutos

Director(s): Joaquín Gutiérrez Acha

Actor(s): Joana Seixas

Genre: Documentário

  • Emanuel Candeias - 86
86

CONCLUSÃO

“Montado: O Bosque do Lince Ibérico” é não só o documentário com maior orçamento até à data em Portugal, mas também um dos com maior qualidade. O trabalho de Joaquín Gutiérrez Acha é impar na Península Ibérica e uma referência internacional.

Pros

  • Olhar peculiar de Joaquín Gutiérrez Acha;
  • Captação de imagens fantásticas e cenas inéditas;
  • Narrativa imersiva e educativa; História do montado; Abordagem dos efeitos das alterações climáticas;
  • Narração de Joana Seixas.

Cons

  • Máscara do verdadeiro efeito humano na natureza e do seu impacto ambiental.
Sending
User Review
0 (0 votes)

Emanuel Candeias

Graduado em Hogwarts, foi head-boy de Ravenclaw. Aventurou-se durante uns tempos pela Middle-Earth e por Westeros, tendo feito grandes amizades na House Stark e com os elfos de Lothlórien. De forma a aprofundar os seus conhecimentos contactou grandes mentes como Doctor Banner, Doctor Strange e chegou mesmo a viajar com Doctor Who. Dedicou-se durante uma temporada a fortalecer a sua espiritualidade em Konoha, onde aprendeu com os mestres Goku e Naruto. Neste momento encontra-se perdido no Matrix. O seu sonho é vir a ingressar na Starfleet.

Emanuel Candeias has 278 posts and counting. See all posts by Emanuel Candeias

One Response

  1. João Gata 12 de Outubro de 2022

Leave a Reply