MOTELx revela a sua programação de 2016

O grande festival de cinema de terror em Portugal, o MOTELx, já divulgou alguns dos  filmes e eventos para a sua imperdível 10ª edição, a decorrer entre 6 e 11 de setembro.

motelx

 

Nos tempos que correm, não há melhor fonte de horror que os noticiários televisivos, mas é precisamente quando o real se torna num pesadelo que o cinema de terror mostra a sua importância. A partir do artifício cinematográfico, filmes de terror exploram o que mais amedronta o ser humano, expondo-o ao mundo e tornando-o em entretenimento para as massas. O sonho do cinema e sua visceral experiência conjuram um momentâneo exorcismo e o seu espetáculo é uma maravilha que merece ser saboreada por todos. Não há melhor oportunidade para celebrar esse tipo de filme que o MOTELx, o festival português especializado na homenagem e divulgação do que melhor se faz no panorama global do cinema de terror.

Lê Também: MOTELx | Balanço de 2015

Este ano, o festival celebra o seu 10º aniversário e, para assinalar a importante data, esta vai ser uma edição cheia de surpresas, novidades e calafrios. Um dos aspetos que logo demarca este ano como algo especial é a sua campanha publicitária, completa com um fantasmagórico teaser, onde D. Sebastião finalmente aparece no nevoeiro e regressa aos portugueses. Mas não retorna numa manhã esperançosa, mas sim numa noite de horror e, longe de trazer prosperidade e glória, este ícone nacional é um assustador cadáver animado, que avança para nós e gela a alma com o olhar, É assim que se dão as boas vindas para a maior festa do medo nos cinemas nacionais.

 

MOTELx
O SEGREDO DAS PEDRAS VIVAS, um filme de 1992 que vai ser exibido, pela primeira vez, neste MOTELx

 

Esse teaser não é o único destaque da 10ª edição que vai contar também com a publicação de um livro comemorativo, vários eventos especiais e a criação de uma nova secção e prémio MOTELx, dedicado à produção europeia de longas-metragens de terror. Quem sabe, nos próximos anos, poderemos mesmo ter uma secção só para longas portuguesas. Mas, por agora, temos de nos contentar com a já habitual competição de curtas-metragens nacionais. Este ano, são dez filmes portugueses que competem pelo prémio de 5000 euros e passagem garantida para a respeitada competição internacional Meliés d’Or.

Lê Ainda: The Conjuring 2 – A Evocação, em análise

Para além do prémio MOTELx, vai haver ainda outra secção de curtas em competição, as microcurtas da Yorn. Esta secção está, de momento, aberta ao público e qualquer um pode enviar a sua curta e votar online nas que considere como as melhores. No final, os 50 filmes mais votados vão ser exibidos no festival. Para saberes mais, vai ao site oficial do MOTELx onde poderás encontrar o regulamento desta iniciativa.

 

MOTELx
SADAKO VS KAYAKO, a reunião dos espectros de RINGU e JU-ON

 

Na secção denominada Serviço de Quarto, vão ser exibidas várias longas-metragens internacionais que não se restringem somente ao já usual cinema europeu e americano, incluindo também obras de países como o Irão e a India. Ainda deverão ser divulgados mais títulos, mas, de momento, já foram confirmados oito filmes. De destacar estão os dois projetos japoneses, Creepy de Kiyoshi Kurosawa, um dos grandes mestres do J-horror, e Sadako vs Kayako, onde as duas assombrações mais célebres do cinema de terror japonês se defrontam num só filme. Tal como se disse aquando de Alien vs Predator, não interessa qual delas ganha; no final, nós perdemos.

 

MOTELx
TICKLED, um documentário insólito e cheio de surpresas

 

Fora do registo da ficção narrativa, o MOTELx vai exibir dois documentários que têm feito furor no circuito mundial dos festivais de cinema. Um deles, De Palma, é uma exploração e homenagem ao trabalho do cineasta titular, e o outro é Tickled, um exposé jornalístico sobre a prática de cócegas num regime de competição desportiva. Essa descrição do segundo documentário pode parecer um pouco absurda, mas este filme tem vindo a despoletar suores frios pelo mundo inteiro, ao pegar numa história ridícula e nela encontrar epítetos de paranoia, esquemas sinistros e uma crescente avalanche de ameaças e perigosas revelações. Este é, sem sombra de dúvida, um dos filmes a não perder neste MOTELx.

 

MOTELx
LA BÊTE de 1975 vai ser exibido no âmbito de uma homenagem ao seu realizador, o polaco Walerian Borowczyk

 

O festival tem vindo a crescer bastante na sua década de existência e, consequentemente, existem outras secções, nomeadamente homenagens a importantes cineastas e mestres do cinema de terror, assim como a secção infantil que engloba filmes e várias atividades criativas. É, no entanto, de destacar um convidado especial que vai marcar presença em Lisboa aquando das festividades, o cineasta Ruggero Deodato. Para qualquer fã devoto do terror cinematográfico, a sua obra mais conhecida será familiar, Holocausto Canibal. Essa verdadeira orgia de terror e crueldade, humana e animal, é, até aos dias de hoje, um dos mais controversos filmes da história do cinema. E, depois de ver o filme, é fácil perceber porquê.

 

MOTELx
HOLOCAUSTO CANIBAL, um dos filmes mais controversos de sempre

 

Deixamos aqui a lista dos filmes já confirmados, divididos pelas suas respetivas secções, sendo importante apontar que ainda se deverão vir a incluir mais títulos. Fica atento para saberes as novidades da programação deste ano e, se és fã de cinema de terror, não percas a oportunidade de marcar presença nesta celebração dos mais vis e espetaculares pesadelos que o cinema tem para oferecer.


 

 

FILMES DO 10º MOTELx

 

SERVIÇO DE QUARTO

CREEPY de Kyoshi Kurosawa, Japão

K-SHOP de Dan Pringle, Reino Unido

PSYCHO RAMAN de Anurag Kashyap, India

SADAKO VS KAYAKO de Koji Shiraishi, Japão

SHELLEY de Ali Abbasi, Dinamarca

THE TRANSIGURATION de Michael O’shea, EUA

UNDER THE SHADOW de Babak Anvari, Irão

WE ARE THE FLESH de Emiliano Rocha Minter, México/França

 

DOC TERROR

DE PALMA de Noah Baumbach, EUA

TICKLED de David Farrier e Dylan Reeve, Nova Zelândia

 

WALERIAN BOROWCZYK: MAKE ME SCREAM AGAIN

THE BEAST de Walerian Borowczyk, França

DOCTOR JEKYLL AND HIS WOMEN de Walerian Borowczyk, França

 

QUARTO PERDIDO

O SEGREDO DAS PEDRAS VIVAS de António de Macedo, Portugal

 

COMPETIÇÃO DE CURTAS-METRAGENS PORTUGUESAS

A CAVERNA de Edgar Pêra

DENTES E GARRAS 2 de Francisco Lacerda

JIGGING de Ramón de los Santos

NA FLORESTA… CORRE!!! de Nuno Soler

ONEIROS de Gustavo Silva

PALHAÇOS de Pedro Crispim

POR DIABOS de Carlos Amaral

POST MORTEM de Belmiro Ribeiro´

QUE É FEITO DOS DIAS NA CAVE de Rafael Almeida

RETORNO de Manuel Brito

 

LOBO MAU (SECÇÃO INFANTIL)

THE PEANUT BUTTER SOLUTION de Michael Rubbo, EUA

MONSTER SQUAD de Fred Dekker, EUA

WAIT TILL HELEN COMES de Dominic James, Canadá

 


Se te interessas pelo circuito dos festivais de cinema, visita ainda o acompanhamento que fizemos, na MagazineHD, do IndieLisboa e do Festival Internacional de Cannes deste ano.


 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Cláudio Alves has 1523 posts and counting. See all posts by Cláudio Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *