"Retrato da Rapariga em Chamas", um últimos filmes a ser exibido nos Screenings Funchal © Midas

As Mulheres Fazem Cinema | Obras recomendadas

1 de 14

As Mulheres Fazem Cinema e nós apresentamos alguns dos melhores filmes realizados por mulheres disponíveis em streaming.

As Mulheres Fazem Cinema” é o documentário do momento. Depois de termos percorrido a História Completa do Cinema com o documentário “Story of Film: an Odyssey”, Mark Cousins apresenta-nos agora “As Mulheres Fazem Cinema“, uma espécie de intenso curso cinematográfico sobre o melhor do cinema no feminino.

Porque o cinema sobre mulheres não se fica apenas por esse filme, estreado no passado dia 3 de junho, a MHD decidiu reunir um conjunto de obras mais importantes das últimas décadas realizadas por nomes de peso da indústria.

Apresentamos-te uma série de obras realizadas por Claire Denis, Mati Diop, Chloé Zhao e Greta Gerwig, nomes aclamados pelos principais festivais de cinema como o Festival de Cinema de Cannes ou o Festival de Cinema de Veneza, para já não falar das nomeações de muitas destas artistas aos Óscares da Academia. Curiosamente, o documentário “As Mulheres Fazem Cinema“, de Mark Cousins estreia no mesmo ano em que pela segunda vez uma mulher venceu a estatueta dourada para Melhor Realizador. Mesmo assim, há que celebrar o cinema no feminino como um todo, e não apenas como uma parte das temporadas de prémios.

Na verdade, reconhecemos que existe uma espécie de esquecimento destes nomes nos meses do pós-temporada de prémios e, portanto, é importante relembrar aos nossos leitores que há muito cinema no feminino para ver durante todo o ano. Vale a pena desfrutar de cada visionamento com calma, e por isso apresentamos os filmes e as respectivas plataformas de streaming onde podem ser encontrados. Não esqueçamos ainda de mencionar que muitos cineastas, como Pedro Almodóvar, Woody Allen, Todd Haynes ou Rainer Werner Fassbinder conseguiram ou têm conseguido trabalhar a perspetiva feminina, mas quisemos aqui cingirmos às obras cinematográficas realizadas por mulheres.

Continua a existir um desequilíbrio astronómico entre homens e mulheres nas mais distintas áreas profissionais e o mesmo acontece entre realizadores e realizadoras, seja em termos de oportunidades de trabalho, seja nos limites de orçamentos e nos salários. As diferenças continuam a ser notáveis em várias linhas. Felizmente, temos muito bom cinema no feminino para (re)descobrir durante os próximos dias.

All is Forgiven (2007), de Mia Hansen-Løve

All is Forgiven
All is Forgiven © Les Films Pelléas

Victor ama sua esposa Annette e a filha Pamela, mas sua autoaversão e consumo de drogas contribuem para a desintegração da família. Uma década depois, Pamela, agora jovem, vive em Paris onde Victor ainda reside, abrindo a porta para uma possível reconciliação.

Onde ver? “All is Forgiven“, de Mia Hansen-Løve está disponível na plataforma de streaming MUBI.

1 de 14

Virgílio Jesus

Era uma vez em...Portugal um amante de filmes de Hollywood (e sobre Hollywood). Jornalista e editor de conteúdos digitais em diferentes meios nacionais e internacionais, é um dos especialistas na temporada de prémios da MHD, adepto de todas as formas e loucuras fílmicas, e que está sempre pronto para dois (ou muitos mais!) dedos de conversa com várias personalidades do mundo do entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *