Foto de Jéssica Rodrigues © MHD

O Sol da Caparica | Entrevista a Pedro Bispo

Após um concerto memorável protagonizado por Bispo, a MHD esteve à conversa com o cantor numa entrevista sobre o regresso aos palcos.

Pedro Bispo, também conhecido somente por Bispo, tem-se vindo a destacar cada vez mais no mundo do Hip-Hop. Duas vezes nomeado aos MTV EMA, o cantor da Linha de Sintra tem conquistado a indústria da música com singles de ouro e platina. O seu mais recente álbum, ‘Mais Antigo’, atingiu vendas elevadas durante a pandemia e as suas canções têm feito sucesso pelos palcos de Portugal inteiro e não só.

Lê Também:
O Sol da Caparica | Bispo transforma o Sol em estrelas

Não é a primeira vez que o nome de Bispo surge no cartaz d’O Sol da Caparica, uma vez que já em 2017 e em 2018 o cantor havia estado no festival da Margem Sul. Porém, 2022 ficou marcado como o ano em que o rapper subiu pela primeira vez ao palco principal do Parque Municipal Santo António da Caparica, tornando o seu regresso aos concertos após a pandemia ainda mais especial. Numa entrevista intimista à MHD, Pedro Bispo revelou-nos o sentimento de gratidão que tem para com todos os fãs que consomem as suas músicas e que têm acompanhado a sua carreira.

MHD: Tu sempre foste muito bem recebido aqui n’O Sol da Caparica, inclusive tu falas disso na música ‘Abençoado’. Como é que foi voltar aqui depois de uma pandemia? 

Bispo: Foi top! Antes d’O Sol da Caparica tive mais concertos e parece que a intensidade aumenta a cada espetáculo, sabes? Mas voltar aqui teve um sabor especial. Foi mesmo, mesmo, mesmo fixe! Foi intenso, adorei! 

MHD: Dois dias depois de começar o confinamento, tu tinhas um pequeno concerto de apresentação do teu novo álbum, o ‘Mais Antigo’, que na verdade é o teu mais recente [risos]. Como é que te sentes por finalmente poderes apresentar este teu álbum, sendo que durante dois anos tu não conseguiste fazê-lo a não ser virtualmente, porque tu fizeste várias lives?

Bispo: É uma sensação muito boa! Vês o teu esforço e aquilo que tinhas planeado durante tanto tempo a dar frutos, então é espetacular. Eu ia ter no dia de lançamento do álbum um concerto na Fnac, e, dois dias antes soube que já não ia acontecer. E aquilo deixou-me um pouco em baixo, mas agora, estar a apresentar os temas e estar a ver que o people consumiu as músicas, sabe as letras, canta os temas… está a ser mágico! Têm sido brutais estes concertos. Recentemente também não estava a passar uma fase muito fixe e o facto de ter estes concertos e chegar a estes momentos em cima do palco e poder viver isto com as pessoas, faz com que também me sinta muito melhor. Aquele momento é aquele momento e naquele instante nada mais importa.

MHD: Antigamente, a música portuguesa, nomeadamente o Hip-Hop, não era tão apelativa nos festivais. Hoje estamos n’O Sol da Caparica, um festival dedicada à música portuguesa, totalmente esgotado. Como é que tu achas que está a ser vista atualmente a música nacional? Achas que os artistas portugueses estão finalmente a ter o merecido respeito? 

Bispo: Alguns não, porque por mais que as coisas melhorem, para alguns as coisas podem continuar no mesmo barco, não é? Mas é com bons olhos que eu olho para isto. Para já, temos um festival só com música portuguesa. E depois vê como é que está o Hip-Hop… é óbvio que vai aparecer mais Hip-Hop nos concertos porque o Hip-Hop está a mandar [risos]! O people consome mais este estilo. Antigamente era o Rock, mas está mais do que comprovado, e os números não mentem, que o Hip-Hop está a ganhar e, por isso, vão aparecer ainda mais nomes deste estilo nos cartazes, e ainda bem [risos]!

MHD: E que projetos tens para o futuro que nos possas revelar? 

Bispo: Quero fazer um novo projeto e isso é tudo o que eu posso adiantar [risos]!

Assististe ao concerto de Bispo? És fã do cantor da Linha de Sintra?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.