Os 10 melhores figurinos no cinema de Tarantino

 

Quentin Tarantino, o rei do pastiche cinematográfico, tem uma filmografia repleta de inesquecíveis imagens e icónicos figurinos, que se tornaram incontornáveis imagens da cultura pop atual.

 

10. O fato de Big Daddy >>

 

Os filmes de Quentin Tarantino são tão ricos em complexos e magistrais diálogos como são caracterizados por uma constante torrente de referências cinematográficas, fazendo de cada uma das suas obras algo semelhante a uma colagem das inspirações do realizador que tomam a forma de obras-primas de pós-modernismo quando executadas pela mão segura de um dos mais populares autores do cinema americano atual. Como consequência desta multirreferencialidade constante, os seus filmes são um espetáculo de visuais reinterpretados a partir de uma infinidade de diferentes fontes da cultura popular.

 

Quentin Tarantino Pulp Fiction
Pulp Fiction

 

Desde os simples fatos pretos da equipa de Cães Danados às detalhadas visões revisionistas do género western, em Django Libertado e Os Oito Odiados, os figurinos têm sido, desde o início, uma parte essencial do sucesso dos filmes de Tarantino. Afinal, o que seria de Kill Bill, por exemplo, sem as coloridas criações que vestem todo o elenco como personagens de violentos anime que ganharam vida?

Lê Também: Star Wars | Os 10 melhores figurinos da saga

 

Quentin Tarantino Django Libertado
Django Libertado

 

Apesar do realizador ter demonstrado uma grande lealdade para com alguns dos criativos dos seus filmes, como a editora Sally Menke, que já nos deixou, e o diretor de fotografia Robert Richardson, parece que o realizador ainda não criou tal relacionamento com nenhum figurinista. Em nove filmes, Quentin Tarantino trabalhou com oito diferentes figurinistas, sendo que a sua filmografia engloba estilos tão distintos como o cinema independente low budget das suas primeiras obras e a opulência de filmes de época, como as suas últimas três obras.

 

Quentin Tarantino Sacanas Sem lei
Sacanas Sem Lei

 

Apesar disto há que reconhecer quão consistente é a qualidade visual dos filmes deste autor contemporâneo, sendo que os figurinos serão sempre uma parte essencial do cinema de Quentin Tarantino. Nesta lista propomo-nos reunir alguns dos mais espetaculares figurinos da filmografia do realizador, excluindo a sua mais recente obra, Os Oito Odiados. Nesta seleção, não foi elegância e opulência que decidiram as escolhas, mas sim a inteligência no design, o modo como cada figurino funciona dentro do seu próprio filme e também quão memoráveis estes trajes são.

Lê Ainda: Novo trailer para The Hateful Eight de Quentin Tarantino

 

Kill Bill Quentin Tarantino
Kill Bill Vol. 1

 

Como menção honrosa fica o guarda-roupa de Darryl Hannah nos filmes Kill Bill, onde a atriz interpretou a sanguinária Elle Driver. Todo o seu visual é uma delícia de pastiche, com a sua pala, e o fato preto que veste no segundo volume a referenciarem o filme Thriller – A Cruel Story. Os seus figurinos individuais mais memoráveis foram, sem dúvida, aqueles vestidos aquando da sua entrada, primeiro um longo casaco branco com linhas pretas que fazem a personagem parecer um cartoon que ganhou vida, salientando a excitante estilização de todo o universo Kill Bill, e em segundo lugar o seu uniforme de enfermeira, um cliché visual perfeitamente empregue e rematado com uma cruz escarlate na pala que cobre um dos olhos da atriz.

Para descobrires quais dos figurinos dos filmes de Quentin Tarantino integram este top 10, terás de prosseguir para as próximas páginas, onde te esperam assassinos impecavelmente vestidos, esclavagistas excêntricos, vingadoras sanguinárias e muitas outras coloridas personagens.

 

10. O fato de Big Daddy >>

 

Cláudio Alves

Licenciado em Teatro, ramo Design de Cena, pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ocasional figurinista, apaixonado por escrita e desenho. Um cinéfilo devoto que participou no Young Critics Workshop do Festival de Cinema de Gante em 2016. Já teve textos publicados também no blogue da FILMIN e na publicação belga Photogénie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *