António-Pedro Vasconcelos, Foto José Coelho para a Lusa

Realizadores discutem “Povos em Movimento” na Cinemateca Portuguesa

A Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema prepara um debate final do ciclo “Povos em Movimento-Migração, Exílio, Diáspora”.

A Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema continua a querer chamar público não só para o cinema, como também para debates e para a discussão de tópicos que abrangem os seus ciclos mensais.

Neste mês de maio não é diferente, e o instituto público conhecido por ser a casa do cinema em Portugal prepara um debate final que conclui o Ciclo “Povos em Movimento-Migração, Exílio, Diáspora” que teve início em março e que chega ao fim. A diáspora portuguesa no cinema marca a conversa do próximo dia 24 de maio às 19h na Cinemateca.

Cinemateca
Cinemateca, ciclo “Povos em Movimento”

Para o debate final da terceira parte do ciclo “Povos em Movimento”, a Cinemateca reune nomes conceituados do cinema português. Marcam presença neste debate os realizadores António-Pedro Vasconcelos, José Alexandre Cardoso Marques, José Vieira e Philippe Costantini, o diretor de fotografia Octávio Espírito Santo, assim como o professor universitário Nuno Cintra Torres. Estas presenças de prestígio são mesmo uma razão para não perder o debate.

Nos anos oitenta, estimava-se que a população lusa em França ascendia a cerca de um milhão de pessoas, o equivalente a 10% da população de Portugal. Depois dos duríssimos “anos de lama”, em que populações sobretudo rurais viveram em bairros de lata, as décadas seguintes foram de integração progressiva, criando, também aí, uma relação particularíssima com os países de destino e com Portugal. Diferentemente dos que tinham emigrado para outros continentes e que, na sua imensa maioria, nunca aqui regressavam, aqueles que emigraram para a Europa passaram a vir regularmente de férias às suas terras e jamais cortaram por inteiro os laços com o país de origem.

A entrada para o debate “Povos em Movimento-Migração, Exílio, Diáspora” é livre mediante levantamento de ingressos na bilheteira da Cinemateca.

O que acham da promoção de debates na Cinemateca Portuguesa? Queremos saber a tua opinião sobre quais os temas que deveriam ser discutidos no espaço. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *