Globos de Ouro | © Golden Globes

Globos de Ouro alteram regras, seguir-se-ão os Óscares?

É oficial! Face à Pandemia do novo coronavírus, a HFPA alterou as regras dos Globos de Ouro. Seguirão os Óscares o mesmo princípio?

A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA) acaba de anunciar medidas temporárias para ajustar os requisitos de elegibilidade aos Globos de Ouro (Golden Globe Awards) devido ao impacto da pandemia na distribuição e na exibição de filmes no grande ecrã e na televisão. De seguida, estão as regras de elegibilidade originais para os filmes:

Para um filme se qualificar para os prémios de cinema dos Globos de Ouro, a exibição oficial do mesmo deve ser organizada para todos os membros do HFPA. Todos os membros qualificados para votar no Golden Globe Awards devem ser convidados para uma exibição oficial do filme elegível numa instalação de terceiros na área da grande Los Angeles. As exibições de filmes em inglês podem ocorrer a qualquer momento antes do lançamento e devem ser concluídas uma semana após o lançamento do filme na área da grande Los Angeles.

E as novas regras provisórias são:

Tendo em vista o encerramento de todos os cinemas e salas de exibição em Los Angeles, o requisito de que uma exibição do filme seja exibida para os membros do HFPA em cinema ou sala de exibição é temporariamente suspenso. Em vez disso, apresenta-se:

1) Os distribuidores devem entrar em contato com o HFPA para marcar uma data de exibição no calendário oficial do HFPA que atenda aos requisitos de tempo indicados inicialmente (ou seja, o mais tardar uma semana após o lançamento dos filmes em inglês em Los Angeles);

2) Até essa data, os distribuidores devem fornecer a todos os membros do HFPA um link de triagem ou uma cópia em DVD do filme, para que estes possam visualizá-lo em casa. Tal procedimento alternativo está em vigor de 15 de março a 30 de abril de 2020, com o término sujeito a revisão e extensão posteriores.

Lê Também:
Óscares 2020 | O requinte da passadeira vermelha

No caso dos filmes disponibilizados no cinema as regras também foram modificadas. Inicialmente, os filmes eram considerados lançados quando eram disponibilizados no cinema em Los Angeles pelo menos uma semana (antes da meia-noite de 31 de dezembro do ano qualificado).  Entretanto, como os cinemas encerraram, os filmes que iriam estrear entre 15 de março e 30 de abril nos EUA e forem, ao invés, lançados na televisão (por streaming, canal a cabo, meios digitais, etc.) serão elegíveis para os Globos de Ouro.

Paralelamente, as distribuidoras e vários cineastas pedem à Academia (dos Óscares) que se reúna e decida sobre as mudanças necessárias nas regras dos nomeados aos Óscares, à semelhança dos Globos de Ouro. A próxima reunião da Assembleia está agendada para o dia 14 de abril e aí teremos uma resposta. Alguns pedem flexibilidade semelhante para lançamentos de filmes sob demanda, como “Never Rarely Sometimes Always”, que não durou uma semana no cinema antes de este encerrar devido à pandemia. Provavelmente, o filme sera disponibilizado numa plataforma sob demanda (como a Netflix e a HBO).

Outros, como o co-presidente da Sony Pictures Classics, Tom Bernard pedem à Academia que adie o cronograma dos Óscares de 28 de fevereiro para final de março, de forma a dar aos filmes mais tempo para estrearem no cinema (contando que a pandemia é rapidamente superada).

Luis Telles do Amaral

Escritor de O Diário da Pandemia, administrador do blogue Para Lá da Kapa e a licenciar-se em Microbiologia. Considero-me um devorador de livros nato e fã assíduo do grande ecrã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *